Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Autopercepção da Saúde Bucal em Pacientes da Clínica Odontológica da Faculdade Meridional

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-510X/j.oralinvestigations.v4n1p9-13

https://seer.imed.edu.br/index.php/JOI/index 

downloadpdf

Pamela Raber1 & Dayse R. dal Z. von Meusel2

  

Resumo: Este trabalho teve como objetivo conhecer a satisfação e a autopercepção da saúde bucal de pacientes adultos com idade entre 18 a 65 anos, de ambos os gêneros, que buscaram tratamento odontológico, no mês de abril de 2015, na Clínica Odontológica da IMED, Passo Fundo–RS. Métodos: participaram 40 indivíduos, onde responderam um questionário estruturado com questões socioeconômicas e questões sobre autopercepção e impactos em saúde bucal, validado através do SB-Brasil 2010. Resultados: os resultados mostraram que 54% da amostra se considera satisfeita, enquanto 46% insatisfeita. A maioria teve dificuldade para se alimentar por causa dos dentes, porém a minoria não sentiu vergonha e nem deixou de sair e se divertir por causa dos seus dentes. A renda da maioria dos entrevistados era igual ou maior que dois salários mínimos. Conclusões: concluiu-se que 46% da amostra se mostrou insatisfeita com os seus dentes. A maioria dos participantes relatou dificuldades para comer, demostrando que problemas com a saúde bucal tem algum impacto negativo na vida dos indivíduos. 

Palavras-chave: autopercepção, saúde bucal, saúde oral.

 

Abstract: This paper will treat about self perceived oral health in patients of different ages and social classes, evaluating the environment where they live and what their perspectives and needs treatment. Based on the information and data collected mainly in articles through the electronic system (Bireme, SciELO, Journal of Public Health, Science and Public Health) questionnaires were made to identify the difficulties and needs of patients before and during treatment. Performing well, a conclusion that quantitative observational cross.

Key words: self concept, oral health.

 

1 Acadêmica da Escola de Odontologia da Faculdade Meridional
2 Docente da Escola de Odontologia da Faculdade Meridional

 

Literatura Citada

Alessio lM, Rosa J, Zanatta FB. Avaliação do Impacto da Doença Periodontal na Qualidade de Vida por Meio do OHIP-14. Perio News. 2012; 6 (2): 181-8.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Geral de Saúde Bucal. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal 2010: Resultados Principais. Brasília; 2011

Krisdapong S, Prasertsom P, Rattanarangsima K, Adulyanon S, Sheiham A. Incorporação da Qualidade de Vida relacionada à saúde bucal em metas de saúde bucal: estudo conduzido em adolescentes tailandeses. Caderno de Saúde Pública 2012; 28(10): 1881-1892. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2012001000007

Borges FT, Regalo SC, Taba MJR, Siéssere S, Mestriner WJR, Semprine, M. Changes in masticatory performance and quality of life in individuals with chronic periodontitis. J Periodontol. 2013;84(3):325-31. https://doi.org/10.1902/jop.2012.120069

Gabardo MCL, Moysés ST, Moysés SJ. Auto percepção de saúde bucal conforme o Perfil de Impacto da Saúde Bucal e fatores associados, Revista Panamericana de Salud Pública 2013; 33(6): 146-52.

Tommaso, MA. A Importância da Auto Imagem, Psicoterapia da Boa Forma. Disponível em: http://www.tommaso.psc.br/site/artigos/?id_artigo=108. Acesso em 10 de maio de 2015.

Pauleto ARC, Pereira MLT, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares, Revista Ciência & Saúde Coletiva 2003; 9(1):121-30. https://doi.org/10.1590/S1413-81232004000100012

Krech D, Crutchfield R. Elementos da Psicologia. 5° Edição, Pioneira, 1974.