Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Cirurgiões-Dentistas e Faculdades no Brasil: Repercussões sobre a Prática Odontológica

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-510X/j.oralinvestigations.v4n2p25-31

https://seer.imed.edu.br/index.php/JOI/index 

downloadpdf

Mayla P. Mathias1, Ediane Casani1, Sidimar M. Sagaz2 & Deison A. Lucietto3

  

Resumo: Objetivos: A profissão odontológica vem mudando ao longo dos tempos no país. Há a ideia que existe um grande contingente de cirurgiões-dentistas em associação a uma maior oferta de ensino. Este artigo teve como objetivo discutir a oferta de profissionais e faculdades de Odontologia, problematizando o uso de tais medidas. Métodos: Tratou-se de pesquisa descritiva com procedimentos de coleta bibliográfica e documental. Foram analisadas estatísticas oficiais para o período 2015/2016. Resultados: Constatou-se que há excessos de profissionais e de cursos no Brasil, embora com distribuições e características desiguais. Verificou-se que existem lacunas na forma de mensurar a proporção população/cirurgião-dentista. Conclusões: Estima-se que os avanços dos números podem impactar positivamente nas práticas odontológicas, uma vez que exigem inovação, diferenciação e geração de maior valor aos pacientes, em função do aumento da concorrência.

Palavras-chave: Odontologia, Cirurgiões-dentistas, Faculdades, População, Indicadores.

 

Abstract: The dental surgeon profession has been changing over time in the country. There is an idea of a larger contingent of dentists associated to a greater supply of education options. This article aims to discuss the supply of professionals and dentistry schools, discussing the use of such measurements. This was a descriptive research with bibliography and document collection procedures. Official statistics for the period 2015/2016 were analyzed. We found that there is an excess of professionals and courses in Brazil, although with unequal distributions and characteristics. Gaps in the way of measuring the population/dentists ratio could be checked. One can estimate that increases in numbers can positively impact the dental practices, since they require innovation, differentiation and generating greater value to patients, due to increased competition.

Key words: Dentistry, Dental Surgeons, Dentistry Schools, Population, Indicators.

 

1 Estudante de Odontologia, Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais em Saúde, Faculdade Especializada na Área de Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), Passo Fundo, RS, Brasil
2 Publicitário, Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais em Saúde, Faculdade Especializada na Área de Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), Passo Fundo, RS, Brasil
3 Docente do Curso de Odontologia, Coordenador do Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais em Saúde, Faculdade Especializada na Área de Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), Passo Fundo, RS, Brasil

 

Literatura Citada

Ring ME. História Ilustrada da Odontologia. São Paulo: Editora Manole; 1998.

Iyda M. Saúde Bucal: uma prática social. In: Botazzo C, Freitas SFT. Ciências Sociais e Saúde Bucal: questões e perspectivas. Bauru/São Paulo: EDUSC/UNESP; 1998. p. 127-139.

Carvalho CL. Dentistas práticos no Brasil: história de exclusão e resistência na profissionalização da odontologia brasileira [tese]. Rio de Janeiro (RJ): Fundação Oswaldo Cruz; 2003.

Freitas ST. História social da cárie dentária. Bauru: EDUSC; 2001.

Lucietto DA. Percepções dos Docentes e reflexões sobre o processo de formação dos estudantes de Odontologia [dissertação]. Rio de Janeiro (RJ): Fundação Oswaldo Cruz; 2005.

Carvalho ACP. Educação & Saúde em Odontologia: ensino da prática e prática do Ensino. São Paulo: Santos; 1995.

Fernandes Neto AJ. A evolução dos cursos de odontologia no Brasil [Internet]. [acesso em 2003 Dez 12]. Disponível em: http://www.abeno.org.br.

Brasil. Lei nº 4.324/64 [Internet]. Brasília (DF): CFO; 1965 [acesso em 2016 Apr 26]. Disponível em: http://www.cfo.org.br.

Brasil. Decreto nº 68.704/71 [Internet]. Brasília (DF): Senado Federal; 1971 [acesso em 2016 Abr. 26]. Disponível em: http://www.cfo.org.br.

Brasil. Lei nº. 5.081, de 24 de agosto de 1966 [Internet]. Brasília (DF): Senado Federal; 1966 [acesso em 2016 Abr. 26]. Disponível em: http://www.cfo.org.br.

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) [Internet]. Brasília (DF): MTE; 2002 [acesso em 2016 Abr. 14]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/home.jsf.

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Descrição. Cirurgiões dentistas [Internet]. Brasília (DF): MTE; 2016 [acesso em 2016 Abr. 14]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/BuscaPorTituloResultado.jsf.

Conselho Federal de Odontologia. Código de Ética odontológica [Internet]. Brasília (DF): CFO, 2012. [acesso em 2016 Abr. 25]. Disponível em: http://cfo.org.br/wp-content/uploads/2009/09/codigo_etica.pdf.

Lucietto DA, Amâncio Filho A, Oliveira, SP. Revisão e discussão sobre indicadores para a previsão de demanda por cirurgiões-dentistas no Brasil. Rev Fac Odontologia de Porto Alegre. 2008; 49: 28-35.

Jeunon FA, Santiago M. A formação de recursos humanos e o mercado de trabalho em Odontologia. Rev. CROMG. 1999; 5: 79-94.

Rudio FV. Introdução ao projeto de pesquisa científica. Petrópolis: Vozes; 2014.

Gil, AC. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: Editora Atlas; 2010.

Conselho Federal de Odontologia. Profissionais existentes no Brasil [Internet]. Brasília (DF): CFO, 2016. [acesso em 2016 Abr 19]. Disponível em: http://cfo.org.br/wp-content/uploads/2011/06/Total_Geral_Brasil.pdf.

Conselho Federal de Odontologia. Faculdades de Odontologia existentes no Brasil. [Internet]. Brasília (DF): CFO, 2016. [acesso em 2016 Abr.] Disponível em: http://cfo.org.br/wp-content/uploads/2009/10/quadro_estatistico_faculdade.pdf.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. População estimada. [Internet]. Rio de Janeiro (RJ): IBGE, 2016. [acesso em 2016 Abr. 19]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/estadosat.

Pinto VG. A Odontologia brasileira às vésperas do ano 2000: diagnóstico e caminhos a seguir. Brasília: Santos; 1993.

NARVAI PC. Odontologia e Saúde Bucal Coletiva. São Paulo: Santos; 2002.

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório final da I Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília (DF): MS; 1986.

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório final da II Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília (DF): MS; 1993.

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório final da III Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília (DF): MS; 2004.

Associação Brasileira de Ensino Odontológico. Subsídios para o projeto pedagógico do curso de Odontologia. [Internet]. Londrina (PR), 2003. [acesso em 2003 Nov 12]. Disponível em: http://www.abeno.org.br.

Botazzo C. Da Arte Dentária. São Paulo: HUCITEC/FAPESP; 2000.