Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Socio-Environmental Experiences and Perceptions of Elementary Students from Patos, Paraíba, on Aspects Related to Solid Waste

DOI: http://dx.doi.org/10.18605/2175-7275/cereus.v8n1p17-32

http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/index 

downloadpdf

Larissa A.  Santos1, Jamylle Medeiros1, André H. dos S. Tavares1, Habyhabanne M. Oliveira2 & Edevaldo Silva3

 

Abstract: The inclusion of environmental issues in schools is essential for students to become social actors aware of the current environmental problems. The objective of this research was to have a didactic experience and assess the knowledge about solid waste with students (N = 72) of two public elementary school in Patos, Paraíba. The research had two distinct phases: a didactic experience on solid waste and; assessment of the students’ perception about Environmental Education and solid waste through interviews with a questionnaire. The didactic experience provided a dialogic and participatory moment with students, encouraging a reflective discussion and presenting the basic knowledge on the subject. The students said they knew more about the selective waste collection (63.8%) and the 4 R’s (48.6%). However, 43.1% had little or no knowledge about dry “trash”, which can hinder proper selective collection. Among the environmental problems related to solid waste, they highlighted diseases (32.4%) and pollution in general (19.9%) and tended to confuse the concept of “trash” with the usefulness of the object (31.9%) and the reuse of recyclable materials (19.4%). The knowledge of the students reported the need to include Environmental Education in school, in a continuous, conceptual way and that provides the students more criticality and reflection on solid waste management. Their interest during the didactic experience confirms their interest in the area, which facilitates the approach and the teaching-learning process.

Key words: Selective Collection, Environmental Education, Sustainability.

 

Resumo: A inclusão de temas ambientais nas escolas é fundamental para que os alunos se tornem atores sociais conscientes dos problemas ambientais atuais. O objetivo desse trabalho foi experienciar uma vivência didática e avaliar os conhecimentos em Educação Ambiental, particularmente, sobre os resíduos sólidos com alunos (N = 72) de duas escolas do ensino fundamental público do município de Patos, Paraíba. A pesquisa teve dois momentos distintos: uma vivência didática sobre resíduos sólidos e; a avaliação da percepção dos alunos sobre Educação Ambiental e resíduos sólidos por meio de entrevista, com aplicação de um questionário. A vivência didática proporcionou um momento dialógico e participativo com os alunos, fomentando uma discussão reflexiva e apresentando os conhecimentos básicos sobre a temática. Os alunos entrevistados afirmaram que sabiam mais sobre a coleta seletiva (63,8%) e os 4R's (48,6%). Entretanto, 43,1% tiveram pouco ou nenhum conhecimento sobre o "lixo" seco, o que pode dificultar uma coleta seletiva correta. Dentre os problemas ambientais relacionados aos resíduos sólidos, eles destacaram as doenças (32,4%) e a poluição em geral (19,9%) e tenderam a confundir o conceito de 'lixo" com a utilidade do objeto (31,9%) e com a de reutilização de materiais recicláveis (19,4%). Os conhecimentos dos alunos reportam a necessidade da inclusão da Educação Ambiental na escola, de forma contínua, conceitual e que proporcione nos alunos mais criticidade e a reflexão quanto à gestão dos resíduos sólidos. O interesse deles durante a vivência didática confirma o seu interesse pela temática, facilitando a abordagem e o ensino aprendizagem.

Palavras-chave: Coleta Seletiva, Educação Ambiental, Sustentabilidade.

 

1 Graduandos em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).
2 Engenheiro Florestal pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).
3 Professor Adjunto 3 da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Doutor em Química. E-mail para correspondência: edevaldos@yahoo.com.br.

 

Literatura Citada

ALCOCER, J. C. A.; RODRIGUES A. M.; PINTO, A. L. A.; SILVA, C. H. F.; BARROSO, H. O.; OLIVEIRA, M. M.; MARTINS, V.; FONSECA, A. M.; SOUZA, D. F.; COELHO, F. Tecnologias sustentáveis, sustentabilidade e práticas pedagógicas no ensino médio. Linkania Revista Cientifica, v. 5, n. 1, 2015, p.149-169.

ARAÚJO, F. F. M.; PEDROSA A. M. Desenvolvimento sustentável e concepções de professores de biologia em formação inicial. Revista Ensaio, v.16, n. 2, 2014, p. 71-83.

BRASIL, Agenda Ambiental Na Administração Pública (A3P). Ministério do Meio Ambiente. Brasília. 5ª edição. 2009. Disponível em <http://www.mma.gov.br/estruturas/a3p/_arquivos/cartilha_a3p_36.pdf> Acesso em: 18 abr. 2016.

BRASIL, Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Política nacional de resíduos sólidos. 2. ed. Brasília, DF: Edições Câmara, 2010. Disponível em: <http://fld.com.br/catadores/pdf/politica_residuos_solidos.pdf>. Acesso em: 18 abr. 2016.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICAS. Cidades@: Infográficos: Dados gerais do município de Patos, Paraíba. 2014. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/painel/painel.php?codmun=251080>. Acesso em: 23 ago. 2015.

JULIATTO, L. D.; CALVO, J. M.; CARDOSO, E. T. Gestão integrada de resíduos sólidos para instituições públicas de ensino superior. Revista Gestão Universitária na América Latina, v. 4, n. 3, 2011, p.170-193.

LAMOSA, C. A. R.; LOUREIRO, B. F. C. A Educação Ambiental e as políticas educacionais: um estudo nas escolas públicas de Teresópolis (RJ). Educação e Pesquisa, v. 37, n. 2, 2011, p. 279-292.

LOUREIRO, C. F. B. Educação Ambiental no licenciamento: uma análise crítica de suas contradições e potencialidades. Revista Sinais Sociais, v. 5, n. 14, 2010, p. 10-35.

LOUREIRO, C. F. B. Trajetória e fundamentos da educação ambiental. 4ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MACHRY, T. A.; FERREIRA, L. R. Práticas de Educação Ambiental nas cidades de são Leopoldo e Porto Alegre. Caderno Meio Ambiente e Sustentabilidade, v. 4, n. 3, 2014, p. 156-170.

MORAIS, M. F. A utilização de métodos participativos no ensino de engenharia de produção: o caso do curso de engenharia de produção agroindustrial da FECILCAM. In: IV Encontro de Produção Científica e Tecnológica, v. 1, 2009, p. 1-12.

PALMEIRA, O. H.; MORAES, S. J. A Educação Ambiental como ferramenta de conscientização e mudança de atitude social na escola estadual doutor José Maria correia das neves. In: 8º Encontro Internacional de Formação de Professores, v. 8, n. 1, 2015, p. 1-14.

POLLI A, SIGNORINI T. A inserção da educação ambiental na prática pedagógica. Ambiente & Educação, v. 17, n. 2, 2012, p. 93-101.

PRADA, L. E. A.; FREITAS, T. C.; FREITAS, C. A. Formação Continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo Educacional, v. 10, n. 30, 2010, p. 367-387.

ROCHA J. S. M. Manual de Projetos Ambientais. Santa Maria: UFSM; 1997.

SILVA, E., OLIVEIRA, H. M., NASCIMENTO, A. L. R. Environmental Education in Biology in public schools Pombal, Paraíba, Brazil. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 11, n. 1, p. 12-24, 2016.

SILVA, E., SILVA, F. G., SILVA, R. F. L., SILVA, R. H., OLIVEIRA, H. M. Avaliação do saber ambiental de professores do ensino público do município de São Bento, Paraíba. Scientia plena, v. 11, n. 9, 2015a, p. 1-11.

SILVA, R. H.; MARINHO, M. G. V.; SILVA, E.; SILVA, F. G. Etnobotânica como subsídio para conservação das espécies vegetais utilizadas pela população ribeirinha do Rio Piranhas, São Bento, Paraíba. Scientia plena, v. 11, 2015b, p. 1-12.

SOUZA, B. A.; FARIAS, E. S.; CANTO, R. V. Gestão integrada de resíduos sólidos no município de Santana do Livramento: Uma análise à luz da Lei 12.305/2010. In: 3º Forum Internacional Ecoinovar: Inovação sem fronteiras: conectando ideias e soluções sustentáveis”, Santa Maria – RS, 2014. Disponível em: <http://ecoinovar.com.br/cd2014/arquivos/artigos/ECO469.pdf>. Acesso em 18 de abril de 2016.

TOTH, M.; MERTENS F.; MAKIUCHI, R. F. M. Novos espaços de participação social no contexto do desenvolvimento sustentável - as contribuições da Educomunicação. Ambiente e Sociedade, v. 15 n. 2, 2012, p. 113-132.

TRINDADE, N. A. D. Consciência ambiental: coleta seletiva e reciclagem no ambiente escolar. Enciclopédia Biosfera, v. 7, n.12, 2011, p. 1-15.

VALE, M. W.; VIANA, S. A. B. Projeto coleta seletiva, um desafio escolar. Revista do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica, v. 2, n. 2, 2014, p.100-114.

VALENTIN, L.; SANTANA, L. C. Concepções e práticas de Educação Ambiental de professores de uma escola pública. Ciência & Educação (Bauru), v.16, n. 2, 2010, p. 387-399.

VASCONCELOS, H. D. L., SILVA, E. Research in environmental education in the state of Paraíba, Brazil: analysis of its insertion and professors' commitment in post-graduate courses. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 10, n. 2, 2015, p. 113-125.