Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Sobre Coreografia em Roteiro

DOI: http://dx.doi.org/10.21604/2177-8841/moringa.v6n2p11-22

http://periodicos.ufpb.br/index.php/moringa/index 

downloadpdf

Juliana M. R. Moraes1

 

Resumo: Se, tradicionalmente, coreografia define movimentos de corpos humanos organizados no tempo-espaço, recentemente o conceito passou por atualizações: como um sistema de relações ainda calcado no movimento, mas não necessariamente humano, englobando comportamentos sociais, fluxos de informações, dinâmicas migratórias etc.; como um sistema de regras que organizam elementos compositivos, dentre os quais inclui-se o movimento de forma não hierárquica. Este artigo reflete sobre as implicações dos conceitos de coreografia na criação da peça inédita Roteiro, aproximando-se de regras mais do que de formas de se mover.

Palavras-chave: Coreografia; Movimento; Regras.

 

Abstract: If, traditionally, choreography defines organised movements of human bodies in space-time, recently the concept has undergone updates: as a system of relations foregrounding motion, but not necessarily human, encompassing migratory social behaviour, information flows, migrational dynamics etc.; as a system of rules that organize compositional elements, among which movement but in a non-hierarchical manner. This article reflects on the implications of the concepts of choreography in creating the piece Script, understanding it as rules rather than ways of moving.

Key words: Choreography; Movement; Rules.

 

1 Centro Universitário Belas Artes - São Paulo

 

Literatura Citada

BROOK, Peter. O ponto de mudança. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1987.

BURROWS, Jonathan. A Choreographer’s Handbook. London and New York: Routledge, 2010.

DE KEERSMAEKER, Anne Teresa; CVEJIC, Bojana. En Atendant & Cesena: a choreographer’s score. New Haven and London: Yale University Press, 2013.

FERNANDES, Ciane. Pina Bausch e o Wuppertal dança teatro: repetição e transformação. São Paulo: Hucitec, 2000.

FOSTER, Susan Leigh. Choreographing Empathy. London and New York: Routledge, 2011.

MORAES, Juliana M. R. de. Dança, frente e verso. São Paulo: Editora nVersos, 2013.

PEARLMAN, Karen. A edição como coreografia. In: CALDAS, Paulo (org.). Ensaios contemporâneos de videodança. Dança em Foco. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2012.

SANCHEZ-COLDBERG, Ana. German Tanztheater: traditions and contradictions, a choreological documentation of tanztheater from its roots in Ausdruckstanz to the present. Ph.D. dissertation, Laban Centre for Movement and Dance, London, 1992.

Citador por

Sem citações recebidas.