Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMAs) em Uma Formação Vegetal de Restinga: Ecologia e Potencial para Micorrizorremediação de Hidrocarboneto do Petróleo

DOI: http://dx.doi.org/10.19180/1809-2667.v17n315-01

http://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices 

downloadpdf

Ocimar F. de Andrade1, Marianne da S. Nunes2, Janaína S. M. Teixeira3, Manildo M. de Oliveira4, Ricardo L. L. Berbara5 & Victor B. Saraiva6

 

Resumo: As fontes contaminantes relacionadas à exploração, à produção, ao armazenamento, ao transporte, à distribuição e à destinação final de petróleo e seus derivados trazem riscos que ameaçam ambientes litorâneos frágeis, pouco estudados e que necessitam de atenção da comunidade científica. Por outro lado, mecanismos simbiontes fundamentais para a própria existência de inúmeras espécies vegetais e sua relação com solos contaminados permanecem desconhecidos. Não obstante serem identificadas diversas espécies de FMAs em comunidades de solos halófilos de restinga pode-se inferir seu potencial biorremediador por estudos realizados em outros tipos de solo, mas que relatam os mesmos gêneros de fungos como participantes dos processos micorrizorremediadores de solos poluídos. Pretende-se, aqui, destacar a aplicação de biotecnologia utilizando Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMAs) em solos impactados por diversos poluentes, entre eles oshidrocarbonetos de petróleo.

Palavras-chave: Micorrizas. Fitorremediação. Micorrizorremediação. Biotecnologia.

 

Abstract: The sources of contamination related to the exploration, production, storage, transport, distribution and disposal of petroleum, and its products, carry risks that threaten fragile coastal environments, little studied and, thus, in need of attention from the scientific community. On the other hand, symbiont mechanisms essential for the very existence of many plant species, and their relation to contaminated soils, remain unknown. Despite the identification of several species of AMF halophytes soil communities in sandbanks, one can infer their bioremediation potential from studies in other types of soil, which, however, report the same genera of fungi as participants in mycorrhizoremediation processes of polluted soil. This study focuses on the application of biotechnology using Arbuscular Mycorrhizal Fungi (AMF) in soils impacted by petroleum hydrocarbons.

Key words: Arbuscular. Phytoremediation. Mycorrhizoremediation. Biotechnology.

 

1 Mestre em Engenharia Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), campus Cabo Frio, Cabo Frio/ RJ - Brasil. E-mail: ocimarferreira@gmail.com.
2 Graduanda em Licenciatura de Ciências da Natureza pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense ( IFFluminense). E-mail: marinunes08@gmail.com.
3 Graduanda em Licenciatura de Ciências da Natureza pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense ( IFFluminense). E-mail: janainasmt@yahoo.com.br.
4 Doutor em Biologia (Biociências Nucleares) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) campus Cabo Frio, Cabo Frio/ RJ - Brasil. E-mail: mmoliveira@iff.edu.br.
5 Doutor em Biologia do Solo pela University Of Dundee, Grã-Bretanha. Professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Brasil (UFRRJ), Seropédica/RJ - Brasil. E-mail: berbara@ufrrj.br.
6 Doutor em Ciências (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) campus Cabo Frio, Cabo Frio/RJ – Brasil. E-mail: vbsaraiva@gmail.com 

 

Literatura Citada

ÁLARCÓN, C. ; CUENCA, G. Arbuscular mycorrhizas in coastal sand dunes of the Paraguaná Peninsula, Venezuela. Mycorrhiza, v. 16, p.1– 9, 2005. Disponível em: <http://www.springerlink.com/content/m5kp73181-7086636/ >. Acesso em: 14 out. 2010.

ALEXOPOULOS, C.J.; MIMS, C.W.; BLACKWELL, M. Introductory Mycology. 4 th ed. New York: John Wiley & Sons Inc., 1996. 865p.

ANDREAZZA, R. et al. Ocorrência de associação micorrízica em seis essências florestais nativas do Estado do Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria. Brasil, v.18, n.3, p. 343-351, jul.\set. 2008.

ARAUJO, D. S. D. et al. Área De Proteção Ambiental De Massambaba, Rio De Janeiro: Caracterização Fitofisionômica e Florística. Rodriguésia, v. 60, n.1, p. 067-096, 2009.

BARAC, T. et al. Engineered endophytic bacteria improve phytoremediation of watersoluble, volatile, organic pollutants. Nature Biotechnology, London, v.22, n.5, p. 583588 , 2004.

BARTZ, M. L. C. et al. Comparação entre as técnicas de amostragem direta em campo e cultura-armadilha para mensuração da diversidade de espécies de fungos micorrízicos arbusculares. Hoehnea, v.35, n. 1, p. 159-164, 2 tab., 2008.

BÉCARD, G.; PICHÉ, Y. New aspects on the acquisition of biotrophic status by a Vesicular-arbuscular mycorrhizal fungus Gigaspora margarita. New Phytol., v.112, p.785-791, 1989.

BERBARA, R. L. L.; SOUZA, F. A; FONSECA, H. M. A. C. Fungos Micorrízicos Arbusculares: Muito Além da Nutrição. In: Nutrição Mineral das Plantas. SBCS. Viçosa: Ed. Fernandes, MS, 2006. p. 53 -85. 432 p.

BOHRER,C. B. A. et al. Mapeamento da vegetação e douso do solo no Centro de Diversidade Vegetal de Cabo Frio, Rio de Janeiro, Brasil. Rodriguésia, v.60, n.1, p. 001-023, 2009.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA. Resolução n.º 417/2009. Dispõe sobre parâmetros básicos para definição de vegetação primária e dos estágios sucessionais secundários da vegetação de Restinga na Mata Atlântica e dá outras providências. Diário Oficial da União (DOU) 224, 24/11/2009, p.72. Brasília. 2009. Disponível em: < http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=617 >. Acesso em: 2011.

BRUNDRETT, M. Mycorrhizas in natural ecosystems. Adv. Ecol. Res.. v. 21, p.171– 313,1991. Disponível em < http://pt.scribd.com/doc/51667302/Mycorrhizas-inNatural-Ecosystems>. Acesso em: 1 jun. 2011.

BRUNDRETT, M. et al. Working with Mycorrhizas in Forestry and Agriculture. 1996. ( ACIAR Monograph; 32; 37). ISBN 1863201815. Disponível em < http://aciar.gov.au/publication/MN032>. Acesso em: 20 out. 2010.

CABELLO, M. N. Hydrocarbon pollution: its effect on native arbuscular mycorrhizal fungi (AMF) ; FEMS Microbiology Ecology,v.22, n.3, p. 233 – 236, 17 jan. 2006. [online] Disponível em: < http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1574-6941.1997.tb00375.x/full > Acesso em: 20 out. 2010.

CANHO , P. V; VAZOLLER, F.R. Coleção Biodiversidade do Estado de São Paulo: Síntese e Recomendações. São Paulo, 1999. v.1, Cap 10: p. 115-118.

CARNEIRO, M. A. C.; SIQUEIRA, J. O.; MOREIRA, F. M. S. Comportamento de espécies herbáceas em misturas de solo com diferentes graus de contaminação com metais pesados. Pesq. agropec. bras. [online], v..37, n.11, p. 1629-1638, 2002. ISSN 0100-204 X.

CASTRO, R. A. et al. Otimização do Sistema de Landfarming da RPBC: Refinaria Presidente Bernardes. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE P&D EM PETRÓLEO E GÁS, 3., 2005. Anais... Disponível em: < http://pessoal.utfpr.edu.br/marlenesoares/arquivos/Landfarming.pdf > . Acesso em: 14 out. 2010.

CORDAZZO, C. V.; STÜRMER, S. L. Ocorrência De Fungos Micorrízicos Arbusculares Em Panicum Racemosum (P. Beauv.) Spreng (Poaceae) Em Dunas Costeiras Do Extremo Sul Do Brasil. Atlântica ( Rio Grande), v. 29, n. 1, 2007.

DURAZZINI, A. M. S. Fungos micorrízicos arbusculares em solos sob diferentes cultivos. Revista Agrogeoambiental, Inconfidentes, Minas Gerais, v. 1, n. 1, p. 1-7, jan./abr. 2009.

FURTADO, M. Tratamento de resíduos. Revista Química e Derivados, n. 495, mar. 2010 . Disponível em: < http://www.quimicaederivados.com.br/revista/qd495/incinerador/incinerador01.html>. Acesso em: 5 jul. 2010.

GARCÍA, I.; MENDOZA, R.; POMAR, M. C. Arbuscular mycorrhizal symbiosis and dark septate endophytes under contrasting grazing modes in the Magellanic steppe of Tierra del Fuego. Agriculture, Ecosystems and Environment, v.155, p. 194– 201, 2012.

GOGOSZ, A.M. et al. Germination and initial growth of Campomanesia xanthocarpa O. Berg. (Myrtaceae), in petroleum-contaminated soil and bioremediated soil. Braz. J. Biol., v.70, n.4, p. 977-986, 2010.

GOKULDAS P.; BAGYARAJ , D. J. ; PRASAD, T. G. Mycorrhizal reproduction as influenced by moisture stress. In: BUSHAN L. J.; CHAND, H. (Ed.). In: THE NATIONAL CONFERENCE ON MYCORRHIZA, 1990. Proceedings … Hisar- India: Department Of Plant Pathology Haryana Agricultural University at Haryana Agricultural University,1990. 213 p. [online].

GOTO, B. T.; MAIA, L. C. Sporocarpic species of arbuscular mycorrhizal fungi (Glomeromycota), with a new report from Brazil. Acta bot. bras., v.19, n.3, p. 633-637, 2005.

GOTO, B. T.; COSTA, C. M.C.; MAIA, L. C. Glomus halonatum Rose & Trappe (Glomeromycota) in South America: comments on the morphological characteristics of the species. Acta bot. bras., v.23, n.4, p.1167-1170, 2009.

HARRISON, M. J. Signaling in the arbuscular mycorrhizal symbiosis. Annu. Rev. Microbiol., v. 59, p.19-42, 2005. Disponível em: < http://www.esf.edu/EFB/horton/ Harrison%202005-Ann%20Review.pdf> Acesso em: 20 mar. 2014.

INVAM. International Culture Collection of Arbuscular Mycorrhizal Fungi. Disponível em < http://invam.caf.wvu.edu/fungi/taxonomy/classification.htm.> Acesso em: 14 out. 2010.

JACQUES, R.J.S. et al. Biorremediação de solos contaminados com hidrocarbonetos aromáticos policíclicos. Ciência Rural, Santa Maria, v.37, n.4, p. 1192-1201, jul.\ago. 2007 . ISSN 0103-8478.

JUMPPONEN, A., TRAPPE, J.M. Dark septate endophytes: a review of facultative biotrophic root colonizing fungi. New Phytologist, v. 140 , p. 295–310, 1998.

KAIMI, E. et al. Ryegrass enhancement of biodegradation in diesel-contaminated soil. Environmental and Experimental Botany, Oxford, v.55, n.1-2, p. 110-119, 2006.

KATHI, S.; KHAN, A. B. Phytoremediation approaches to PAH contaminated soil. Indian Journal of Science and Technology, v.. 4, n. 1, 2011. ISSN 0974- 6846.

KHADE, S. W. Morpho-taxonomy of synonyms: Glomus rubiforme and Glomus pachycaulis (Glomeromycota). Department of Botany, Goa University, Taleigao Plateau, GOA-403206, India. Anales de Biología, v.30, p. 55-59, 2008. Disponível em: <http://www.um.es/analesdebiologia/numeros/30/PDF/30_06.pdf>. Acesso em: 3 jul. 2011.

KHAN, Abdul G. Mycorrhizoremediation:an enhanced form of phytoremediation. Journal of Zhejiang University Science B , v. 7, n. 7, p. 503-514, 2006, DOI: 10.1631 -2006 . ISSN 1862-1783 [online ]

KIRIACHEK, S. G. et al. Regulação do desenvolvimento de micorrizas arbusculares. R. Bras. Ci. Solo, v.33, p.1-16, 2009.

KNAPP , D.G.; PINTYE, A.; KOVÁCS, G. M. The Dark Side Is Not Fastidious:– Dark Septate Endophytic Fungi of Native and Invasive Plants of Semiarid Sandy Areas. PLoS ONE, v.7, n. 2, p. e32570, Feb. 2012.

KOSKE, R. E. Vesicular-Arbuscular Mycorrhizae of Some Hawaiian Dune Plants. Pacific Science, University of Hawaii Press, v.. 42, n. 3-4, 1988.

LAMEGO, F. P.; VIDAL, R. A. Fitorremediação: Plantas como agentes de despoluição? Pesticidas: r. ecotoxicol. e meio ambiente, Curitiba, v. 17, p. 9-18, jan./dez. 2007.

LEAL, P. L. Fungos micorrízicos arbusculares isolados em culturas armadilhas de solos sob diferentes sistemas de uso na Amazônia. Dissertação (Mestrado) – UFLA, 2005. 67 p. Disponível em: < http://www.cipedya.com/web/FileDownload.aspx?IDFile=154755 >. Acesso em: 3 jul. 2011.

MIRANSARI , M. Interactions between arbuscular mycorrhizal fungi and soil bacteria. Appl Microbiol Biotechnol., v.89, p. 917-930, 2011. DOI: 10.1007/s00253-010-3004-6.

MOREIRA , C. A.Dourado J. C. Análise de contaminantes de fase líquida não aquosa (NAPLs) por aplicação do Método Eletromagnético Indutivo (EM). Revista Brasileira de Geofísica, v.23, n.3, p. 213-220, 2005 ISSN 0102-261X.

NAIR, M.G.; SAFIR, G. R.; SIQUEIRA, J.O. Isolation and identification of vesicular:arbuscular mycorrhizastimulatory compounds from clover (Trifolium repens) roots. Appl. Environ. Microbiol., v.57, p.434-439, 1991.

NAKATANI, A. S. et al. Comunidades microbianas, atividade enzimática e fungos micorrízicos em solo rizosférico de “landfarming” de resíduos petroquímicos R. Bras. Ci. Solo, v.32, p.1501-1512, 2008.

NOGUEIRA, M. A. Micorrizas Arbusculares e Metais Pesados. In: SILVEIRA, A. P. D. da; FREITAS, S. dos S. (Eds). Microbiota do Solo e Qualidade Ambiental. Campinas: Instituto Agronômico, 2007. p.218-238. ISBN: 9788585564148 [online]

NUNES, J. L. da S.; SOUZA, P. V. D. de; MARODIN, G. A. B.; FACHINELLO, J. C. Incremento no desenvolvimento do porta-enxerto de pessegueiro “Aldrighi” por fungos micorrízicos arbusculares autóctones. Ciênc. agrotec. [online], v.32, n.6, p. 1787-1793, 2008 . ISSN 1413-7054.

OEHL, F. et al. Advances in Glomeromycota taxonomy and classification. International Mycological Association – Fungus, v.2, n. 2, p. 191–199, 2011. DOI: 10.5598 / imafungus. 2011.02.02.10

OLIVEIRA, J. R. G. de. O papel da comunidade de fungos micorrízicos arbusculares (FMA) autóctones no desenvolvimento de espécies vegetais nativas em área de dunas de restinga revegetadas no litoral do Estado da Paraíba. Revista Brasil. Bot., v. 32, n.4, p. 663-670, out.\dez. 2009.

PAULA, A. M.; SOARES, C. R. F. S.; SIQUEIRA, J.O. Biomassa, atividade microbiana e fungos micorrízicos em solo de landfarming de resíduos petroquímicos..- R. Bras. Eng. Agríc. Ambiental, v.10, n.2, p. 448–455, 2006.

__________. Contaminação do solo com antraceno e creosoto e o crescimento vegetal e a colonização micorrízica pelo Glomus etunicatum. R. Bras. Ci. Solo, v.31, p.805-811, 2007.

PAULA, A. M.; SIQUEIRA, J.O. Stimulation of hyphal growth of the VA mycorrhizal fungus Gigaspora margarita by suspension-cultured Pueraria phaseoloides cells and cell products. New Phytol., v.115, p.69-75, 1990. Disponível em: < http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1469-8137.1990.tb00923.x/pdf>. Acesso em: 20 mar. 2014.

PEREIRA, G. M. D. Ocorrência de fungos endofíticos “dark septate” em raízes de Oryza glumaepatula na Amazônia. Pesq. agropec. bras., Brasília, v.46, n.3, p.331-334, mar. 2011.

RAMOS, A. C. et al. An outlook on ion signaling and ionome of mycorrhizal symbiosis. Braz. J. Plant Physiol. [online],, v. 23, n.1, p. 79-89, 2011. ISSN 1677-0420. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S167704202011000100010&script=sci_abstract&tlng=pt >. Aceso em: 7 ago. 2012.

REININGER, V.; GRÜNIG, C. R.; SIEBER, T. N. Host species and strain combination determine growth reduction of spruce and birch seedlings colonized by root-associated dark septate endophytes. Environmental Microbiology, v. .v.14, n.4, p.1064–1076, 2012. DOI:10.1111/j.1462-2920.2011.02686.

RIVAS, P. E. C. Influencia de la cobertura vegetal sobre la diversidad y estructura de lãs comunidades de hongos micorrizicos y sus efectos em la estabilización de suelos degradados. Tese (Doutorado) - C.S.I.C. da Universidade de Granada. 2006. DOI:10481/1008. Disponível em: < http://digibug.ugr.es/bitstream/10481/1008/1/16154952.pdf >. Acesso em: 12 mar. 2012.

RODRIGUES, G. R. G. Análise do crescimento de espécies vegetais utilizadas na restauração de áreas de restinga: resposta da adição de fungos micorrízicos arbusculares e nitrogênio. 2008. 56p Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) - Instituto de Florestas. Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2008.

SANTOS; E. A. et al. Ocorrência de fungos micorrízicos em plantas daninhas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS, 27., 2010 , Ribeirão Preto, SP.p. 677-682.

SANTOS, F. S. et al. Chemical amendment and phytostabilization of an industrial residue contaminated with Zn and Cd. Sci. Agric., v.64, n.5, p. 506-512, Piracicaba, 2007.

SANTOS, F. S. et al. Chemical amendment and phytostabilization of an industrial residue contaminated with Zn and Cd. Sci. Agric., v.64, n.5, p. 506-512, Piracicaba, 2007.

SANTOS, M. G.; SYLVESTRE, L. da S.; ARAUJO, D. S.D. de. Análise florística das pteridófitas do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, Rio de Janeiro, Brasil. Acta Bot. Bras. [online], v.18, n.2, p. 271-280, 2004. ISSN 0102-3306.

SANTOS, V. L. da S. Fungos Micorrízicos Arbusculares em ecossistema de Mata Seca no Norte de Minas Gerais. 56p. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação em Fitossanidade e Biotecnologia Aplicada, Seropédica, RJ, 2010.

SCHÜßLER, A.; SCHWARZOTT, D.; WALKER C. A new fungal phylum, the Glomeromycota: phylogeny and evolution. Mycol. Res., v.105, n.12, p. 1413±1421, Dec. 2001. # The British Mycological Society. DOI: 10.1017}S0953756201005196

SCHÜßLER, A.; WALKER C. The Glomeromycota: a species list with new families and new genera. In: Libraries at The Royal Botanic Garden Edinburg. The Royal Botanic Garden Kew, Botanische Staatssammlung Munich, and Oregon State University, 2010. Disponível em: < http://www.lrz.de/~schuessler/amphylo/Schuessler&Walker2010_Glomeromycota.pdf > e < http://schuessler.userweb.mwn. de/amphylo/> Acesso em: jul. 2012.

SILVA, E. M. Condição micorrízica em espécies de Passiflora e efeito da simbiose na promoção do crescimento. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. CCB. Biologia de Fungos, 2008. Disponível em: < http://www.cpatsa.embrapa.br/public_eletronica/downloads/OPB2284.pdf >. Acesso em: 3 jul. 2011.

SILVA, L. J. Processo de Landfarming para Tratamento de Resíduos Oleosos. PROGRAMA EQ-ANP Processamento, Gestão e Meio Ambiente na Indústria do Petróleo e Gás Natural Processo. Dissertação (Mestrado) - UFRJ. 2009. Disponível em: < http://www.eq.ufrj.br/prh13/download/?prh13-processo-de-landfarmingtratamento-residuos-oleosos.pdf >. Acesso em: 6 jun. 2010.

SILVA, S. da; SIQUEIRA, J. O.; SOARES, C. R. F. S. Fungos micorrízicos no crescimento e na extração de metais pesados pela braquiária em solo contaminado. Pesq. agropec. bras., Brasília, v.41, n.12, p. 1749-1757, dez. 2006

SIQUEIRA, J. O.; LAMBAIS, Márcio R.; STÜRMER, Sidney L. Fungos Micorrízicos Arbusculares. Rev. Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, n. 25, p. 1821, mar./abr.2002.

SMITH ,S. E.; READ D. J. Mycorrhizal Symbiosis. London: Academic Press, 1997. 605 p.

SOUSA, C. S. et al. Influências da temperatura de armazenamento e de extratores na determinação de glomalina em solos Paraibanos. Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 4 , p. 837-841, out. /dez. 2011.

SOUZA, E. F. de; PERES M. R.; MORAES S. B. de. Avaliação do desempenho de surfactantes para a solubilização de fases líquidas não aquosas em meio aquoso. Quím. Nova, v.. 33, n. 3, p.532-538, 2010.

SOUZA, F. A. de. Biology, ecology and evolution of the family Gigasporaceae, arbuscular mycorrhizal fungi (Glomeromycota) . The Netherlands: Leiden University, 2005. 157 p.

SOUZA, R. G. et al. Diversidade e potencial de infectividade de fungos micorrízicos arbusculares em área de caatinga, na Região de Xingó, Estado de Alagoas, Brasil. Revista Brasil. Bot., v. 26, n. 1, p. 49-60, mar. 2003.

SOUZA, R. C. de. Caracterização da biota do solo da restinga de Marambaia, RJ, e estabelecimento de simbiose micorrízica em Schinus terebinthifolius Raddi. 108p. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Seropédica, RJ, 2007.

SOUZA, V. C. de et al. Estudos sobre fungos micorrízicos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, PB, DEAg/UFCG, v.10, n.3, p. 612–618, 2006.

TANG, J. et al. Bioremediation of Petroleum Polluted Soil by Combination of Ryegrass with Effective Microorganisms. Journal of Environmental Technology and Engineering, v. 3, n.2, p. 80-86, 2010.

TRUFEM, S. F. B. Diversidade no Reino Fungi: Zigomycota. In: JOLY, C. A.; BICUDO, C. E. M. (Orgs.). Biodiversidade do Estado de São Paulo, Brasil: síntese do conhecimento ao final do século XX, 1 Microorganismos & Vírus; Canhos, V. P. C. & Vazoller, R. F. São Paulo: FAPESP, 1999. p. 35-42.

VIDALLI, M. Bioremediation: An overview. Pure Applied Chemistry. v. 73, p. 1163– 1172, 2001. Disponível em: < http://www.iupac.org/publications/pac/pdf/2001/pdf/7307x1163.pdf>. Acesso em: 14 out. 2010.