Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Diagnóstico Ambiental em Três Trechos Distintos do Córrego Capão, Regional Venda Nova, Município de Belo Horizonte/MG

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/2359-5302/ptr.v2n1p153-173

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/ptr/index 

downloadpdf

Raphael H. O. Pimenta1, Saimon P. Reis2 & Marcelo da Fonseca3

 

Resumo: A urbanização é uma das atividades antrópicas que mais promove alterações no meio ambiente, principalmente quando é realizada de forma desordenada. Uma destas alterações é a degradação da qualidade de cursos d’água, tornando a água imprópria para diversos usos, além de propiciar o desenvolvimento de vetores transmissores de doenças. Este trabalho teve como objetivo principal avaliar se o córrego Capão, localizado na região de Venda Nova, Belo Horizonte, Minas Gerais, apresenta potencial para a prática de balneabilidade ou quão distante está desta realidade. Foram estabelecidos três pontos de monitoramento, PM1 (nascente), PM2 (trecho crítico) escolhido por meio de uma análise macroscópica do córrego, e PM3 (foz do córrego), onde foram avaliados em período seco e chuvoso os parâmetros Cor, pH, Turbidez, DBO, Temperatura, Coliformes Totais e Termotolerantes. Após analisar os resultados, concluiu-se que apenas a água do PM1 atende os padrões estabelecidos para a prática de recreação de contato primário.

Palavras-chave: Qualidade da Água; Urbanização; Poluição.

 

Abstract: The urbanization process is one of the human activities that generates environmental changes, especially when it is done in a disorganized way. One of these changes is the quality of waterways degradation, making the water unsuitable for its multiple uses, and the development of disease-transmitting vectors. This study focus on the Capão stream, located in the Venda Nova region, Belo Horizonte, Minas Gerais, evaluating the potential to practice bathing in it or how far is this reality. Were established three monitoring points, PM1 (source of the stream), PM2 (most critical stretch) which were chose by a macroscopic analysis of stream and PM3 (mouth of the stream). Color, pH, Turbidity, BOD, temperature, Total and Thermotolerant Coliforms parameters were evaluated in a dry and rainy season. After analyzing the results it was concluded that only the water from the PM1 meets the standards set for practicing primary contact recreation.

Key words: Water Quality. Urbanization. Pollution.

 

1 Graduando em Engenharia Ambiental e Sanitária pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix (CEUNIH), raphaelhenriquepimenta@hotmail.com
2 Graduando em Engenharia Ambiental e Sanitária pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix (CEUNIH), saimontst@gmail.com
3 Mestre em Engenharia Civil, docente do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix (CEUNIH), marcelo.fonseca@izabelahendrix.edu.br

 

Literatura Citada

BORGES, M. J; GALBIATTI. J. A; FERRAUDO. A. S. Monitoramento da Qualidade Hídrica e Eficiência de Interceptores de Esgoto em Cursos d’Água Urbanos da Bacia Hidrográfica do Córrego Jaboticabal. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre, v.8, n. 2, p. 161-171, abr/jun 2003. Disponível em: <https://www.abrh.org.br/SGCv3/UserFiles/Sumarios/6c7d58f2b688105ae980e27eed30a35a_9b43c345484afe37834d7df822d453eb.pdf> . Acesso em: 10 mar. 2015.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente, Agência Nacional de Águas, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Cuidando das águas: soluções para melhorar a qualidade dos recursos hídricos. 2. ed. Brasília: ANA, 2013. Disponível em: <http://arquivos.ana.gov.br/institucional/sge/CEDOC/Catalogo/2013/CuidandoDasAguas-Solucao2aEd.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n. 2914, de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Diário Oficial da União, Brasília, p. 39, 12 dez. 2001. Seção 1.

BRASIL. Resolução Conama nº 357 de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 18 mar. 2005. nº 53,p. 58-63. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=459>. Acesso em: 3 mar. 2015.

BRASIL. Resolução Conama n. 274 de 29 de novembro de 2000. Define os critérios de balneabilidade em águas brasileiras. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 30 nov. 2000. Seção 1. n° 18, p. 70-71. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=272>. Acesso em: 3 mar. 2015.

BRASIL. Resolução Conama n° 430 de 16 de maio de 2011. Dispõe sobre as condições e padrões de lançamento de efluentes, complementa e altera a Resolução n° 357, de 17 de março de 2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente-CONAMA. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 16 maio. 2011. n° 92, p.89. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=646>. Acesso em: 5 mar. 2015.

BRITES, A. P.; GASTALDINI, M.C.; GARCIA, J.B.; GELLER, R.; JORGE, M.P.; HAGEMANN, S. Avaliação dos resíduos sólidos veiculados em sistemas de drenagem urbana. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE QUALIDADE AMBIENTAL, 4., 2004, Porto Alegre. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2004. Disponível em: <http://coral.ufsm.br/iurh/index.php/trabalhos>. Acesso em: 03 mar. 2015.

BRITES, A. P. Avaliação da qualidade da água e dos resíduos sólidos no sistema de drenagem urbana. 2005. 67 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2005. Disponível em:<http://cascavel.cpd.ufsm.br/tede/tde_arquivos/20/TDE-2007-02-21T112948Z-393/Publico/ANAPAULABRITES1.pdf >. Acesso em: 4 mar. 2015.

CALLISTO, M.; FERREIRA, W.; MORENO, P.; GOULART, M. D. C.; PETRUCIO, M. Aplicação de um protocolo de avaliação rápida da diversidade de hábitats em atividades de ensino e pesquisa (MG-RJ). Acta LimnologicaBrasiliensia, v. 14, n. 1, p. 91-98, 2002. Disponível em: <http://ablimno.org.br/acta/pdf/acta_limnologica_contents1401E_files/Artigo%2010_14(1).pdf> Acesso em: 15 mar. 2015.

EPA (Environmental Protection Agency). Biological criteria for the protection of aquatic life. Division of Water Quality Monitoring and Assessment, Columbus.v.I-III, 120p.Surface Water Section, 1987.

GENRICH, A. V. S. Análise dos impactos ambientais na cabeceira da drenagem da bacia do córrego Vilarinho – regional Venda Nova. Belo Horizonte, MG. Originalmente apresentada como dissertação de mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais, Departamento de Geografia, 2002.

HANNAFORD,M.J; BARBOUR,M.T; RESH,V.H. Training reduces observer variability in visual-based assessments of stream habitat. J.North Am.Benthol.Soc., 16: 853-860, 1997.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Sinopse do censo demográfico 2010. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=310620>. Acesso em: 25 fev. 2015.

MATHEUS, C.E; MORAES, A.J. de; TUNDISI, T.M; TUNDISI, J.G. Manual de análises limnológicas. São Carlos: Centro de Recursos Hídricos e Ecologia Aplicada, USP, 1995. 62 p.

MINAS GERAIS. Conselho de Política Ambiental de Minas Gerais e Conselho Estadual de Recursos Hídricos. Legislação do Meio Ambiente. Deliberação Normativa 01/2008. Belo Horizonte: 2008. Disponível em: <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=8151>. Acesso em: 18 mar. 2015.

MORAES, D. S. de L.; JORDÃO, B. Q. Degradação de recursos hídricos e seus efeitos sobre a saúde humana. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 36, n. 3, p.370-374, jun. 2002. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102002000300018>. Acesso em: 4 mar. 2015.

MUCELIN, C. A.; BELLINI, M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ambiente urbano. Revista Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 20, n. 1, p 111-124, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/sn/v20n1/a08v20n1.pdf>. Acesso em: 4 mar. 2015.

NEVES, M. G. F. P. das; TUCCI, C. E. M. Gerenciamento integrado em drenagem urbana: quantificação e controle de resíduos sólidos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 15., 2003, Curitiba. Anais... Curitiba: ABRH, 2003. Disponível em: <http://4ccr.pgr.mpf.mp.br/institucional/grupos-de-trabalho/encerrados/residuos/documentos-diversos/outros_documentos_tecnicos/curso-gestao-do-terrimorio-e-manejo-integrado-das-aguas-urbanas/gerresiduo.pdf>. Acesso em: 4 mar. 2015.

ODUM, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A, 1988.434 p.

OTT, C. Gestão pública e políticas urbanas para cidades sustentáveis: a ética da legislação no meio urbano aplicada às cidades com até 50.000 habitantes. 2004. 196 f. Dissertação (Mestrado em Gestão Ambiental) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina – Florianópolis – SC. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/86921/224301.pdf?sequence=1>. Acesso em: 5 mar. 2015.

PEREIRA, R.S. Identificação e caracterização das fontes de poluição em sistemas hídricos. Revista Eletrônica de Recursos Hídricos. IPH-UFRGS, Porto Alegre, v. 1, n. 1. p. 20 - 36. 2004. Disponível em: <http://www.vetorial.net/~regissp/pol.pdf>. Acesso em: 3 mar. 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE (PBH). SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E INFRAESTRUTURA (SMOBI). Plano Municipal de Saneamento de Belo Horizonte (PMS) 2012/2015.Belo Horizonte, 2013.

SANTOS,C.M; ALVES,F. Análise Microbiológica da Água em dois Pontos da Sub-bacia do Capão. Trabalho de Conclusão do Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, Centro Universitário Izabela Hendrix, Belo Horizonte, 2014.

SILVA, A; CARVALHO, E.T; FANTINELI, L.M; ROMANO, A.W; VIANA, C.S. Estudos geológicos, hidrogeológicos, geotécnicos e geoambientais integrados no município de Belo Horizonte. Belo Horizonte: UFMG, 1995.

SILVA, D. C. Aplicação de um Protocolo de Avaliação Rápida das Condições Ambientais nos Córregos Olhos D’ Água e Capão. Trabalho de Conclusão do Curso de Gestão Ambiental- Instituto Superior de Ciências da Saúde, Belo Horizonte, 2009.

TUCCI, Carlos E. M. Água no meio urbano: capítulo 14 do Livro Água Doce. Porto Alegre, RS: Instituto de Pesquisas Hidráulicas, UFGRS, 1997. Disponível em: <http://www.pec.poli.br/sistema/material_disciplina/fotos/%C3%A1guanomeio%20urbano.pdf>. Acesso em: 03 de mar. 2015.

TUCCI, Carlos E. M. Águas urbanas. Estudos avançados, v. 22, n. 63, p. 97-112, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ea/v22n63/v22n63a07>. Acesso em: 3 mar. 2015.

TUCCI, Carlos E. M. Gerenciamento da Drenagem Urbana. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 5-27, jan/mar. 2002. Disponível em: <http://rhama.com.br/artigos/2002/GEREN02.pdf>. Acesso em: 3 mar. 2015.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e tratamento de esgotos. 3. ed. Belo Horizonte: UFMG, 2005. 452p.