Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Análise do Uso Mútliplo da Água na Bacia Hidrográfica do Rio Mojuí (PA): Um Esforço de Sistematização

DOI: http://dx.doi.org/10.17551/2358-1778/geoamazonia.v3n6p42-53

http://www.geoamazonia.net/index.php/revista 

downloadpdf

Thiago C. de S. Borges1 & Izaura C. N. Pereira2

 

Resumo: Na contemporaneidade, o planejamento e a gestão de bacias hidrográficas assumem importância cada vez maior. Segundo Santos (2004), a bacia hidrográfica pode ser compreendida como uma área drenada por um rio principal e seus afluentes, constituindo, portanto, um recorte espacial. As intervenções exercidas em todo o mundo e, sobretudo na Amazônia, nas bacias hidrográficas têm produzido efeitos e consequências negativas que merecem atenção e análise. Nesse contexto, o presente artigo faz uma análise do uso do recurso água na bacia hidrográfica do Rio Mojuí, situado na região do planalto santareno porção oeste do Pará. Para tanto, a metodologia adotada partiu do levantamento teóricoconceitual, coleta de dados em campo, processamento de dados orbitais e aplicação de planilha de campo, principalmente. De um modo geral o trabalho constitui um esforço de sistematização de dados e informações de uma área inserida num contexto de expansão da agricultura mecanizada e consolidação territorial, no que tange aos limites municipais do recém-instalado município de Mojuí dos Campos.

Palavras-chave: Uso múltiplo; Água; Bacia Hidrográfica.

 

Abstract: In contemporary times, the planning and watershed management take on increasing importance. According to Santos (2004), the watershed can be understood as an area drained by a main river and its tributaries, constituting therefore a spatial area. The interventions carried out around the world and especially in the Amazon, in river basins have produced effects and negative consequences that deserve attention and analysis. In this context, this article analyzes the use of water resources in the river basin Mojuí, located in the Santareno plateau region portion west of Pará. Therefore, the methodology set out from theoretical and conceptual survey, field data collection, satellite data processing and scope sheet, mainly. In general the work is an effort to systematize data and information in an area inserted in a context of expansion of mechanized agriculture and territorial consolidation, with respect to the municipal boundaries of the newly installed city of Mojuí dos Campos.

Key words: Multiple use; water ; Hydrographic basin.

 

1 Universidade Federal do Oeste do Pará-UFOPA/ ICS. Rua Vera Paz, s/n(Unidade Tapajós), Bairro Salé, CEP: 68035-110. E-mail: thiago.cesar@live.com.pt
2 Universidade Federal do Oeste do Pará-UFOPA/ ICS. Rua Vera Paz, s/n(Unidade Tapajós), Bairro Salé, CEP: 68035-110. E-mail: izaura.pereira@ufopa.edu.br

 

Literatura Citada

SCHIAVETTI, A.; CAMARGO, A. F. M. Conceitos de Bacias Hidrográficas: teorias e aplicações. Ilhéus, BA : Editus, 2002. 293p.

TUNDISI, J. E. M. Indicadores da qualidade da bacia hidrográfica para gestão integrada dos recursos hídricos. Estudo de caso: Bacia hidrográfica do Médio Tocantins/ José Eduardo Matsumura Tundisi. – São Carlos. UFSCar, 152p, 2006.

BRIGANTE, J; ESPÍNDOLA, E.L.G. Limnologia fluvial: um estudo no rio Mogi-Guaçu. São Carlos: Rima, 278 p, 2003.

THORP, J.H.; CASPER, A.F. Importance of biotic interactions in large rivers: an experiment with planktivorous fish, dreissenid mussels, and zooplankton in the St. Lawrence. River Research and Applications 19: 265–279. 2003.

SANTOS, R. F. dos. Planejamento Ambiental: teoria e prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2004.

Comitê das Bacias Hidrográficas dos rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim - CBH Guandu, site: http://www.comiteguandu.org.br acessado em 25 de abril de 2014.

Eva, H.D. & Huber, O. 2005. Proposta para definição dos limites geográficos da Amazônia: síntese dos resultados de um seminário de consulta a peritos organizado pela Comissão Européia em colaboração com a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica, CCP ISpra 7-8 de junho de 2005. European Commission, OTCA a. e. http://ies.jrc.ec.europa.eu/uploads/fileadmin/Documentation/Reports/Global_Vegetation_Monitoring/EUR_2005/eur21808_bz.pdf (ed.).

IBGE. 2007. IBGE participa do mapeamento da verdadeira nascente do rio Amazonas 15 de junho de 2007. http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_impressao.php?id_noticia=98: acesso em 27 de fevereiro de 2009.

Fearnside, P.M. 2004. A água de São Paulo e a floresta amazônica. Ciência Hoje 34: 63-65.

YASSUDA, E. R. Gestão de recursos hídricos: fundamentos e aspectos institucionais. Rev. Adm. Púb., v.27, n.2, p.5-18, 1993.

SEMMA, Secretaria Municipal de Meio Ambiente – Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Site: http://www.sema.rs.gov.br/conteudo.asp?cod_menu=54

Projeto de Lei Iniciativa Popular (Histórico de Mojuí dos Campos) site: http://www.pliptapajos.com.br/municipios/14-sample-data-articles/103-mojuidoscampos.

TUCCI, C.E.M.; MENDES, A.M. Avaliação Ambiental Integrada de Bacia Hidrográfica / Ministério do Meio Ambiente / SQA. – Brasília: MMA, 2006. p. 35-36.

SANTOS, R. F. Planejamento Ambiental: teoria e prática – São Paulo: Oficina de Textos, 2004, p. 85.

BECKER, B. K. Informação e Território. In: Revista Ciência Hoje n. 117 v.20, 2003.

BOTELHO, R. G. M; SILVA, A. S. da. Bacia Hidrográfica e qualidade ambiental. In: VITTE, A. C., GUERRA, A. J. T. (Orgs.). Reflexões sobre a geografia física no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004. (p.153-192).

Programa de Integração Mineral em municípios da Amazônia- PRIMAZ/CPRM. O potencial turístico do município de Santarém. Belém, 1997.