Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Classificação de Terras para Mecanização Agrícola e Sua Aplicação para o Estado da Paraíba

DOI: http://dx.doi.org/10.12722/0101-756X.v28n01a05

http://www.abeas.com.br/wt/revista.php 

downloadpdf

Paulo R. M. Francisco1, Iêde de B. Chaves2 & Eduardo R. V. de Lima3

 

Resumo: A relação máquina e solo é uma preocupação, ainda pouco presente, na maioria dos agricultores e técnicos do nosso país. Com este trabalho pretende-se apresentar uma metodologia para avaliação e classificação das terras, visando à utilização de máquinas e implementos agrícolas em operações de preparo do solo, no Estado da Paraíba. Os dados foram obtidos do Levantamento Exploratório-Reconhecimento de Solos e de dados altimétricos orbitais (SRTM). Foram interpretados os atributos diagnósticos relativos à textura, profundidade efetiva, pedregosidade e drenagem, classificados segundo o grau de impedimento à mecanização: nulo, ligeiro, moderado, forte, muito forte. A declividade foi gerada no SPRING, a partir dos dados altimétricos da SRTM. No LEGAL foi cruzado o mapa da interpretação parcial, dos fatores intrínsecos dos solos, com o mapa de declividade, resultando no mapa de classes e subclasses de terras para mecanização agrícola. Os resultados mostram que com o método de classificação proposto, 82% das terras do Estado apresentam grau forte a muito forte de impedimento à mecanização; estas estão em regiões de clima semiárido e têm a profundidade efetiva e a pedregosidade, como principais fatores limitantes à mecanização.

Palavras-chave: impedimentos à mecanização, aptidão agrícola, planejamento do uso da terra

 

Abstract: The relationship between machine and soil is a concern, yet little present, in the most farmers and technicians of our country. This work is to provide a methodology for assessment and classification of land, seeking the use of farm machinery and implements to soil tillage operations in the state of Paraiba. The data were obtained from the Exploratory-Recognition Soil Survey of the Paraiba State and orbital elevation data (SRTM). For class representative for each soil mapping unit were interpreted the attribute diagnosis relating on texture, effective depth, stoniness and drainage; classified according to the degree of impediment to mechanization: nil, mild, moderate, strong, very strong. The slope was generated in SPRING Program, from the SRTM elevation data of the images. The map of partial interpretation on the intrinsic factors of land, was crossed with the map of slope, using the language LEGAL SPRING Program, resulting in the map of classes and subclasses of land for agricultural mechanization. The results show that the classification method proposed, 82% of State land have strong to very strong degree of impediment to mechanization, are located in semiarid climates and have effective depth and stoniness, as major factors limiting the mechanization.

Key words: impediments to mechanization, agricultural suitability, land use planning

 

1 Doutorando do Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola, UFCG. E-mail: paulomegna@ig.com.br
2 Dr. Prof. Dep. de Solos e Eng. Rural, Centro de Ciências Agrárias, UFPB. E-mail: iedebchaves@hotmail.com
3 Dr. Prof. Centro de Ciências Exatas da Natureza, UFPB. E-mail: eduvianalima@gmail.com

 

Literatura Citada

 

BRASIL. Ministério da Agricultura. Levantamento Exploratório e de Reconhecimento dos Solos do Estado da Paraíba. Rio de Janeiro. (Boletins DPFS-EPE-MA, 15 - Pedologia, 8) Convênio MA/CONTA/USAID/ BRASIL, 1972. 670p.

BRYAN, R. B. Soil erodibility and processes of water erosion on hillslope. Geomorphology n 32, p 385-415, 2000. doi

CAVALLI, A. C.; PECHE FILHO, A.; LOMBARDI NETO, F.; J. F. L. MORAIS. Uso de SIG na obtenção de cartas temáticas de fragilidade de terras na bacia do rio Corumbataí - SP. In: Anais do IV0 Congresso Brasileiro da Sociedade Brasileira de Informática Aplicada a Agropecuária e Agroindústria. SBIAgro, Porto Seguro-BA. 2004. 4p.

CALDERANO FILHO, B.; GUERRA, A. J. T.; PALMIERI, F.; ARGENTO, M. S. F.; CORREIA, J. R.; RAMALHO FILHO, A. Aptidão agroecológica de terras: proposta de avaliação em paisagens rurais montanhosas ocupadas por pequenos agricultores na serra do mar. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 24, n. 1/3, p. 39-75, 2007.

CUNHA, J. P. A. R. da; CASCÃO, V. N.; REIS, E. F. dos. Compactação causada pelo tráfego de trator em diferentes manejos de solo. Acta Scientiarum Agronomy, v. 31, n. 3, p. 371-375, 2009. doi

DUARTE, S. M. A.; BARBOSA, M. P. Estudo dos recursos naturais e as potencialidades no semiárido, estado da Paraíba. Revista Engenharia Ambiental, Espírito Santo do Pinhal, v.6, n.3, p.168-189, 2009.

EMBRAPA-CNPS. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa - SPI, 1999. 412p.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, Embrapa Produção de Informação; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006. 306p.

FAO. A framework for land evaluation. FAO, Soils Bulletin, 32. Rome, 1981.

GARCIA, G. J. E C. R. ESPÍNDOLA. SIAT - Sistema de Avaliação de Terras. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.5, n.2, p.223-228, 2001. doi

GARCIA, G. J.; ANTONELLO, S. L.; M. G. M. MAGALHÃES. Nova versão do sistema de avaliação de terras - SIAT. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP. v.25, n.2, p.516-529, 2005.

GIBOSHI, M. L.; RODRIGUES, L. H. A.; F. LOMBARDI NETO. Sistema de suporte à decisão para recomendação de uso e manejo da terra. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.10, n.4, p.861-866, 2006. doi

GROSE, C. J. Land Capability Handbook. Guidelines for the Classification of Agricultural Land in Tasmania. 2 ed. Department of Primary Industries, Water and Environment, Tasmania, Australia, 1999.

HULME, T.; GROSSKOPF,T.; J. HINDLE. Agricultural land classification. AGFACTS- State of New South Wales, Australia. 2002. 15p.

IMHOFF, S. D. C. Indicadores de qualidade estrutural e trafegabilidade de Latossolos e Argissolos Vermelhos. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz-USP, Piracicaba-SP, Tese (Doutorado em Agronomia). 2002. 94p.

LEMOS, C. O.; WADT, P. G. S.; NOBREGA, M. S. Software do sistema de aptidão agrícola das terras em nível de propriedade rural. In: Anais do XVII Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. Rio de Janeiro - RJ, 2008.

LEPSCH, I. F.; BELLINAZZI JR., R.; BERTOLINI, D.; ESPÍNDOLA, C. R. Manual para levantamento utilitário do meio físico e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. 4a Aprox. SBCS, Campinas-SP. 1996. 175p.

MENEZES, M. D. de; CURI, N.; MARQUES, J. J.; MELLO, C. R. de; ARAÚJO, A. R. de. Levantamento pedológico e sistema de informações geográficas na avaliação do uso das terras em sub-bacia hidrográfica de Minas Gerais. Ciência Agrotec., v. 33, n. 6, p. 1544-1553, 2009. doi

PECHE FILHO, A. Metodologia para avaliação da fragilidade de terras em função da mecanização do preparo de solo. Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP Dissertação (Mestrado), 1998. 66p.

PEREIRA, L. C. Aptidão agrícola das terras e sensibilidade ambiental: proposta metodológica. Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP. Tese (Doutorado) 2002. 122p.

RAMALHO FILHO, A. & BEEK, K. J. Sistema de avaliação da aptidão agrícola das terras. 3ª. ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA-CNPS, 1995. 65p.

REIS, G. N.; BIZZI, A. C.; FURLANI, C. E. A.; SILVA, R. P.; LOPES, A.; GROTTA, D. C. C. G. Avaliação do desenvolvimento da cultura da soja (Glycine max (L.) Merrill) sob diferentes sistemas de preparo. Ciência e Agrotecnologia, v. 31, n. 1, p. 228-235, 2007. doi

RENARD, K. G.; FOSTER, G. R.; WEESIES, G. A.; MCCOOL, D. K. & D. C. YODER. Predicting Soil Erosion by Water: A Guide to Conservation Planning With the Revised Universal Soil Loss Equation RUSLE. U.S. Department of Agriculture, Agriculture Handbook, 703, Government Printing Office, SSOP, Washington, DC, ISBN 0-16-048938-5, 1997. 404p.

RIBEIRO, M. R.; SAMPAIO, E. V. S. B.; GALINDO, I. C. L. Os solos e o processo de desertificação no semiárido brasileiro. In: Tópicos em ciência do solo, 6:413-459, 2009.

SANCHEZ, R. B.; MARQUES JUNIOR, J.; SOUZA, Z. M.; PEREIRA, G. T.; M. V. MARTINS FILHO. Variabilidade espacial de atributos do solo e de fatores de erosão em diferentes pedoformas. Revista Bragantia, Campinas, v.68, n.4, p. 1095-1103, 2009. doi

SILVA, M. T. G.; LACERDA, M. P. C.; CHAVES, A. A. A. Geotecnologia aplicada na avaliação do uso das terras da microbacia do Ribeirão João Leite, Goiás. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 39, n. 4, p. 330-337, 2009.

VAREJÃO-SILVA, M. A.; BRAGA, C.C.; AGUIAR, M. J. N.; NIETZSCHE, M. H.; SILVA, B. B. Atlas climatológico do Estado da Paraíba. FINEP/DCA-CCT-UFPB/EMBRAPA, Campina Grande, Paraíba, 1984. 134p.

WADT, P. G. S.; NÓBREGA, M. S.; ANJOS, L. H. C. Grau de limitação quanto aos impedimentos à mecanização no sistema de aptidão agrícola das terras em nível de propriedade rural. In: Anais do XVII Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. Rio de Janeiro - RJ, 2008.