Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Escola de Tempo Integral: Reflexões Sobre o Papel da Escola a Partir de Diferentes Experiências no Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v23n1p91-106

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Luisa F. Bergo1 & Géssica Ramos2

 

Resumo: A escola pública brasileira tem se deparado, com certa frequência, com propostas, projetos e outras experiências que objetivam a expansão do tempo do aluno na escola, notadamente por meio da criação de escolas de tempo integral. Essa expansão é prevista na LDB 9.394/96 e, atualmente, configura-se como meta no Plano Nacional de Educação (2014-2024), recentemente aprovado pela Lei nº. 13.005/14. Assim, considerando-se a atualidade do tema e a forte tendência da ampliação do tempo escolar das crianças, este artigo teve como foco de estudo experiências de escolas em tempo integral no Brasil, dando destaque a duas delas em particular: a do Centro Educacional Carneiro Ribeiro, por seu pioneirismo, e da Escola de Tempo Integral Paulista, por sua contemporaneidade na história brasileira. Buscou-se, desse modo, refletir sobre o papel da escola a partir das referidas experiências educacionais. Para tanto, foram utilizados como recursos de estudo a análise bibliográfica e documental. Verificou-se que existe uma relação explícita entre o aumento de tempo escolar e o aumento de funções da escola, sobretudo no campo assistencial, no desenvolvimento dos projetos de tempo integral, ao longo da história brasileira.

Palavras-chave: escola de tempo integral; centro educacional carneiro ribeiro; escola de tempo integral paulista; papel da escola.

 

Abstract: The brazilian public school has been faced, with some frequency, with proposals, projects and other experiments aimed at the expansion of the student’s time at school, notably through the creation of integral time schools. This expansion is expected in the LDB 9394/96 and currently sets a target in the National Education Plan (2014-2024), recently approved by Law nº. 13,005/14. Thus, considering the relevance of the theme and the strong tendency of expansion of integral time school, this paper was to study experiences of focus integral time schools in Brazil, highlighting the two of them in particular: the Centro Educacional Carneiro Ribeiro, for his pioneering, and Escola de Tempo Integral Paulista, in actuality in Brazilian history. It sought to thereby reflect on the role of schools from these educational experiences. To this end, they were used as study analysis bibliographic and documental. It was found that there is an explicit link between the increase in school time and the increase in school functions, especially in the health care field, development of full-time project along the Brazilian history.nt of this new identity, “being-a-university-professor”, considering the transition of education professionals towards professors in training process and construction of professional autonomy.

Key words: integral time school; centro educacional carneiro ribeiro; escola de tempo integral paulista; role of school.

 

1 Universidade Federal de São Carlos lu.fbergo@gmail.com
2 Universidade Federal de São Carlos gessicaramos@yahoo.com.br

 

Literatura Citada 

BRASIL. Lei n. 13.005, de 24 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm>. Acesso em: 26 jun. 2014.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23-12-96.

BRASIL. Decreto n. 7.083, de 27 de janeiro de 2010. Dispõe sobre o Programa Mais Educação. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7083.htm>. Acesso em 26 jun. 2014.

BRASIL. Portaria Interministerial n. 17, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades sócio-educativas no contraturno escolar. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/mais_educacao.pdf>. Acesso em 28 out. 2014.

CASTRO, A. de e LOPES, R. E. A escola de tempo integral: desafios e possibilidades. Ensaio: aval. pol. públ. Educ. [on-line]. 2011, vol. 19, n. 71, p. 259-282. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362011000300003&lang=pt>. Acesso em 24 de jun. de 2013.

CAVALIERE, A. M. Anísio Teixeira e a Educação Integral. Paidéia (Ribeirão Preto), Ribeirão Preto, v. 20, n. 46, ago. 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103863X20100002000&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 14 jul. 2014.

CAVALIERI, A. M. Educação Integral: Uma nova identidade para a escola brasileira? Educ. Soc., Campinas, vol. 23, n. 81 – Especial p. 247-270, dez. 2002. Disponível em: < http://www.cedes.unicamp.br >. Acesso em: 6 dez. 2011.

CAVALIERI, A. M. Tempo de Escola e qualidade na educação pública. Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 – Especial p. 1.015-1.035, out. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a1828100.pdf>. Acesso em: 6 dez. 2011.

DIB, M. A. B. O programa escola de tempo integral na região de Assis: implicações para a qualidade do ensino. Marília, 2010. 207 p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Campus de Marília, Universidade Estadual Paulista.

DI GIOVANNI, G. e SOUZA, A. N. de. Criança na escola? Programa de Formação Integral da Criança. Educ. Soc. [on-line], 1999, vol. 20, n. 67, p. 70-111. ISSN 0101-7330. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73301999000200004>. Acesso 29 jul. 2013.

EBOLI, T. Uma experiência de educação integral: Centro Educacional Carneiro, p. 84, 1971.

LIBANORI, G. A.; RISCAL, S. A. O novo papel da escola como executora de políticas públicas: as parcerias da secretaria de estado da educação de São Paulo para a realização de programas sociais. Anais 34 Reunião da ANPED. Natal, 2011. Disponível em: <http://www.anped.org.br/app/webroot/34reuniao/images/trabalhos/GT05/GT05-1259%20int.pdf>. Acesso 29 jul. 2013.

MAURICIO, L. V. Literatura e representações da escola pública de horário integral. Rev. Bras. Educ. [on-line], n. 27, p. 40-56, 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141324782004000300004&lang=pt>. Acesso em 24 de jun. de 2013.

MENEZES, E. T. de; SANTOS, T. H. dos. “CIACs (Centros Integrados de Atendimento à Criança)” (verbete). Dicionário Interativo da Educação Brasileira – EducaBrasil. São Paulo: Midiamix Editora, 2002. Disponível em: <http://www.educabrasil.com.br/eb/dic/dicionario.asp?id=82>. Acesso em 29 jul. 2013.

PARO, V. H. et al. Escola de Tempo Integral – Desafio para o Ensino Público. São Paulo. Editora Cortez/ Autores Associados, 1988.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Dispõe sobre a reorganização curricular do ensino fundamental, na Escola de Tempo Integral – ETI, e dá providências correlatas. Resolução nº. 02/2013. São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.profdomingos.com.br/estadual_resolucao_se_02_2013.html>. Acesso em 8 de fev. de 2012.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Dispõe sobre o Projeto de Escola de Tempo Integral. Resolução nº. 89/2005. São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.dersv.com/res89_escola_tempo_integral.htm> Acesso em: 8 fev. de 2012.

SAVIANI, D. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política/Dermeval Saviani – 41. Ed. revista. – Campinas, SP: Autores Associados, 2009 (Coleção Polêmicas do nosso tempo, 5).

SILVA, R. N. (org.). O descompromisso das políticas públicas com a qualidade de ensino. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, nº. 84, 1993.

TEIXEIRA, Anísio. Centro Educacional Carneiro Ribeiro. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v. 31, n. 73, jan./mar. 1959, p. 78-84. Disponível em: < http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/artigos/cecr.htm>. Acesso em: 17 jun. de 2014.

TEIXEIRA, Anísio. Plano de construções escolares de Brasília. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v. 35, n. 81, jan./mar. 1961, p. 195-199. Disponível em: < http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/artigos/plano3.html>. Acesso em: 9 maio de 2014.