Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Apontamentos sobre Pesquisa em Comunicação: Trilhas Epistemológicas

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2175-7755/cs.v38n3p341-373

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO 

downloadpdf

Robéria N. A. Nascimento1

 

Resumo: Este texto reflete sobre o saber epistêmico da comunicação, apresentando algumas perspectivas do seu fazer científico. Parte da premissa de que a comunicação é plurimultidisciplinar e, consequentemente, tênue nas pretensões de se demarcar com exatidão limites teóricos ou metodológicos para os seus estudos em razão da matriz de subjetividade que os perpassam. Nesse raciocínio, lança um olhar acerca do paradigma da transdisciplinaridade (MORIN, 2005; BACHELARD, 1968) para sugerir que as nuances empíricas e teóricas das investigações se mostram complementares solicitando apropriações e contextualizações metodológicas coerentes com o processo de construção dos objetos. Por fim, propõe que a iniciação científica seja o ponto de partida para se pensar enfoques dialógicos que façam avançar o conhecimento comunicacional.

Palavras-chave: Comunicação; Pesquisa; Metodologia; Iniciação Científica.

 

Abstract: This text reflects on the know epistemic of communication presenting some prospects of their scientific work. Based on the premise that the communication is plurimultidisciplinar and, consequently, thin in the pretensions to demarcate with accuracy limits theoretical or methodological for their studies due to the array of subjectivity that pervades. In this reasoning, takes a look at the paradigm of transdisciplinarity (MORIN, 2005; BACHELARD, 1968) to suggest that the nuanças empirical and theoretical investigations are requesting additional appropriations and methodological contextualizations are consistent with the process of construction of objects. Finally, it proposes that the scientific initiation is the starting point for thinking approaches dialogic to advance the knowledge of communication.

Key words: Communication; Research; Methodology; Scientific Initiation.

 

1 Professora Titular do Curso de Comunicação Social (UEPB). Doutora em Educação (UFPB).

 

Literatura Citada

BACHELARD, Gaston. O novo espírito científico, Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1968.

BOURDIEU, Pierre. O senso prático, Petrópolis: Vozes, 2009.

BRAGA, José Luiz. Perspectivas para um conhecimento comunicacional. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org.). Epistemologia da comunicação no Brasil: trajetórias autorreflexivas, São Paulo: ECA-USP, 2016.

CALVINO, Ítalo. Seis propostas para o próximo milênio, São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FAUSTO NETO, Antonio. Trajetos de pensar em companhia. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org.). Epistemologia da comunicação no Brasil: trajetórias autorreflexivas, São Paulo: ECA-USP, 2016.

FÍGARO, Roseli. Estudos de recepção para a crítica da comunicação. In: CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Cristina Castilho (Orgs.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento, São Paulo: Paulinas, 2011.

FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet, Porto Alegre: Sulina, 2013.

GEERTZ, Clifford James. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa, Petrópolis: Vozes, 2000.

HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro: estudos de teoria política, São Paulo: Loyola, 2002.

LAPLANTINE, François. Aprender antropologia, São Paulo: Brasiliense, 1996.

LE MOIGNE, Jean-Louis. Complexidade e sistema. In: MORIN, Edgar. A religação dos saberes: o desafio do século XXI, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Um percurso epistemológico para a pesquisa empírica em comunicação. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org.). Epistemologia da comunicação no Brasil: trajetórias autorreflexivas, São Paulo: ECA-USP, 2016. ______. In: Reflexividade e relacionismo como questões epistemológicas na pesquisa empírica em comunicação. In: BRAGA, José Luiz; LOPES, Maria Immacolata Vassalo de; MARTINO, Luiz Cláudio (Orgs.). Pesquisa empírica em comunicação, São Paulo: Paulus, 2010.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Pesquisa em comunicação: formulação de um modelo metodológico, São Paulo: Loyola, 1990.

MAFFESOLI, Michel. Elogio da razão sensível, Rio de Janeiro/Petrópolis: Vozes, 2005.

MALDONADO, Alberto Efendy. In: MALDONADO, Alberto Efendy (Org.). Metodologias de pesquisa em comunicação: olhares, trilhas e processos, Porto Alegre: Sulina, 2006.

MARTINO, Luiz Cláudio. Epistemologia da comunicação: um percurso intelectual. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org.). Epistemologia da comunicação no Brasil: trajetórias autorreflexivas, São Paulo: ECA-USP, 2016.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento, São Paulo: Palas Athena, 2001.

MORIN, Edgar; LE MOIGNE, Jean-Louis. A inteligência da complexidade, São Paulo: Peirópolis, 2000.

MORIN, Edgar. Meus demônios, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

MORIN, Edgar. O método 3: o conhecimento do conhecimento, Porto Alegre: Sulina, 1999.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro, São Paulo: Cortez, 2000.

MORIN, Edgar. O problema epistemológico da complexidade, Lisboa: Publicações Europa-América, 2000b.

MORIN, Edgar. O método 6: ética, Porto Alegre: Sulina, 2005.

NASCIMENTO, Robéria Nádia Araújo. A complexidade como matriz de uma nova ecologia cognitiva, Tese de Doutorado em Educação, 284 p., João Pessoa, UFPB: 2007.

NICOLESCU, Basarab. O manifesto da transdisciplinaridade, São Paulo: Triom, 2005.

PRIGOGINE, Ilya; STENGERS, Isabelle. A nova aliança: metamorfose da ciência, Brasília: UNB, 1997.

ROSNAY, Joel de. O homem simbiótico: perspectivas para o terceiro milênio, Petrópolis: Vozes, 1997.

RÜDIGER, Francisco. A Escola de Frankfurt. In: HOHLFELDT, Antonio; MARTINO, Luiz Cláudio; FRANÇA, Vera Veiga (Orgs.). Teorias da Comunicação: conceitos, escolas e tendências, Petrópolis: Vozes, 2008.

SODRÉ, Muniz. Um trajeto literário e conceitual. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org.). Epistemologia da comunicação no Brasil: trajetórias autorreflexivas, São Paulo: ECA-USP, 2016.