Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Papel da Linguagem Escrita nos Processos de Ensino e Aprendizagem: Um Estudo Teórico

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v18n2p63-85

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Sandra A. Farias1 & Ana M. E. Bortolanza2

 

Resumo: Este artigo constitui parte de uma dissertação de Mestrado (FARIAS, 2013), em que a linguagem escrita é compreendida como instrumento cultural complexo pelo qual a mediação dos conhecimentos científicos realiza-se em contextos de educação formal de aprendizagem. Tendo em vista que a atividade metacognitiva, ou seja, de controlar o pensamento tem na escrita e na leitura um recurso riquíssimo para a ação intelectual autocontrolada, este texto tem como objetivo contribuir com uma reflexão teórica a respeito do papel da linguagem escrita como instrumento mediador no processo de ensino e aprendizagem. Situado na perspectiva histórico-cultural, o estudo apresentado tem como ponto de partida as produções teóricas de Vygotsky e Leontiev, que tratam os conceitos de linguagem, atividade, cultura, mediação, ensino e aprendizagem, instrumentos e signos, sentido e significado, pensamento verbal, com foco nas interações verbais, particularmente na escrita. Outros autores são citados, ao longo do texto, no intuito de complementar o referencial teórico e aprofundar o estudo teórico.

Palavras-chave: Linguagem escrita; Atividade; Cultura; Mediação; Interação verbal; Ensino e Aprendizagem.

 

Abstract: This article is a part of a Master’s dissertation (FARIAS, 2013), in which the written language is understood as a cultural complex instrument by which the mediation of scientific knowledge takes place in formal education contexts of learning. Considering that the metacognitive activity, that is, to control thought has writing and reading a rich resource for intellectual self-controlled action, this paper aims to contribute to a theoretical reflection on the role of written language as a mediator instrument in teaching and learning. Situated in the historical and cultural perspective, the study presented takes as its starting point the theoretical production of Vygotsky and Leontiev, dealing with language concepts, activity, culture, mediation, teaching and learning, instruments and signs, meaning and significance, verbal thought, focusing on verbal interactions, particularly in writing. Other authors are cited in the text in order to complement the theoretical framework and deepen the theoretical study.

Key words: written language; Activity; Culture; Mediation; Verbal interaction; Teaching and Learning.

 

1 Universidade de Uberaba
2 Universidade de Uberaba

 

Literatura Citada

BERNARDES, M. E. M. Mediações simbólicas na atividade pedagógica: contribuições do enfoque Histórico-Cultural para o ensino e aprendizagem, 330s. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

BRITO, L. P. Inquietudes e desacordos: a leitura além do óbvio, Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012.

LEONTIEV, A. Actividad, Conciencia y personalidad. Editorial Pueblo y Educación, Habana, 1983.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo, 2. ed., São Paulo: Centauro, 2004.

LIBÂNEO, J. C.; FREITAS, R. A. M. da M. Vygotsky, Leontiev, Davydov – três aportes teóricos para a teoria histórico-cultural e suas contribuições para a didática. Disponível em: <http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe4/individuaiscoautorais/eixo03/Jose%20Carlos%20Libaneo%20e%20Raquel%20A.%20M.%20da%20M%20Freitas%20-%20Texto.pdf> Acesso: 22 out., 2011.

________. A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a teoria Histórico-Cultural da atividade e a contribuição de Vasili Davidov. Revista Brasileira de Educação, set./out./nov./dez., 2004, n. 27. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n27/n27a01.pdf> Acesso em: 2 ago., 2011.

MARINO FILHO, A. A atividade de estudo no ensino fundamental: necessidade e motivação, 236s. Tese (Doutorado) – Faculdade de Ciências e Filosofia, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2011.

PINO, A. Técnica e semiótica na era da informática. Contrapontos, v. 3, n. 2, p. 283-296. Itajaí, mai./ago., 2003.

PINO, A. O social e o cultural na obra de Vygotski. Educação e Sociedade, Campinas, ano XXI, nº. 71, julho de 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v21n71/a03v2171.pdf> Acesso: 22 dez., 2011.

SFORNI, M. S. de F. Aprendizagem e desenvolvimento: o papel da mediação. In: CAPELLINI, V. L. F.; MANZONI, R. (Orgs.). Políticas públicas, práticas pedagógicas e ensino-aprendizagem: diferentes olhares sobre o processo educacional, 1. ed., São Paulo: Cultura Acadêmica, 2008. Disponível em: <http://www.diaadia.pr.gov.br/nre/ibaiti/arquivos/File/Sforni.pdf> Acesso: 22 dez., 2011.

SILVA, F. G. da; DAVIS, C. Conceitos de Vygotski no Brasil: produção divulgada nos Cadernos de Pesquisa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 34, n. 123, set./dez., 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/v34n123/a07v34123.pdf>. Acesso: 22 dez., 2011.

VYGOTSKY, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. Trad. Paulo Bezerra, 2. ed., São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.