Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Dimensões de Bulbo Molhado em Sistema de Irrigação por Gotejamento

DOI: http://dx.doi.org/10.19149/2316-6886/wrim.v4n1-3p1-7

http://www2.ufrb.edu.br/wrim/ 

downloadpdf

Fernando L. V. dos Santos1, Josué G. Delmond2, Vitor M. Vidal2, Fernando N. Cunha2*, Marconi B. Teixeira2, Frederico A. L. Soares2, Flávio H. F. Gomes1 & Reinaldo A. Costa1

 

Resumo: O estudo de bulbo molhado é recomendado como parte do manejo de água e dimensionamento em sistema de irrigação localizada. A pesquisa teve o objetivo avaliar a formação do bulbo molhado, em solo de textura média, sob irrigação por gotejamento superficial, na condição inicial de solo seco. Para tal, utilizou-se um sistema de irrigação por gotejamento, modelo taldrip, com diâmetro nominal 17 mm, pressão máxima de trabalho de 9 mca, com vazão indicada de 1,7 L h-1, espaçados em 30 cm, abastecidos por depósito de água. Para regular a pressão foram utilizados 2 manômetros de glicerina e bomba de 1/2 cv. O experimento foi instalado no esquema de parcela subdividida, em que, a parcela constituiu as quatro pressões de serviço (2, 4, 6 e 8 mca), e as subparcelas, quatro tempo de irrigação (0,5; 1; 1,5 e 2 horas). O delineamento foi em blocos casualizados (DBC), com quatro repetições. As variáveis analisadas foram diâmetro superficial, diâmetro máximo, profundidade máxima e vazão, no método da trincheira. O tempo de aplicação e a pressão de serviço tem efeito sobre a vazão média, diâmetro médio e diâmetro superficial.

Palavras-chave: distribuição de água, tempo de aplicação, variação de pressão.

 

Abstract: The study on wet bulb is recommended as part of the water management and dimensioning in localized irrigation system. The research had the objective to evaluate the formation of wet bulb in a medium-textured soil under superficial drip irrigation, in the initial condition of dry soil. To this end, we used a drip irrigation system, TalDrip model, with nominal diameter of 17 mm, maximum working pressure of 9 mwc, with indicated flow rate of 1.7 L h-1, drippers spaced by 30 cm, supplied by a water tank. To control the pressure, 2 glycerin manometers and a ½ hp pump were used. The experiment was conducted in a split-plot design, in which the plot consisted of four operating pressures (2, 4, 6 and 8 mwc) and the subplots, of four irrigation times (0.5; 1; 1.5 and 2 hours). A randomized block design (RBD) was used, with four replicates. The analyzed variables were superficial diameter, maximum diameter, maximum depth and flow rate, in the trench method. The time of application and the operating pressure have effect on the mean flow rate, mean diameter and superficial diameter.

Key words: water distribution, duration of application, pressure variations.

 

1 Universidade Estadual de Goiás, Santa Helena de Goiás – GO. Email: fernandinlucas@msn.com; flaviohenriquefg@hotmail.com; ferestexp@gmail.com
2 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Campus Rio Verde. Rodovia Sul Goiana km 01, CEP: 75901-970, Rio Verde, GO. Email: josuedg@gmail.com; vmarquesvidal@gmail.com; fernandonobrecunha@hotmail.com; marconibt@gmail.com; fredalsoares@hotmail.com

 

Literatura Citada

Battam, M. A.; Sutton, B.G.; Boughton, D.G. Soil pits as a simple aid for subsurface drip irrigation systems. Irrigation Science, New York, v.22, p.135-141, 2003.

Bernardo, S.; Soares, A. A.; Mantovani, E. C. Manual de irrigação. 8 ed. Viçosa: UFV, 2006. 625p.

Carvalho, L. C. C. de; Coelho, R. D.; Teixeira, M. B.; Cunha, F. N.; Silva, N. F. da. Comportamento de gotejadores submetidos aplicação de ferro solúvel, sólidos em suspensão e fitoplâncton. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, Fortaleza, CE, INOVAGRI v.8, n.6, p.538 - 547, 2014.

Cunha, F. N.; Oliveira, R. C. de; Silva, N. F. da; Moura, L. M. de F.; Teixeira, M. B.; Gomes Filho, R. R. Variabilidade temporal da uniformidade de distribuição em sistema de gotejamento. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, Fortaleza, CE, INOVAGRI, v.7, n.4, p.248 - 257, 2013b.

Cunha, F. N.; Silva, N. F. da; Oliveira, R. C. de; Teixeira, M. B.; Carvalho, J. J. de; Gomes Filho, R. R. Caracterização hidráulica de gotejadores em condição superficial e subsuperficial. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, Fortaleza, CE, INOVAGRI, v.7, n.5, p.317 - 329, 2013a.

Embrapa. Cultivo da Videira. Semiárido: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2010.

Embrapa. Sistema brasileiro de classificação de solos. Empresa brasileira de pesquisa agropecuária. 2.ed. Rio de Janeiro: Ministério da Agricultura e do abastecimento, 2013. 306p.

Evan, R. G.; Wu, I.; Smajstrala, A. G. Microirrigation systems. In: Hoffman, G. J.; Evans, R.G.; Jensen, M. E.; Martin, D. L.; Elliott, R. L. Design and operation of farm irrigation systems. 2 ed. ASABE, St. Joseph, p.632-683, 2007.

Ferreira, D.F. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows versão 4.0. In: 45ª Reunião Anual da Região Brasileira da Sociedade Internacional de Biometria. UFSCar, São Carlos. 2000. 258p.

Keller, J.; Bliesner, R. D. Sprinkle and trickle irrigation. New York: Avi Book, 1990; 652p.

Levien, S. L. A.; Silva C. A. da; Maia, C. E.; Medeiros, J. F. de. Estimativa de largura e profundidade de bulbo molhado em solos de textura média sob irrigação por gotejamento superficial. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.6, n.11; 2010.

Maia, C. E.; Levien, S. L. A. Estimativa de dimensões de bulbo molhado em irrigação por gotejamento superficial aplicando modelo de superfície de resposta. Ciência Rural, Santa Maria, v.40, n.6, p.1302-1308, 2010.

Mantovani, E. C. AVALIA: Programa de Avaliação da Irrigação por Aspersão e Localizada. Viçosa, MG: UFV, 2001.

Ould M. E., A.V.; Daghari, H.; Maalej, M. Analysis of several discharge rate-spacing-duration combinations in drip irrigation system. Agricultural Water Management, Amsterdam, v.52, p.33-52, 2001.

Resende, R. S. Intrusão radicular e efeito de vácuo em gotejamento enterrado na irrigação de cana-de-açúcar. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba - São Paulo -Brasil 2003.

Solomon, K.H. Manufacturing variation of trickle irrigation systems. Transactions of the ASAE, St. Joseph, v.22, n.5, p. 1034-1038, 1043, 1979.

Souza, C. F. A utilização da reflectometria no domínio do tempo (TDR) na modelagem do bulbo molhado no solo irrigado por gotejamento. Campinas: Universidade Estadual de Campinas. 2002. 115p. Tese de Doutorado.

Talens, J. A. M. Riego localizado y fertirrigacion. Madrid: Mundi-Prensa, 2002. 533p.

Thornburn, P. J.; Cook, F. J.; Bristow, K. L. Soil dependent wetting from trickle emiters: Implications for system design and management. Irrigation Science, New York, v.22, n.3, p.121 - 127, 2003.

Wu, I. P. An assessment of hydraulic design of microirrigation systems. Agricultural Water Management, Amsterdan, v.32, n.3, p.275-284, 1997.

Zur B. Wetted soil volume as a design objective in trickle irrigation. Irrigation Science, Heidelberg, 16, p.101 - 105, 1996.