Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Alterações Celulares no Envelhecimento Humano

DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-510X/j.oralinvestigations.v5n1p61-65

https://seer.imed.edu.br/index.php/JOI/index 

downloadpdf

Fabíola J. Barbon1, Paula Wiethölter2 & Ricardo A. Flores3

  

Resumo: Introdução: O envelhecimento é um processo natural dos seres vivos. Nos seres humanos, o envelhecimento passou a apresentar novas características, uma vez que a expectativa de vida aumentou consideravelmente nas últimas décadas. Estas novas características envolvem mudanças celulares e fisiológicas que não eram representativas enquanto os seres humanos não atingiam a idade em que elas se apresentam. Estas mudanças celulares são reflexos das enfermidades, estilos de vida, vícios, gênero, cultura, educação e condição socioeconômica. Objetivo: Analisar as principais alterações celulares que podem estar associadas, direta ou indiretamente, ao envelhecimento humano. Metodologia: Neste trabalho, foi realizada uma revisão de literatura com busca nas bases de dados, através de termos Mesh e Decs, sobre envelhecimento celular e envelhecimento humano. Resultados e Conclusão: Foi observado que o consumo de álcool e cigarro está entre os principais fatores que favorecem o envelhecimento precoce, provocando um desgaste celular com danos irreversíveis. Entre as principais alterações celulares, destacam- se as mutações, a diminuição da capacidade de realizar reparo no DNA, a formação de organelas citoplasmáticas irregulares e as alterações nucleares, tais como a formação de micronúcleos. A partir da literatura revisada, observamos que a busca por explicações que auxiliem na compreensão biológica do processo de envelhecimento é intensa. Diversas alterações celulares já foram identificadas, porém ainda pouco conclusivas. Diversos fatores associados ao envelhecimento humano podem ser comuns a diversas doenças que, em muitos casos, podem levar a redução do período de vida dos indivíduos, um exemplo disso é o câncer. Sendo assim, entendemos que a compreensão biológica do envelhecimento humano poderá auxiliar significativamente na qualidade de vida dos seres humanos.

Palavras-chave: Envelhecimento, Senescência Celular, Alterações Celulares, Alterações Genéticas.

 

Abstract: Introduction: Aging is a natural process of living beings. In humans, aging proceeded to introduce new features, since the life expectancy has increased considerably in recent decades. These new features involve cellular and physiological changes that were not representative while humans had not yet reached the age at which they appear. These cellular changes are reflective of diseases, lifestyles, addictions, gender, culture, education and socioeconomic status. Objective: Here we briefly review some of the major cellular changes that may be associated, directly or indirectly, to human aging. Methodology: This work was a literature review to search the databases through Mesh and Decs terms on cellular aging and human aging. Results and Conclusion: We observed that the consumption of alcohol and cigarettes is among the main factors favoring premature aging, causing irreversible damage to cell wear. Among the major cellular changes, highlight the mutations, decreased ability to perform DNA repair, formation of irregular cytoplasmic organelles and nuclear changes such as the formation of micronuclei. From the literature reviewed, we noted that the search for explanations that assist in the biological understanding of the aging process is intense. Several cellular changes have been identified, but still inconclusive. Several factors associated with human aging may be common to many different diseases that in many cases, can lead to reduction of the life span of individuals. An example of this is cancer. Thus, we believe that the biological understanding of human aging may assist significantly in the quality of life of human beings.

Key words: Aging, Cellular Senescence, Cellular Changes, Genetic Changes.

 

1 Mestranda Prótese Dentária, Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), Pelotas, RS, Brasil
2 Professora Faculdade Especializada na área de Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), Passo Fundo, RS, Brasil
3 Professor Faculdade Especializada na área de Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), Passo Fundo, RS, Brasil

 

Literatura Citada

Souza FR, Schroeder PO, Liberali L. Obesidade e envelhecimento. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. 2007; 1(2): 24-35.

Danilow MZ et al. Perfil epidemiológico, sociodemográfico e psicossocial de idosos institucionalizados do Distrito Federal. Ciências Saúde. 2007; 18(1): 9-16.

Moreira LMA et al. Estudo sobre longevidade em Santa Inês, Bahia: aspectos demográficos, genéticos e sociais. Ci med biol. 2007; 6(3): 331-337.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: dez 2015.

Ramos LR. Fatores determinantes do envelhecimento saudável em idosos residentes em centro urbano: Projeto Epidoso. Cad Saúde Pública. 2003; 19(3): 793-796. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2003000300011

Neman FA, Silva NH. O perfil de saúde dos indivíduos idosos residentes no municipio de Guarulhos. Sciense in Health. 2011; 2(2): 83-92.

Passos C et al. Efeitos do tabagismo no envelhecimento cutâneo. UNIVALI, 2009,1(1).

Silva MM, Silva VH. Envelhecimento: fator importante de risco para o câncer. Arq Med ABC. 2005; 30(1): 11-18.

Mota MP, Figueiredo PA. Duarte JA. Teorias biológicas do envelhecimento. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. 2004; 4(1): 81-110. https://doi.org/10.5628/rpcd.04.01.81

Lezza AM. et al. Mitocondrial DNA 4977 bp deletion and OH8Dg levels correlate in the brain of aged subjects but not alzheimer’s disease patients. FASEB J. 1999; 13(13); 1083-1088.

Marx J. Chomossome ends catch fire. Science. 1994; 265(1): 1656-1658. https://doi.org/10.1126/science.7521969

Setúbal AMG et al. Micronúcleo: um importante marcador biológico intermediário na prevenção do câncer bucal. Rev Odonto Ciência- Fac.Odonto/PUCRS. 2005; 20(28).

Thomas P et al. Buccal micronucleus cytome assay. Nat Protoc. 2009; 4(6): 825-837. https://doi.org/10.1038/nprot.2009.53