Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Atributos Físico-Hídricos e Estoque de Carbono em Neossolo Quartzarênico sob Plantio de Eucalyptus urograndis

DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v01n01a05

http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/nativa/index 

downloadpdf

Allan L. Pelissari1, Ricardo S. S. Amorim2, Sara de A. Jordani3 & Pompeu P. Guimarães1,4

 

Resumo: O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito da colheita do eucalipto nos atributos físico-hídricos e no estoque de carbono em Neossolo Quartzarênico. O estudo foi conduzido em um povoamento de Eucalyptus urograndis com sete anos de idade, em Dom Aquino, MT, Brasil. As avaliações foram realizadas em dois períodos do ano (chuvoso e seco), e coletadas amostras de solo nas profundidades de 0–0,2; 0,2–0,4; 0,4–0,6; 0,6–0,8 e 0,8–1,0 m, antes e após a colheita semimecanizada, para a determinação da porosidade total, densidade, condutividade hidráulica saturada, conteúdo de água e estoque de carbono no solo, enquanto a resistência à penetração foi determinada até 0,8 m. O sistema semimecanizado de colheita alterou significativamente a resistência do solo à penetração e a porosidade total no período chuvoso do ano. A densidade do solo foi inferior nas camadas superficiais, ao passo que a condutividade hidráulica saturada reduziu após a colheita. O conteúdo de água no solo foi o atributo que regulou o impacto da colheita semimecanizada sobre o solo. O estoque de carbono aumentou após a colheita no período chuvoso.

Palavras-chave: compactação do solo, carbono orgânico, colheita de madeira

 

Abstract: The aim of this study was to evaluate the effect of eucalyptus harvesting in the physical-hydric attributes and carbon storage in Typic Quartzipisamment. The study was conducted with seven years old Eucalyptus urograndis stand, in Dom Aquino, MT, Brazil. The evaluations were conducted in two seasons (wet and dry), with soil sampling at depths of 0-0.2, 0.2-0.4, 0.4-0.6, 0.6-0.8 and 0.8-1.0 m, before and after the semi-mechanized harvesting, for the total porosity determination, bulk density, hydraulic conductivity, water content and soil carbon stock, while the soil penetration resistance was determined until 0.8 m. The semi-mechanized harvesting changed significantly the soil penetration resistance and total porosity in the wet season. The soil density was lower in the upper soil layers, while saturated hydraulic conductivity decreased after harvest. The water content regulated the impact of semi-mechanized harvesting on the soil. The carbon stock increased after harvest in the wet season.

Key words: soil compaction, organic carbon, wood harvesting

 

1 Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil. E-mail: allanpelissari@gmail.com
2 Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, Brasil
3 Faculdade de Engenharia Florestal, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, Brasil
4 Departamento de Ciências Vegetais, Universidade Federal Rural do Semiárido, Mossoró, RN, Brasil

 

Literatura Citada

CORAZZA, E. J. et al. Comportamento de diferentes sistemas de manejo como fonte ou depósito de carbono em relação à vegetação de cerrado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 23, n. 2, p. 425-432, mar./abr. 1999.

CORREIA, G. G. et al. Caracterização da capacidade de retenção e disponibilidade de água em solos de tabuleiro costeiro paraibanos. Revista Caatinga, Mossoró, v. 21, n. 3, p. 156-162, jul./set. 2008.

DEBECEK, R. A.; GAVA, J. L. Influência da compactação do solo na produtividade da rebrota de Eucalipto. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 3, p. 383-390, maio/jun. 2005.

DIAS, L. E.; MELLO, J. W. V. Recuperação de áreas degradadas. Viçosa: UFV, 1998. 251 p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA). Manual de métodos de análise de solo. 2. ed. Rio de Janeiro: Embrapa, 1997. 212 p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA). Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2. ed. Rio de Janeiro: Embrapa, 2006. 306 p.

FARIA, G. E. et al. Soil fertility, organic carbon and fractions of the organic matter at different distances from eucalyptus stumps. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 33, n. 3, jul./set. p. 571-579, 2009.

FERNANDES, H. C.; SOUZA, A. P. Compactação de solos florestais: uma questão para estudo. Revista Árvore, Viçosa, v. 25, n. 3, p. 387-392, maio/jun. 2001.

GATTO, A. et al. Estoques de carbono no solo e na biomassa em plantações de eucalipto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 34, n. 4, p. 1069-1079, jul./ago. 2010.

MARQUES, J. D. O. et al. Avaliação da condutividade hidráulica do solo saturada utilizando dois métodos de laboratório numa topossequência com diferentes coberturas vegetais no Baixo Amazonas. Acta Amazonica, Manaus, v. 38, n. 2, p. 193-206, abr./jun. 2008. doi

MARTINS, S. G. et al. Avaliação de atributos físicos de um Latossolo Vermelho distroférrico sob diferentes povoamentos florestais. Cerne, Lavras, v. 8, n. 1, p. 32-41, jan./jun. 2002.

MATUS, F. J.; MAIRE, C. R. G. Relación entre la materia orgánica del suelo, textura del suelo y tasas de mineralización de carbono y nitrógeno. Agricultura Técnica, Chillán, v. 60, n. 2, p. 112-126, abr./jun. 2000.

MELO, R. O. et al. Susceptibilidade à compactação e correlação entre as propriedades físicas de um Neossolo sob vegetação de caatinga. Revista Caatinga, Mossoró, v. 21, n. 5, p. 12-17, dez. 2008.

MILDE, G. A. et al. Unidades de colheita: estratégia para evitar a compactação dos solos florestais. Revista Árvore, Viçosa, v. 34, n. 6, p. 1075-1083, nov./dez. 2010.

NEVES, C. M. N. et al. Estoque de carbono em sistemas agrossilvopastoril, pastagem e eucalipto sob cultivo convencional na região noroeste do estado de Minas Gerais. Revista Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 28, n. 5, p. 1038-1046, set.out. 2004.

PORTUGAL, A. F. et al. Propriedades físicas e químicas do solo em áreas com sistemas produtivos e mata na região da Zona da Mata mineira. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 34, n. 2, p. 575-585, abr./jun. 2010.

PULROLNIK, K. et al. Estoques de carbono e nitrogênio em frações lábeis e estáveis da matéria orgânica de solos sob eucalipto, pastagem e cerrado no vale do Jequitinhonha - MG. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 33, n. 5, p. 1125-1136, set./out. 2009.

SCHERPINSKI, C. et al. Variabilidade espacial da condutividade hidráulica e da infiltração da água no solo. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 32, n. 1, p. 7-13, jan./mar. 2010.

SEIXAS, F. et al. Efeito da camada de resíduos florestais na compactação do solo causada pelo transporte de madeira. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 54, p. 7-16, dez. 1998.

SEIXAS, F.; OLIVEIRA JÚNIOR, E. D. Compactação do solo devido ao tráfego de máquinas de colheita de madeira. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 60, p. 73-87, dez. 2001.

SILVA, S. R. et al. Soil compaction and eucalyptus growth in response to forwarder traffic intensity and load. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 32, n. 3, p. 921-932, jul./set. 2008.

SILVA, S. R. et al. Crescimento e nutrição de eucalipto em resposta à compactação de Latossolos com diferentes umidades. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 30, n. 5, p. 759-768, set./out. 2006.

SOUZA, E. D. et al. Atributos físicos de um Neossolo Quartzarênico e um Latossolo Vermelho sob diferentes sistemas de manejo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 40, n. 11, p. 1135-1139, nov. 2005.

WALKLEY, A.; BLACK, I. A. An examination of the Degtjareff method for determining soil organic matter, and a proposed modification of the chromic acid titration method. Soil Science, Philadelphia, v. 37, n. 1, p. 29-38, jan. 1934. doi