Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Produtores Familiares do Território Sudeste da Cidadania, Tocantins: Estudo Exploratório com Ênfase na Autogestão

DOI: http://dx.doi.org/10.18605/2175-7275/cereus.v8n1p46-62

http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/index 

downloadpdf

Márllos P. de Melo1, Nelita G. F. de Bessa2, Fábio Pegoraro3, Jessica G. Machado4 & Miréia A. B. Pereira5

 

Resumo: O programa Territórios da Cidadania do Governo Federal foi criado em 2008, delimitando unidades territoriais vislumbrando potencializar, interiorizar e expandir o acesso às políticas públicas para as populações excluídas, principalmente, aquelas situadas no campo. O Território Sudeste da Cidadania do Tocantins é fruto desta política e tem na cadeia produtiva do leite uma forte vocação atual e potencial, sendo neste estudo objeto de análise na perspectiva do entendimento do processo autogestionário realizado por associações de produtores familiares desta localidade. Foi realizada pesquisa de campo de cunho exploratório e abordagem quantitativa, com aplicação de questionário estruturado junto a cento e vinte e um produtores (121) familiares rurais de 08 associações de 08 municípios desse Território. As variáveis analisadas foram: perfil sóciodemografico dos produtores; caracterização da gestão da propriedade; acesso a assistência técnica. Os dados evidenciam produtores familiares das associações apresentando perfil sociodemográfico característicos da região norte do País, sendo a atividade normalmente conduzida por homens, certo grau de escolaridade, porém, realizando a prática da gestão da propriedade ainda de forma deficitária, impossibilitando um controle financeiro e produtivo da atividade, além do distanciamento da assistência técnica rural, onde maioria não tem acesso a este serviço. Nos dias atuais isto representa um atraso para o desenvolvimento local, porém é importante o desenvolvimento de ações formadoras junto aos associados, visto o grande potencial produtivo da cadeia do leite bem como de inclusão socioeconômica.

Palavras-chave: Desenvolvimento rural; Autogestão e Território; Agricultura familiar.

 

Abstract: The Territories of Citizenship program of the Federal Government was established in 2008, delimiting territorial units glimpsing leverage, internalize and expand access to public policies for excluded populations, especially those located in the field. The Territory of Tocantins Citizenship Southeast is the result of this policy and have the milk production chain a strong current and potential vocation, being this object of analysis study from the perspective of understanding the self-management process carried out by associations of family farmers in this locality. exploratory nature of field research and quantitative approach was carried out with application of a structured questionnaire with the one hundred twenty-one producers (121 ) rural family of 08 associations of 08 municipalities of this territory. The variables were: socio-demographic profile of the producers; characterization of property management; access to technical assistance. The data show families of associations presenting sociodemographic characteristic producers in the northern region of the country, with activity usually conducted by men, a certain level of education, however, making the practice of property management still deficient form, preventing a financial and production control the activity, plus the distance from the rural technical assistance, where most do not have access to this service. Nowadays this is a delay for local development, but the development of training actions with associated, as the great productive potential of the milk chain as well as social and economic inclusion is important.

Key words: Rural development; Self-management and Territory; Family farming.

 

1 Eng. Agrônomo, Mestre em Produção Vegetal, Doutorando em Produção Vegeta (UFT), Prof. Centro Universitário UnirG, Gurupi-TO. E-mail para correspondência: marllosperes@gmail.com
2 Enga. Agrônoma, Mestre em Ciências Agrárias, Doutora em Biologia e Ecologia Tropical, Profa Centro Universitário UnirG, Gurupi-TO.
3 Administrador de Empresa, Mestre em Engenharia de Produção, Prof. Centro Universitário UnirG, Gurupi-TO.
4 Acadêmica do curso de administração. Bolsista ITI-B, Projeto Tecnologias Sociais/Finep/CNPq.
5 Enga. Agrônoma, Mestre em Produção Vegetal, Profa Centro Universitário UnirG, Gurupi-TO.

 

Literatura Citada

ABRAMOVAY, Ricardo. Para uma teoria dos estudos territoriais. In: VIEIRA, Paulo F. et al. (Org.). Desenvolvimento territorial sustentável no Brasil. Florianópolis: Aped; Secco, 2010.

ABRAMOVAY, Ricardo. O capital social dos territórios: repensando o desenvolvimento rural. In: Economia Aplicada. Nº2, vol. IV, Abr/Jun, 2000. p. 379-397.

BILIBIO, Carolina. Planejamento estratégico na empresa agrícola familiar. São Luiz/MA: EDUFMA, 2009.

BRASIL. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MMA. Territórios da Cidadania: Sudeste – TO. Brasília: DF. Maio de 2013. Disponível em: http://www.territoriosdacidadania.gov.br. Acesso em: 22 de novembro de 2015.

CARDOSO, Univaldo Coelho; Carneiro, Vânia Lúcia Nogueira; Rodrigues, Édna Rabêlo Quirino. Associação. Brasília: Sebrae, 2014. 46p. : il. (Série Empreendimentos Coletivos).

CANZIANI,J.R. Programa Empreendedor Rural: Cadeias agroindustriais. Curitiba - PR: Senar. 2003.

CARVALHO, Ananda de; DAVID, Cesar de. Possibilidades e limites do programa territórios da cidadania a partir da sua realização no território região central e no município de Santa Maria/ RS. Revista Agrária, São Paulo, NO. 14, pp. 55-77, 2011.

CREPALDI, Silvio Aparecido, Contabilidade rural: uma abordagem decisorial. - 2 ed. Atualizada e ampliada – São Paulo: Atlas, 1998.

DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro. Teoria Geral do Direito Civil. 24 ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

GEHLEN, Ivaldo; MOCELIN, Daniel Gustavo. Organização social e Movimentos sociais rurais. Porto Alegre: ed. da UFRGS, 2009.

GUIMARÃES NETO, L. Antecedentes e evolução do planejamento territorial no Brasil. In: FAVARETO, A. et al. Políticas de desenvolvimento territorial rural no Brasil: avanços e desafios. Série Desenvolvimento Rural Sustentável; v.12. Brasília: IICA, 2010.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. – 9 ed. – São Paulo: Atlas, 2003

MACHADO, João Guilherme de Camargo Ferraz; NANTES, José Flávio Diniz. Adoção da tecnologia da informação em organizações rurais: o caso da pecuária de corte. Gest. Prod. São Carlos, v. 18, n. 3, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2011000300009

MARTINS, Paulo do Carmo; ARAUJO, Paulo Fernando Cidade de. Competitividade e eficiência na cadeia produtiva do leite em pó. Rev. Econ. Sociol. Rural, Brasília , v. 42, n. 3, p. 431-449, Sept. 2004.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-20032004000300002.

MARION, J.C. SEGATTI, S. Gerenciando custos agropecuários. Custos e Agronegócio. on line - v.1, n.1. Jan/Jun, 2005. Disponível em: www.custoseagronegocioonline.com.br. Acesso em: 03 de dez de 2015.

SANTOS, Gilberto José dos.; MARION, José Carlos. Administração de custos na agropecuária. 2 ed. São Paulo: Atlas, 1996.

SILVEIRA, Rodrigo Lanna Franco da et al . Excesso de confiança em relação aos preços de venda: um estudo entre cafeicultores. Rev. Adm. São Paulo:SP, v. 48, n. 3, set. 2013 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-21072013000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso: em 07 mar. 2015.

VEIGA, José Eli et al. O Brasil rural precisa de uma estratégia de desenvolvimento. Nead: Série Textos para Discussão, n. 1, ago. 2001. Disponível em: www.nead.gov.br. Acesso em: 13 de set 2015.

YAMAGUCHI, Luiz Carlos Takao. Sistema para análise de custos da atividade leiteira segmentados em setores de produção e serviços. SisSeg /Luiz Carlos Takao Yamaguchi, Alziro Vasconcelos Carneiro, Paulo do Carmo Martins. Juiz de Fora: Embrapa Gado de Leite, 2007. 26 p. (Embrapa Gado de Leite. Documentos, 123).

ZYLBERSZTAJN, Decio; NEVES, Marcos Fava (organizadores). Economia e gestão dos negócios agroalimentares: indústria de alimentos, indústria de insumos, produção agropecuária, distribuição. São Paulo: Pioneira Thonson Learning, 2000.