Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Relação Entre o Uso de Prótese Removível e Úlcera Traumática - Revisão de Literatura

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-510X/j.oralinvestigations.v4n1p26-32

https://seer.imed.edu.br/index.php/JOI/index 

downloadpdf

Ana P. T. Peixoto1, Gildo C. Peixoto2 & Rodrigo Alessandretti3

  

Resumo: Apesar de todo o avanço da Odontologia, a alta incidência de perdas dentárias ainda é uma realidade que a população brasileira enfrenta nos dias atuais. Mesmo com o uso técnicas clínicas e laboratoriais rígidas de confecção das próteses, a mucosa bucal pode ser acometida por várias lesões. Na prática odontológica é comum observarmos lesões bucais decorrentes do uso de próteses iatrogênicas ou até mesmo de uma inadequada orientação do paciente pelo cirurgião-dentista quanto ao uso e higienização dessas próteses. As principais lesões decorrentes de próteses iatrogênicas ou inadequadas são: candidíase eritematosa, hiperplasia fibrosa inflamatória, queilite angular, hiperplasia papilar do palato, úlcera traumática, estomatite protética, doença periodontal e, eventualmente, processo alérgico. A úlcera traumática é uma das lesões mais frequentes da mucosa bucal, apresenta uma etiologia variada, mas a resultante de procedimentos iatrogênicos é a causa mais comum em pacientes portadores de próteses removíveis. Esta lesão normalmente está associada a um fator irritante local, como traumas oclusais, próteses mal adaptadas, aparelhos ortodônticos, queimaduras elétricas, térmicas ou químicas. A língua, a mucosa jugal e o lábio inferior são os locais mais afetados. O profissional de odontologia deve, ao confeccionar uma prótese, evitar a sobre e a subextensão das bordas, e também as adequando para que sejam arredondadas e polidas, além de realizar um correto ajuste da oclusão, distribuindo a carga mastigatória de modo uniforme. Neste contexto, este artigo buscou revisar a literatura atual sobre a ocorrência de úlcera traumática e a sua relação com o uso de próteses removíveis mal adaptadas.

Palavras-chave: prótese dentária, úlceras orais, ajuste de prótese.

 

Abstract: Despite all the advancement of dentistry, the high incidence of tooth loss is still a reality that the Brazilian population faces today. Even with the use clinical and laboratory techniques strict of manufacture of dentures, the oral mucosa can be affected by various injuries. In dental practice oral lesions are observed from the use of iatrogenic prostheses or even an inadequate orientation of the patient at the dentist about the use and cleaning of these prostheses. The main lesions caused by iatrogenic or inadequate prostheses are erythematous candidiasis, inflammatory fibrous hyperplasia, angular cheilitis, inflammatory papillary hyperplasia of the palate, traumatic ulcers, denture stomatitis, periodontal disease and possibility of allergic process. A traumatic ulcer is one of the most frequent lesions in the oral mucosa, has a varied etiology, but the result of iatrogenic procedures is the most common cause in patients with removable dentures. This injury is usually associated with a local irritant, such as occlusal trauma, badly fitting dentures, orthodontic appliances, and electrical, thermal or chemical burns. The tongue, the buccal mucosa and the lower lip are the most affected places. The dentist needs to fabricate a prosthesis, avoid overextension in the edges, and also fitting for them to be rounded and polished, and perform a correct fit of the occlusion. In this context, this paper aims to review the current literature on the occurrence of traumatic ulcer and its relation to the use of ill-fitting dentures.

Key words: dental prosthesis, oral ulcer, prosthesis fitting.

 

1 Graduação em Odontologia, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.
2 Acadêmico do curso Técnico em Prótese Dentária do Centro de Ensino em Saúde - IODONTUS, Passo Fundo, RS, Brasil.
3 Mestrando em Clínica Odontológica, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, Brasil.

 

Literatura Citada

Olchik MR, Ayres A, Presotto M, Baltezan RL, Gonçalves AK. O impacto do uso de prótese dentária na qualidade de vida de adultos e idosos. Revista Kairós Gerontologia. 2013; 16 (5): 107-121.

Colussi CF, Freitas SFT. Aspectos epidemiológicos da saúde bucal do idoso no Brasil. Cad Saúde Pública. 2002; 18 (5): 1313-1320. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2002000500024

Rovani G, Piccinin F, Flores ME, Conto F. Avaliação clínica dos tecidos de suporte protético de pacientes usuários de próteses removíveis da Faculdade de Odontologia de Passo Fundo. Stomatos. 2011; 17 (32): 33-42.

Turano J, Turano LM. Fundamentos de Prótese Total. 7. ed. São Paulo: Santos. 2004.

Onofre MA, Sposto MR, Motta MESFM, Scaf G, Gonçalves LPV. Diagnóstico e tratamento das candidoses causadas por próteses e/ou aparelhos ortodônticos removíveis. Odonto 2000. 1996; 1(0): 1-24.

Leles CR, Melo M, Oliveira MMM. Avaliação clínica do efeito da prótese parcial removível sobre a condição dental e periodontal de desdentados parciais. Robrac. 1999; 8 (25): 14-18.

Wendt D. How to promote and maintain good oral health in spite of wearing dentures. J Prosthet Dent, St Louis. 1985; 53 (6): 805-807. https://doi.org/10.1016/0022-3913(85)90161-1

Goiato MC, Castelleoni L, Santos DM, Gennari Filho H, Assunção WG. Lesões Orais Provocadas Pelo Uso de Próteses Removíveis.Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2005; 5 (1): 85-90.

Mac Entte M. Oral health in old age practical problems and practical solutions. The Probe. 1992; 26 (30): 116-120.

Esteves RA, Igarashi AB, Cconceição CAF, Celestino JAF, Athaide AI. Prevalência das lesões bucais em usuários de próteses removíveis. PCL. 2005; 7 (36):147-153.

Espinoza I, Rojas R, Aranda W, Gamonal J. Prevalence of oral mucosal lesions in elderly people in Santiago, Chile. J Oral Pathol Med. 2003; 32(10): 571-575. https://doi.org/10.1034/j.1600-0714.2003.00031.x

Shulman JD, Beach MM, Rivera-Hidalgo F. The prevalence of oral mucosal lesions in U.S. adults: data from the Third National Health and Nutrition Examination Survey, 1988- 1994. J Am Dent Assoc. 2004; 135 (9): 1279-1286. https://doi.org/10.14219/jada.archive.2004.0403

Gonçalves LPV, Onofre MA, Sposto MR et al. Estudo clínico das lesões de mucosa provocadas pelo uso de próteses removíveis. Revista Brasileira de Odontologia. 1995; 52 (2): 9-12.

Teles JACF. Lesões na cavidade oral associadas ao uso de prótese parcial removível. Portugal, 2010.

Braga SRS, Telarolli Júnior R, Braga AS et al. Avaliação das condições e satisfação com as próteses em idosos da região central do estado de São Paulo (Brasil). Rev. Odontol. Unesp. 2002; 31 (1): 39-48.

Fonseca P. Higiene de próteses removíveis. Rev Port Estomatol, Med Dent e Cirurg Maxilofac. 2007; 48 (3): 141-146. https://doi.org/10.1016/s1646-2890(07)70132-2

Mumcu G, Cimilli H, Sur H, Hayran O, Atalay T. Prevalence and distribution of oral lesions: a cross-sectional study in Turkey. Oral Dis. 2005;11:81–87. https://doi.org/10.1111/j.1601-0825.2004.01062.x

Feltrin PP, Zanetti AL, Marcucci G, Araújo VC. Prótese total mucosuportada: lesões da mucosa bucal. Rev Ass Paul Cirurg Dent. 1987; 41 (3): 150-159.

Zanetti RV, Zanetti AL, Laganá DC, Feltrin PP. Estudo de 60 pacientes portadores de prótese parcial removível: Avaliação clínica das lesões nas áreas de suporte da mucosa bucal. Rev Posgrad. 1996; 3 (3):175-184.

Penha SS. Lesões da mucosa bucal no atendimento odontológico de urgência na FOUSP. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2001.

França BHS, Souza AM. Prevalência de manifestações estomatológicas originárias do uso de próteses totais. J Bras Clin Odontol Integrada. 2003; 7 (40): 296-300.

Coelho CM, Zucoloto S, Lopes RA. Denture-induced fibrous infl ammatory hyperplasia: a retrospective study in a school of dentistry. Int J Prosthodont. 2000; 13 (2): 148-151.

Caldeira JCM. Principais lesões de mucosa na cavidade bucal de idosos, em decorrência do uso de prótese. Governador Valadares, 2010.

De Carli JP, Giaretta BM, Vieira RR, Linden MSS, Ghizoni JS, Pereira JR. Lesões bucais relacionadas ao uso de próteses dentárias removíveis. SALUSVITA. 2013; 32 (1): 103-115.

Marccuci G, Eshter GB. Fundamentos de Odontologia e Estomatologia. 1. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S. A., 2005

Moskona D, Kaplan I. Oral lesions in elderly denture wearers. Clin Prev Dent. 1992; 14 (5): 11-14.

Budtz-Jorgensen E. Oral mucosal lesions associated with the wearing of removable dentures. J Oral Pathol. 1981; 10 (2): 65-80. https://doi.org/10.1111/j.1600-0714.1981.tb01251.x

Neville BW, Damm D, Allen CM, Bouquot J. Patologia Oral e Maxilofacial. Editora: Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2004.

Peters R, Bercini F, Azambuja TWF. Hiperplasia papilar infl amatória: revisão de literatura e apresentação de caso clínico cirúrgico. Rev Fac Odontol. 1996; 37 (2): 7-8.

Melo NMC, Sampaio MCC, Soares MSM, Oliveira NMC, Cavalcanti MSL. Estomatites protéticas: correlação clínico-micológica. Rev Fac Odontol Univ Fed. 1999; 18 (1): 11-15.

Gennari Filho H. O exame clínico em prótese total. Revista Odontológica de Araçatuba. 2004; 25 (2): 62-71.

Paranhos VB, Rocha FS, Siqueira AL, Carvalho QA. Manifestações orais associadas ao uso de próteses totais. In.: Anais da 4ª Semana do Servidor e 5ª Semana Acadêmica da Universidade Federal de Uberlândia-UFU, 2008.

Ordulu M, Emes Y, Ates M, Akatas I, Yalçin S. Oronasal communication caused by a denture with suction cup: a case report. Quintessence Int. 2006; 37 (8): 659-662.

Souza CP, Tamaki R. Implicações do uso da prótese total na geriatria. Robrac. 1996; 6 (19): 29-31.