Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Agenda Ambiental na Administração Pública A3P: Estudo da Adesão e Ação em Uma Universidade Pública

DOI: http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v4n2p7-28

http://www.unama.br/seer/index.php/aos/index 

downloadpdf

Socorro F. S. S. Viegas1, Eugênia R. Cabral2, Sérgio C. Gomes3 & André C. Carvalho4

  

Resumo: O artigo analisa as ações de uma Instituição de Ensino Superior Federal - IFES em relação às diretivas da Agenda Ambiental na Administração Pública - A3P, que expressa inclusão da temática ambiental na gestão. Em resposta às pressões, as IFES vêm aderindo à A3P mediante adoção de práticas sustentáveis. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa, baseado em pesquisa documental e aplicação de questionário junto aos gestores da organização. Os resultados mostram que a adequação da IFES à A3P é parcial, principalmente quanto à destinação de resíduos, à utilização dos recursos naturais e às compras sustentáveis. Maior congruência entre as diretivas da A3P e as ações da IFES pesquisada foi identifi cada nas ações que evidenciam qualidade de vida dos servidores no ambiente de trabalho. A despeito do baixo nível de congruência entre as ações da IFES e as diretivas da A3P, o estudo mostra a importância da agenda como fator condicionante à construção de uma organização sustentável.

Palavras-chave: Agenda Ambiental A3P. Instituição de Ensino Superior. Sustentabilidade.

 

Abstract: The paper analyzes the actions of an Institution of Higher Education Federal - IFES in relation to the directives of the Environmental Agenda in Public Administration - A3P, which expresses inclusion of environmental issues in management. In response to pressure, the IFES are adhering to the A3P through adoption of sustainable practices. This is a qualitative study, based on desk research and a questionnaire with the managers of the organization. The results show that the adequacy of the IFES A3P is partial, especially regarding the disposal of waste, the use of natural resources and sustainable procurement. Greater coherence between the policies of A3P and the organization’s actions searched was identifi ed in the actions that show quality of life of the servers in the workplace. Despite the low level of congruence between the actions of IFES and the directives of the A3P, the study shows the importance of A3P as a conditioning factor to building a sustainable organization.

Key words: Environmental Agenda A3P. Higher Education Institution. Sustainability

 

1 Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Administração da UNAMA. Servidora técnico-administrativa da Universidade Federal Rural da Amazônia. E-mail: socorroviegas83@gmail.com.
2 Doutora em Ciências Humanas: Sociologia e Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (2007). Professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), lotada no Instituto de Filosofi a e Ciências Humanas (IFCH). E-mail: ercabral@uol.com.br
3 Doutor em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa. professor titular do Programa de Pós-Graduação em Administração - Mestrado e Doutorado, da Universidade da Amazônia (UNAMA). E-mail: scgomes03@uol.com.br
4 Doutor em Desenvolvimento Econômico e Pós-Doutor em Economia pelo Instituto de Economia (IE) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente da Faculdade de Ciências Econômicas (FACECON), vinculada ao Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), da Universidade Federal do Pará (UFPA). E-mail: andrecc83@gmail.com

 

Literatura Citada

BAKKER, P.A.H.M. Systemic resistance induced by rhizosphere bacteria. Annual Review of Phytopathology, v.36, p. 453-83, set.1998. http://dx.doi.org/10.1146/annurev.phyto.36.1.453

BARBIERI, J. C. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. São Paulo: Saraiva, 2007.

BONISSONI, R.M. et al. A gestão ambiental de uma fábrica de bebida energética por meio da sustentabilidade ambiental. In: CONGRESSO UFSC DE CONTROLADORIA E FINANÇAS, Florianópolis. Anais...Florianópolis: Departamento de Ciências Contábeis/UFSC, 2009.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Estado da Administração e do Patrimônio. Instrução Normativa nº 01, de 19 de janeiro de 2010. Regulamenta a utilização de critérios sustentáveis na compra de bens e na contratação de obras e serviços pelo Governo Federal. Brasília, 2010b. Disponível em: http://www.comprasgovernamentais.gov.br/. Acesso em: 15 maio 2014.

BRASIL. Decreto nº. 5.940, de 26 de outubro de 2006. Institui a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta, na fonte geradora, e a sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis, e dá outras providências. Diário Ofi cial da União, Brasília, 26 out. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5940.htm. Acesso em: 22 maio 2014.

BRASIL. LEI Nº 12.305, DE 2 DE AGOSTO DE 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Ofi cial da União, Brasília, 3 de agos de 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em: 22 maio 2014.

CABRAL, Eugenia R. Articulação de interesses do empresariado industrial no processo de produção da regulação ambiental: convergências e divergências. Belo Horizonte. 2007. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Minas Gerais, 2007.

CALLENBACH, Ernest et al. Gerenciamento ecológico. São Paulo: Cultrix, 1993.

CLUGSTON, R.M.; CALDER, W. Critical dimensions of sustainability in Higher Education, In:

LEAL FILHO, Walter (Ed.). Sustainability and university life. New York: Peter Lang Pub Inc, 1999. p.31-46.

CAPRA, F. A teia da vida: uma nova compreensão cientifi ca dos sistemas vivos. 11. ed. São Paulo: Cultrix, 1996.

DIAS, R. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. São Paulo: Atlas, 2006.

EMANUEL, R.; ADAMS, J.N. College students’ perceptions of campus sustainability. International Journal of Sustainability in Higher Education. v.12, n. 1, p. 79- 92, 2011. http://dx.doi.org/10.1108/14676371111098320

ETCHEVERRY, G.J. La universidad esta siendo despedazada por el mercado: balance de gestión. Clarin, Buenos Aires, abr.2003.

FERREIRA, L. F. et al. Contabilidade ambiental sistêmica. In: CONGRESSO UFSC DE CONTROLADORIA E FINANÇAS, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Departamento de Ciências Contábeis/UFSC, 2008.

FLEURY, M.T.L. O desvendar a cultura de uma organização: uma discussão metodológica. In:

FLEURY, M.T.L.; FISCHER, R.M. Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas, 1996.

FREITAS, C. L; BORGERT, A; PFITSCHER, E. D. Agenda Ambiental na Administração Pública: uma análise da Aderência de uma IFES as diretrizes propostas pela A3P. Trabalho apresentado no XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. Florianópolis, 2011.

HALL, R. H. Organizações: estrutura e processos. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, 1982.

KRAEMER, M. E. Responsabilidade social – uma alavanca para a sustentabilidade. Revista Pensar Contábil – Responsabilidade Social e Ambiental. Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, ano 3, n. 9, 2000.

LUSTOSA, Maria Cecília. Industrialização, Meio Ambiente, Inovação e Competitividade. In: MAY, Peter; LUSTOSA, Cecília; VINHA, Valéria da (Orgs.). Economia do meio ambiente. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003 (p. 155-172).

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Cartilha A3P: Agenda ambiental na administração pública. 5. ed. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2009.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. A3P: Agenda ambiental na administração pública. Brasília, 2011b. Dísponível: <http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=conteudo.monta&idEstrutura=36> Acesso em: 15 maio 2014.

NASCIMENTO, L.F.; LEMOS, A.D.C.; MELLO, M.C.H. Gestão socioambiental estratégica. Porto Alegre: Bookman, 2008. 232p.

NEJATI, M.; NEJATI, M. Assessment of sustainable university factors from the perspective of university students. Journal of Cleaner Production, Sept. 2012. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0959652612004714>. Acesso em: 22 mar. 2013.

NOMURA, K.; ABE, O. Higher education for sustainable development. In: Japan:policy and progress. International Journal of Sustainability in Higher Education, v.11, n.2, p.120-9, 2010. http://dx.doi.org/10.1108/14676371011031847

RIBEIRO, Antonio de L. Teorias da administração. 5.ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

SOUZA, M.T.S.; OLIVERO, S.M. Compras públicas sustentáveis: um estudo da incorporação de critérios socioambientais nas licitações do Governo do Estado de São Paulo. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS EM ADMINISTRAÇÃO, 34, 2010. Rio de Janeiro, Anais.(s.l.): 2001. CD-ROM.

TIMES HIGHER EDUCATION. Top universitIFES by reputation 2012. Disponível em: <http://www.timeshighereducation.co.uk/world-university-rankings/2011-2012/reputation-rankings.html>. Acesso em: 09 nov. 2012.

UNITED NATIONS. The future we want. Outcome of the United Nations Conference on Sustainable Development, Rio+20. Rio Janeiro, Brazil, jun. 2012. Disponível em: <http://www.rio20.gov.br/documentos/documentos-da-conferencia/o-futuro-que-queremos/at_download/the-future-we-want.pdf>. Acesso em: maio. 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA - UFRA. Construindo o futuro da UFRA: identifi cando e fortalecendo as forças do desempenho institucional. Belém, 2014.

VIEGAS, S. de F. S. da S. Sustentabilidade em instituições de ensino superior: um estudo na Universidade Federal Rural da Amazônia. Belém. 2014. Dissertação (Mestrado), UNAMA, 2014.

VIEGAS, S. F. da Silva; CABRAL, E. R. Práticas de sustentabilidade em instituições de ensino superior: evidências de mudanças na gestão organizacional. Revista GUAL, Florianópolis, v. 8, n. 1, p. 236-259, jan. 2015.

YUAN, X.; ZUO, J. A critical assessment of the Higher Education for Sustainable Development from Students´perspectives e a chinese study. Journal of Cleaner Production, Amsterdam, v.30, p. 1-8, 2012.

Citado por

Sem citações recebidas.