Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ações Públicas para a Sustentabilidade na Fundação Carlos Gomes, Belém, Pará

DOI: http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v5n1p39-52

http://www.unama.br/seer/index.php/aos/index 

downloadpdf

Taynah R. Bastos1 & Rodolpho Z. Bastos2

  

Resumo: A busca pela melhoria da qualidade ambiental é dever imprescindível das organizações públicas e privadas que, como sujeitos primordiais do desenvolvimento sustentável, devem incorporar práticas que favoreçam a responsabilidade socioambiental e a qualidade do ambiente de trabalho. Nesse sentido, o presente artigo tem como objetivo avaliar o projeto de gestão administrativa sustentável implementado na Fundação Carlos Gomes, tomando como base os preceitos do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). Trata-se de uma iniciativa que, por meio de ações de educação ambiental e de gestão administrativa, busca propiciar a conscientização dos servidores no sentido de gerar mudanças no consumo de materiais utilizados nas atividades rotineiras da administração, tendo como objetivo diminuir a geração de resíduos e integrar ações ambientais com o interesse público. Para análise de resultados das ações desenvolvidas, foram selecionados quatro materiais de alto consumo: copo descartável, saco plástico para lixo, papel A4 e papel toalha. Os resultados da pesquisa demonstram que a educação ambiental é um importante e efi ciente instrumento para promoção da sustentabilidade na Administração Pública, uma vez que a implantação do projeto proporcionou a diminuição do consumo de três dos quatro materiais selecionados, além de terem sido constatadas mudanças positivas na cultura organizacional da Fundação Carlos Gomes.

Palavras-chave: A3P. Educação ambiental. Gestão pública sustentável. Fundação Carlos Gomes.

 

Abstract: The quest for improved environmental quality is essential duty of public and private organizations, as primary subject of sustainable development, should incorporate practices that encourage environmental responsibility and the quality of the work environment. In this sense, this article aims to evaluate the sustainable administrative management project implemented by the Foundation Carlos Gomes, based on the precepts of the Environmental Agenda Program in Public Administration (A3P). It is an initiative that, through environmental education and administration, seeks to promote awareness of the servers in order to affect change in the consumption of materials used in routine activities of management, aiming to reduce waste generation and integrate environmental actions with the public interest. For analysis of results of the actions developed, we selected four high consumables: paper cup, plastic trash bag, A4 paper and paper towels. The survey results demonstrate that environmental education is an important and effective tool for promoting sustainability in Public Administration, since the project implementation provided the decrease in consumption of three of the four selected materials, and have positive changes were noted in organizational culture of Carlos Gomes Foundation.

Key words: A3P. Environmental education. Sustainable public administration. Foundation Carlos Gomes.

 

1 Licenciada em Química pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Especialista do Programa de Formação Interdisciplinar de Meio Ambiente (PROFIMA/NUMA/UFPA). E-mail: taynahrosa@hotmail.com
2 Doutor em Geopolítica pela Universidade de Paris 8. Professor do Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (NUMA/UFPA). E-mail: rzb@ufpa.br

 

Literatura Citada

BARROS, Líliam Cristina da Silva; ADADE, Ana Maria. (Orgs.) Memórias do Instituto Estadual Carlos Gomes: 1895-1986. Belém, PA: Imprensa Ofi cial do Estado, 2012. 234p.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação?. 49.ed. São Paulo: Brasiliense, 2007. 117 p. (Coleção Primeiros Passos).

BRASIL. Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispões sobre educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm>. Acesso em: 16 mar.2015.

BRASIL. Lei n° 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a política nacional de resíduos sólidos; altera a lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 12 mai. 2015.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2008.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação ambiental: princípios e práticas. 9. ed. São Paulo: Gaia, 2004.

JACOBI, P.R. Educação ambiental: o desafi o da construção de um pensamento crítico, complexo e refl exivo. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 233-250, maio/ago. 2005.

JACOBI, P.R. Educação ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, n. 118, p. 189-205, março/2003.

LEFF, Enrique. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável. In: REIGOTA, Marcos (Org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. p.111-129.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. A3P – Agenda Ambiental na Administração Pública. Brasília- DF, 5.ed., 2009. 95 p.

SILVA, Márcia Regina da; PESSOA, Zoraide Souza. Educação como instrumento de gestão ambiental numa perspectiva transdisciplinar. Natal-RN: UFRN/CCHLA, 2009.