Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Mapeamento das Áreas Vulneráveis a Ocorrência de Erosão Mecânica Superficial em Primavera do Leste - MT

DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v01n01a04

http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/nativa/index 

downloadpdf

Wanderson C. da Silva1

 

Resumo: O trabalho objetivou mapear as áreas susceptíveis aos processos de erosão mecânica das superfícies no entorno do perímetro urbano da cidade de Primavera do Leste - MT, utilizando técnicas de geoprocessamento. A área analisada localiza-se no encontro do planalto dos Guimarães com o planalto dos Alcantilados. Foram observadas as seguintes categorias de uso e ocupação do solo: áreas agrícolas; solo exposto; mata ciliar; cerrado; campo sujo sob influência urbana; campo sujo sob influência agrícola; campo limpo sob influência urbana; campo limpo sob influência agrícola; contato entre unidades sob influência urbana; e contato entre unidades sob influência agrícola. As áreas de vulnerabilidade “muito fraca” e “fraca” localizam-se no planalto dos Guimarães, sendo que a ocupação dessas áreas deve ser priorizada em relação às demais. As áreas de “média” vulnerabilidade devem receber atenção especial durante sua utilização e as áreas de “alta” e “muito alta” vulnerabilidade, onde já se observa a ocorrência de processos erosivos, devem ser protegidas de qualquer forma de utilização que possibilite o agravamento da situação.

Palavras-chave: conservação do solo, erodibilidade do solo, geomorfologia

 

Abstract: The study aimed to mapping the susceptible areas to mechanical erosion of surfaces surrounding the Primavera do Leste - MT, Brazil, using GIS techniques. The area is located in the intersection of Guimarães highlands with Alcantilados plateau. Were observed the categories of land use and occupation: agricultural areas, bare soil, riparian, savanna; dirty field under urban influence; dirty field under agricultural influence, grassland under urban influence; grassland under agricultural influence; contact between units under urban influence, and contact between units under the agricultural influence. The areas of "very weak" and "weak" vulnerability are located in the Guimarães highlands, though the occupation of these areas should be prioritized over the others. The areas of "mean" vulnerability should receive special attention during their use and the areas of "high" and "very high" vulnerability, where we can see the erosion occurrence, should be protected from any use of that.

Key words: soil conservation, soil erodibility, geomorphology

 

1 Departamento de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade do Estado do Pará, Conceição do Araguaia, PA, Brasil. E-mail: wandersoncarvalho.caceres@gmail.com

 

Literatura Citada

BORDEST, S. M. L. Riscos ambientais na Alta bacia do Rio Coxipó - MT. 1992. 168 f. Tese (Doutorado em Geociências) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 1992.

CHRISTOFOLETTI, A. Aplicabilidade do conhecimento geomorfológico nos projetos de planejamento. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. 365-390 p.

GUERRA, A. J. T. Processos Erosivos nas Encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. p. 149-209.

INFANTI JUNIOR, N.; FORNASARI FILHO, N. Processos de Dinâmica Superficial. In: OLIVEIRA, A. M. S.; BRITO, S. N. A. Geologia de Engenharia. São Paulo: ABGE, 1998. 587 p.

LOMBARDI NETO, F.; BERTONI J. Tolerância de perdas de terra para solo do Estado de São Paulo. Campinas: IAC, 1975. 12 p.

MARCELINO, E. V. Desastres naturais e geotecnologias: conceitos básicos. São José dos Campos: INPE, 2008. 20 p.

MENEZES, J. B. et al. Índice de vulnerabilidade à erosão para uma bacia na mesorregiao do São Francisco Pernambucano, a partir das relações entre morfogênese e pedogênese. Revista Brasileira de Geomorfologia, São Paulo, v. 8, n. 2, p. 45-56, jul./dez. 2007.

RIBEIRO, F. L.; CAMPOS, S. Vulnerabilidade a erosão do solo da Região do Alto Rio Pardo, Pardinho, SP. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 11, n. 6, p. 628-636, jun. 2007.

ROSS, J. L. S. Análise empírica da fragilidade dos ambientes naturais e antrópizados. Revista Departamento de Geografia, São Paulo, v. 8 n. 1, p. 63-72, jul./dez. 1994.

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE GERAL (SEPLAN). Zoneamento sócio-econômico-ecológico do estado de Mato Grosso – 2004. Disponível em: <http://www.zsee.seplan.mt.gov.br/zsee/> Acesso em: set. 2006.