Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Produção da Cultura da Beterraba Irrigada com Água Salina

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v21n03a06

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Alexsandro O. da Silva1, Antônio E. Klar2 & Ênio F. de F. e Silva3

 

Resumo: A utilização de água de qualidade inferior para a agricultura deve ser realizada com devido cuidado evitando-se o acúmulo excessivo de sais no solo para não prejudicar o desenvolvimento das culturas. Com o objetivo de avaliar o desempenho da cultura da beterraba sob o efeito de águas de qualidade inferior, realizou-se um experimento em casa de vegetação do Departamento de Engenharia Rural da Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP, no período de abril a julho de 2012. Utilizou-se a cultura da beterraba (Beta vulgaris L.) em delineamento experimental inteiramente casualizado, com 6 tratamentos e 5 repetições, totalizando 30 parcelas. Os tratamentos consistiram de soluções de NaCl de diferentes condutividades elétricas (2,0; 3,0; 4,0; 5,0 e 6,0 dS m-1) além de um tratamento testemunha correspondente a água sem adição de sal com condutividade elétrica em torno de 0,26 dS m-1. Avaliaram-se as variáveis, produção total, produção comercial, altura das plantas, número de plantas e diâmetro da raiz. A produção da cultura foi prejudicada pelo aumento da salinidade da água de irrigação, caracterizando redução na produção das raízes da cultura. A produção total e comercial apresentaram uma de redução de 8,82 e 12,2% de acordo com o aumento unitário da salinidade do solo.

Palavras-chave: Beta vulgaris L., condutividade elétrica, evapotranspiração

 

Abstract: The use of low quality water for agriculture should be performed with care to avoiding excessive accumulation of salts in the soil so not to harm crop development. In order to evaluate the performance of beets under the influence of low water quality, an experiment was conducted in a greenhouse of the Department of Agricultural Engineering, Universidade Estadual Paulista in Botucatu, Brazil, from April to July 2012. We used the beet (Beta vulgaris L.) in a completely randomized design with 6 treatments and 5 replications, totaling 30 plots. Treatments consisted of NaCl solutions at different concentrations (2.0, 3.0, 4.0, 5.0 and 6.0 dS m-1) plus a control treatment corresponding to water with no additional salt and electrical conductivity of roughly 0.26 dS m-1. Variables evaluated were total production, commercial production, plant height, number of plants and root diameter. Production of the beet crop was affected by the increasing salinity of irrigation water, characterized by reduced root production of the beets. Total and commercial production showed reductions of 8.82 and 12.2% in accordance with the unit increase of salinity.

Key words: Beta vulgaris L., electrical conductivity, evapotranspiration

 

1 Engenheiro Agrônomo, Doutorando em Irrigação e Drenagem da FCA/UNESP, Botucatu, SP, alexsandro01@fca.unesp.br
2 Engenheiro Agrônomo, Prof. Emérito da FCA/UNESP, Botucatu, SP, klar@fca.unesp.br
3 Engenheiro Agrícola, Prof. Adjunto da UFRPE, Recife, PE, enio.silva@dtr.ufrpe.br

 

Literatura Citada

ALMEIDA, O.A. de. Qualidade da água de irrigação. Cruz das Almas: Embrapa mandioca e fruticultura, 2010. 234p.

ALMODARES, A.; SHARIF, M.E. Effects of irrigation water qualities on biomass and sugar contents of sugar beet and sweet sorghum cultivars. Journal of Environmental Biology, Amsterdam, v.28, n.2 , p.213-218, 2007.

AYERS, R.S.; WESTCOT, D.W. (trad.) A qualidade da água na agricultura. Campina Grande: UFPB, 1999. 218p. (Estudos FAO. Irrigação e Drenagem, 29).

CHEN, H.; JIANG, J.G. Osmotic adjustment and plant adaptation to environmental changes related to drought and salinity. Environmental Reviews, Ottawa, v.18, p.309-319, 2010. doi

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisas de Solos. Sistema Brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 1999. 412p.

FIGUEIRÊDO, V.B.; MEDEIROS, J.F.; ZOCOLER, J.L.; SOBRINHO, J.E. Evapotranspiração da cultura da melancia irrigada com água de diferentes salinidades. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.29, n.2, p.231-240, 2009.

FERREIRA, P.A.; MOURA, R.F.; SANTOS, D.B. dos; FONTES, P.C.R.; MELO, R.F. Efeitos da lixiviação e salinidade da água sobre um solo salinizado cultivado com beterraba. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.10, n.3, p.570-578, 2006.

GERVÁSIO, E.S.; CARVALHO, J.A.; SANTANA, M.J. Efeito da salinidade da água de irrigação na produção da alface americana. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.4, n.1, p.125-128, 2000.

HASSANLI, A.M.; AHMADIRAD, S.; BEECHAM, S. Evaluation of the influence of irrigation methods and water quality on sugar beet yield and water use efficiency. Agricultural Water Management, Amsterdam, v.97, p.357-362, 2010. doi

KATERJI, N.; HOORN, J.W.; HAMDY, A.; MASTRORILLI, M. Salinity effect on crop development and yield, analysis of salt tolerance according to several classification methods. Agricultural Water Management, Amsterdam, v.62, p.37-66, 2003. doi

KATERJI, N.; HOORN, J.N.; HAMDY, A.; MASTRORILLI, M. Salt tolerance classification of crops according to soil salinity and to water stress day index. Agricultural Water Management, Amsterdam, v.43, p.99-109, 2000. doi

LIBARDI, P.L. Dinâmica da água no solo. São Paulo: EdUSP, 2005, 497p.

MAAS, E.V.; HOFFMAN, G.H. Crop salt tolerance- Current assessment. Journal of the Irrigation and Drainage Division, American Society of Civil Engineers, Reston, v.103, p.115-134, 1977.

MELO, T.K.; MEDEIROS, J.F.; SOBRINHO, J.E.; FIGUEIREDO, V.B.; PEREIRA, V.C.; CAMPOS, M.S. Evapotranspiração e produção do melão Gália irrigado com água de diferentes salinidades e adubação nitrogenada. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.15, n.12, p.1235-1242, 2011.

R Development Core Team. R: A language and environment for statistical computing: reference index version 2.8.0. Vienna Foundation for Statistical Computing, 2008. Disponível em: <http://www.r-project.org.> 11 Jan. 2008

SILVA, A.O. Fertirrigação e controle da salinidade em cultivo de beterraba em ambiente protegido. 2012. 136f. Dissertação (Mestrado em Irrigação e Drenagem) - Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2012.

SILVA, A.O.; SILVA, D.J.R.; SOARES, T.M.; SILVA, E.F.F.; SANTOS, A.N.; ROLIM, M.M. Produção de rúcula em sistema hidropônico NFT utilizando água salina do semiarido-PE e rejeito de dessalinizador. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v.6, n.1, p.147-155, 2011. doi

RESENDE, G.M.; CORDEIRO, G.G. Uso da água salina e condicionador de solo na produtividade de beterraba e cenoura no Semi-Árido do submédio São Francisco. Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007, 4p. (Comunicado técnico n°128).

TRANI, P.E.; CANTARELLA, H.; TIVELLI, S.W. Produtividade de beterraba em função de doses de sulfato de amônio em cobertura. Horticultura Brasileira, Brasília, v.23, n.3, 2005.

TRANI, P.E.; PASSOS, F.A.; TAVARES, M.; AZEVEDO FILHO, J. A. Hortaliças. In: VAN RAIJ, B.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J.A.; FURLANI, A.M.C. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo, 3ª Edição, Campinas: Instituto Agronômico, 1998, 285p. (Boletim técnico, 100).

TRANI, P.E.; GROPPO, G.A.; SILVA, M.C.P.; MINAMI, K; BURKE, T.J. Diagnóstico sobre a produção de hortaliças no estado de São Paulo. Horticultura Brasileira, Brasília, v.15, n.1, p.19-24, 1997.