Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ancient Atomism and Modern Physics: The Search for the Unified Theory in the Context of (in) Determination

DOI: http://dx.doi.org/10.19180/1809-2667.v17n215-08

http://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices 

downloadpdf

Romulo S. Batista1, Rodrigo Siqueira-Batista2 & José A. Helayël-Neto3

 

Abstract: The Research Group “Physics and Humanities”, based in the Brazilian Center of Physics Research (BCPR), has worked on building dialogues between Physics and Humanities, particularly regarding philosophical questions applied to quantum mechanics (QM). The present article intends to establish the relationship between questions concerning the discussion on chance versus necessity — in the context of ancient atomism — and the most recent theories on the nature of matter and the general state of the universe, notably the implications that the proposition of a unified theory of the world presents for the debate on determinism versus indetermination.

Key words: Chance. Atomism. Modern Physics. Necessity.

 

Resumo: O Grupo de Pesquisa “Física e Humanidades”, radicado no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), vem trabalhando na construção de diálogos entre a física e as ciências humanas, especialmente nas questões filosóficas aplicadas à mecânica quântica (MQ). No presente artigo, pretende-se estabelecer uma relação entre indagações atinentes ao debate acaso versus necessidade — no contexto do atomismo antigo — com as teorias mais recentes sobre a natureza da matéria e sobre o estado geral do Universo, sobretudo as implicações que a proposição de uma teoria unificada sobre a ordem do mundo possui para o debate determinismo versus indeterminação.

Palavras-chave: Acaso. Atomismo. Física Moderna. Necessidade.

 

1 Doctor of Philosophy from Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor at Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Rio de Janeiro/RJ – Brazil. E-mail: romulosib@hotmail.com.
2 Doctor of Education from Fundação Oswaldo Cruz. Professor at Universidade Federal de Viçosa (UFV) and at Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro/RJ – Brazil. E-mail: rsiqueirabatista@yahoo.com.br.
3 PhD of Physics from the International School for Advanced Studies in Trieste (1983). Full Researcher and Coordinator of Experimental Physics of High Energy (LAFEX) at the Brazilian Center of Physics Research (CBPF/MCT), Rio de Janeiro/ RJ – Brazil. E-mail: helayel@cbpf.br

 

Literatura Citada

ABDALLA, E. Teoria quântica da gravitação: cordas e teoria M. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 27, n. 1, p. 147-155, 2005.

ARISTÓTELES. Metafísica. Edição trilíngue por Valentin Garcia Yebra. Madrid: Gredos, 1970. 2 v.

BATISTA, R. S. Lucrécio e a natureza das coisas: entre o acaso e a necessidade. Tese (Doutorado em Filosofia)–Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.

BOHM, D. Wholeness and the Implicate Order. London: Taylor & Francis, 2005.

BOHR, N. Física atômica e conhecimento humano. Rio de Janeiro: Contraponto; 1995.

CHIBENI, S. S. Certezas e incertezas sobre as relações de Heisenberg. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 27, p. 181-192, 2005.

CHIBENI, S. S. As posições de Newton, Locke e Berkeley sobre a natureza da gravitação. Scientiae Studia, v. 11, n. 4, p. 811-839, 2013.

CINI, M. How real is the quantum world? Science & Education, v. 12, p. 531-540, 2003.

DEMÓCRITO. Fragments et témoignages. Révision de la traduction de Maurice Solovine; introduction et commentaire par Pierre-Marie Morel. Paris: Pocket, 1993. Diógenes Laércio . Vidas e doutrinas de filósofos ilustres. 2. ed. Tradução de Mário da Gama Kury. Brasília: Editora da UnB, 1997.

DUVERNOY, J.-F. O epicurismo e sua tradição antiga. Tradução de Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1993.

EINSTEIN, A.; INFIELD, L. Evolução da física. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1962.

EPICURE: Lettres et maximes. 5. ed. Texte grec, traduction, introduction et notes par Marcel Conche.Paris: PUF, 1999.

GREENE, B. O universo elegante. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

HAWKING, S., MLODINOW, L. Uma nova história do tempo. Rio de Janeiro, Ediouro, 2005.

HEISENBERG, W. A parte e o todo. Rio de Janeiro: Contraponto; 1996.

HELAYËL-NETO et al. Neurociências e física contemporânea: a vida no espaçotempo. In: ESPERIDIÃO ANTONIO, V. Neurociências: diálogos e interseções. Rio de Janeiro: Rubio, 2012, p. 505-527.

KIRK, G. S., RAVEN, J. E., SCHOFIELD, M. Os filósofos pré-socráticos. Tradução de Carlos Alberto Louro Fonseca. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1994.

LAPLACE, P. S. Oeuvres completes. Paris: Gauthier-Villars; 1884.

Lucrécio. De rerum natura. 4. ed. Texte établi et traduit par A. Ernout. Paris: Les Belles Lettres, 1975.

MAGALHÃES, D. A. Sobre a importância do modelo de Veneziano para a teoria de cordas. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 35, n. 4, p. 1-5, 2013.

MONDOLFO, R. O homem na cultura antiga: a compreensão do sujeito humano na cultura antiga. Tradução de Luiz Aparecido Caruso. São Paulo: Mestre Jou, 1968.

PATY, M. A noção de determinismo na física e seus limites. Scientiae Studia, v. 2, n. 4, p. 465-492, 2004.

PENROSE, R. O grande, o pequeno e a mente humana. São Paulo: Editora UNESP, 1998.

PRIGOGINE, I. O fim das certezas: tempo, caos e as leis da natureza. São Paulo: UNESP, 1996.

RUELLE, D. Acaso e caos. São Paulo: UNESP, 1993.

SERRES, M. O nascimento da Física no texto de Lucrécio. Tradução de Péricles Trevisan. São Paulo, UNESP, 1997.

SIQUEIRA-BATISTA, R. O nascimento da filosofia: uma peça em três atos. Lugar Comum, v. 33-34, p. 215-225, 2011.

SIQUEIRA-BATISTA, R.; HELAYËL-NETO, J. A. David Bohm’s quantum mechanics. Vértices, v. 10, p. 57-62, 2008.

SIQUEIRA-BATISTA, R.; HELAYËL-NETO, J. A. The chance is necessary?: the case of The Drunkard’s Walk: how randomness rules our lives. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 33, p. 1-1, 2011.

SIQUEIRA-BATISTA, R.; SCHRAMM, F. R. Bioética e neurociências: os desígnios da Moîra. Tempo Brasileiro, v. 195, p. 5-26, 2013.

STEWART, I. Será que Deus joga dados?: a matemática do caos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1991.

VALADARES, A. A doutrina dos elementos entre a poética e a epistemologia de Gaston Bachelard. Kriterion, v. 55, n. 130, p. 463-48, 2014.