Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Análise Crítica de Métodos para Dimensionamento de Reservatórios de Água Pluvial: Estudo Comparativo dos Municípios de Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Rio Branco (AC)

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/2359-5302/ptr.v1n2p219-238

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/ptr/index 

downloadpdf

Ana P. G. Lopes1, Daniel P. Silva Júnior2 & Daniel A. Miranda3

 

Resumo: O objetivo deste artigo consiste em comparar os resultados dos diversos métodos para dimensionamento de reservatório de água pluvial sugeridos na norma brasileira NBR 15527/2007 e o programa computacional Netuno. Foram calculados os volumes de reservatório para residências em três cidades no Brasil, Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Rio Branco (AC), escolhidas por apresentarem características pluviométricas distintas. Observou-se que alguns métodos não são adequados para algumas condições de precipitação, pois resultam sempre no mesmo volume de reservatório, independentemente da demanda de água pluvial ou do regime pluviométrico local, podendo levar à instalação de reservatórios sub ou superdimensionados. Portanto, os métodos que consideram as características de demanda, média de precipitação e área de coleta tendem a apresentar como resultados valores mais adequados às condições do local de sua instalação.

Palavras-chave: Aproveitamento de água pluvial; dimensionamento de reservatório de água pluvial; comparação entre métodos de dimensionamento de água pluvial.

 

Abstract: The purpose of this article consists in comparing the results of different methods for the design of a rainwater tank suggested by the Brazilian Standard NBR 15527 and by using the software Netuno. The reservoir volumes were calculated considering the same type of residence in three cities in Brazil, Belo Horizonte (MG), Recife (PE) and Rio Branco (AC), chosen because they have distinct characteristics in terms of precipitation. It was observed that some methods are not suitable for some conditions of precipitation, they always result in the same reservoir volume, regardless of rain water demand or local rainfall conditions what can lead to the installation of undersized or oversized reservoirs. Therefore, those methods that consider the demand characteristics, average precipitation and catchment area tend to present as a result more appropriate values to local conditions of rainwater tank installation.

Key words: Rainwater Harvesting; rainwater reservoir sizing; comparing rainwater design methods.

 

1 Graduada em Engenharia Civil pelo Centro Universitário Izabela Hendrix (CEUNIH), anapauladegodoy@hotmail.com
2 Graduada em Engenharia Civil pelo Centro Universitário Izabela Hendrix (CEUNIH), danielsilvaengcivil@gmail.com
3 Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Docente do Centro Universitário Izabela Hendrix (CEUNIH), daniel.miranda1@izabelahendrix.edu.br

 

Literatura Citada

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15527: água de chuva-aproveitamento de áreas urbanas para fins não potáveis. Rio de Janeiro, out. 2007.

BRASIL, 2011. PORTARIA Nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2914_12_12_2011.html>. Acesso em: 10 abr. 2015.

CONSUMO SUSTENTÁVEL: Manual de educação. Brasília: Consumers International/ MMA/ MEC/ IDEC, 2005. 160 p. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao8.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2015.

FIORI, S. Avaliação qualitativa e quantitativa do potencial de reuso de água cinza em edifícios residenciais multifamiliares. 2005. 135 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia) – Faculdade de Engenharia e Arquitetura, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2005. Disponível em: <http://livros01.livrosgratis.com.br/cp103612.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2015.

GHISI, E.; CORDOVA, M. M. Netuno 4. Manual do usuário. Universidade Federal de Santa, Catarina, Departamento de Engenharia Civil, Laboratório de Eficiência Energética em Edificações. Florianópolis, jun. 2014 Disponível em: <http://www.labeee.ufsc.br/sites/default/files/Manual-Netuno-4_Junho2014.pdf >Acesso em: 3 out. 2014.

GOMES, Rodrigo. Usos da água. 4 set. 2011. Disponível em: <http://www.espaco.org.br/site_mananciais/?p=294>. Acesso em: 03 out. 2014.

GONÇALVES, R. F. (Coord.) Conservação de água e energia em sistemas prediais e públicos de abastecimento de água. Rio de Janeiro: ABES, 2009. v. 1.

GONÇALVES, R. F. (Coord.) Uso racional da água em edificações. Rio de Janeiro: ABES, 2006.

MARINOSKI, A. K. Aproveitamento de água pluvial para fins não potáveis em instituição de ensino: estudo de caso em Florianópolis – SC. 2007. 107 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Centro Tecnológico, Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em:<http://www.labeee.ufsc.br/sites/default/files/publicacoes/tccs/TCC_Ana_Kelly_Marinoski.pdf>. Acesso em: 25 nov. 2015

MAY, Simone. Estudo da viabilidade do aproveitamento de água de chuva para consumo não potável em edificações. 2004. 189 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Construção Civil e Urbana) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3146/tde-02082004-122332/>. Acesso em: 20 nov. 2015.

MOLINARI, C. Campanha economiza água! Produtos simples que geram alta economia de água! EcoChemist. 3 dez. 2010. Disponível em: <https://ecochemist.wordpress.com/category/consumo-responsavel/campanha-economize-agua/>. Acesso em: 10 abr. 2015.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS NO BRASIL. 2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a saneamento básico em todo o mundo, alerta ONU. 24 mar. 2014. Disponível em: <http://nacoesunidas.org/25-bilhoes-de-pessoas-nao-tem-acesso-a-saneamento-basico-em-todo-o-mundo-alerta-onu/ >. Acesso em: 23 nov. 2015.

PORTAL BRASIL. Saiba mais sobre água, consumo consciente e recursos hídricos no Brasil. 17 set. 2010. Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/ciencia-e-tecnologia/2010/10/agua-e-consumo-consciente>. Acesso em: 23 de nov 2015.

RUPP, Ricardo Forgiarini; MUNARIM, Ulisses; GHISI, Enedir. Comparação de métodos para dimensionamento de reservatórios de água pluvial. Revista Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 11, n. 4, p. 47-64, out./dez. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ac/v11n4/a05v11n4>. Acesso em: 20 ago. 2014.

SILVA, Carlos Henrique R. Tomé. Recursos hídricos e desenvolvimento sustentável no Brasil. 2012. Senado Federal. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/gbruck53/26-recursos-hidricosedesenvolvimentosustentavelnobrasil>. Acesso em: 10 abr. 2015.

TAVARES JÚNIOR, Murillo Ranulpho. Chuva Ácida. Bioesfera. Disponível em: <http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:6dc7Zke7vhEJ: www.biosferanet.com.br/pragostardeler/ar/chuvaacida.doc+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br>. Acesso em: 15 abr. 2015.

TOMAZ, Plínio. Aproveitamento de água de chuva para áreas urbanas e fins não potáveis. São Paulo: Navegar, 2003.