Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Enunciados Verbais de Problemas de Matemática e Representações Mentais: Uma Discussão

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v19n1p205-221

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Maria A. V. F. de Souza1 & Sotério F. de Souza2

 

Resumo: Formular enunciados de problemas de Matemática pode ser mais complexo do que parece. O presente artigo exibe e discute uma investigação qualitativa realizada com dez professores de Matemática, que buscou compreender, principalmente, as diferenças em suas soluções a um problema proposto em um curso de extensão sobre resolução de problemas. A investigação contou com o apoio da Teoria das Representações Mentais e de autores que se debruçaram a respeito desse tema. Os resultados indicam que as diferenças nas soluções apresentadas pelos dez professores parecem apoiar-se nas diferentes representações mentais geradas por um enunciado carente de pormenorizações verbais e/ou por não contar com um apoio pictórico que explique ou restrinja as ideias antes imaginadas pelo formulador do problema.

Palavras-chave: Enunciados verbais; Representação mental; Linguagem; Resolução de Problemas de Matemática.

 

Abstract: Formulate statements of problems of mathematics can be more complex than it seems. This article presents and discusses a qualitative research conducted with ten teachers of Mathematics that sought to understand, especially the differences in their solutions to a problem in a proposed extension course on problem solving. The research was supported by the Mental Representation Theory and authors who have studied this issue. The results indicate that differences in the solutions presented by 10 teachers seem to support the different mental representations generated by a needy statement of verbal details and/or for not having a pictorial support to explain or restrict the ideas before imagined by the formulator of the problem.

Key words: Verbal statements; Mental representation; Language; Mathematics Problem Solving.

 

1 Pós-doutora em Educação Matemática pela Univ. de Lisboa; Professora do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática do Instituto Federal do Espírito Santo IFES. alicevfs@hotmail.com
2 Mestre em Informática pela Universidade Federal do Espírito Santo e pesquisador em Educação Matemática. soterio.souza@hotmail.com

 

Literatura Citada

ABEDI, J.; LORD, C. The language factor in Mathematics tests. Applied Measurement in Education, 14(3), 219-234, 2001.

AIKEN, L. R. Verbal factors and mathematics learning: a review of research. Journal for Research in Mathematics Education, 2(4), 304-313, 1971.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro, Lisboa: Edições 70, 2002.

BUTTS, T. Formulando problemas adequadamente. In: Stephen Krulik, & Robert E. Reys (Orgs.). A Resolução de Problemas na Matemática Escolar (p. 32-48), São Paulo: Atual, 1997.

ERROBIDART, N. C. G. et al. Modelos mentais e representações utilizadas por estudantes do ensino médio para explicar ondas. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, 12, 3, 440-457, 2013. Em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen12/REEC_12_3_4_ex701.pdf.

EYSENCK, W. M., KEANE, M. T. Psicologia cognitiva: um manual introdutório, Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1994.

JOHNSON-LAIRD, N. P. Mental models, Cambridge: Harvard University Press, 1983.

JOHNSON-LAIRD, N. P. A capacidade para o raciocínio dedutivo. In: Sternberg (Org.). As capacidades intelectuais humanas: uma abordagem em processamento de informações (p. 194-216), Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1992.

KOSSLYN, S. M. Image and Mind, Cambridge, Mass: Harvard University Press, 1980.

KRUTETSKII, V. A. The psychology of mathematical abilities in schoolchildren, Chicago: The University of Chicago Press, 1976.

MAYER, E. R. Thinking, problem solving, cognition, New York: W. H. Freeman and Company, 1992.

PITT, D. “Mental Representation”, The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Fall, 2013 Edition), Edward N. Zalta (Org.), URL = <http://plato.stanford.edu/archives/fall2013/entries/mental-representation/>.

PÓLYA, G. How to solve it, Princeton, New Jersey: Princeton University Press, 1945.

PÓLYA, G. Mathematical discovery, New York, NY: Wiley, 1981.

POSNER, M. I. Cognition: An introduction. Glenview, Illinois: Scott, Foreman & Cia., 1973.

PYLYSHYN, Z. The Imagery Debate: analog media versus tacit knowledge. Psychological Review, 88, 16-45, 1981.

SCHOENFELD, A. H. Mathematical problem solving, New York, NY: Academic Press, 1985.

SHEPARD, R. N.; COOPER, L. Mental images and their transformations, Cambridge, Mass: The MIT Press, 1982.

SMOLE, K.; DINIZ, M. I. Ler e aprender Matemática. In: K. Smole, & M. Diniz (Orgs.), Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender Matemática (p. 69-76), Porto Alegre: Artmed, 2001.

SOUZA, M. A. V. F. de Solução de Problemas: relações entre habilidade matemática, representação mental, desempenho e raciocínio dedutivo, Campinas- SP. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Tese (Doutorado em Educação), 2007.

SOUZA, M. A. V. F. de; GUIMARÃES, H. M. (Re)Pensar os Enunciados Verbais em Problemas de Matemática: porquê e como. Quadrante, no prelo, 2015.

STERNBERG, R. J. Psicologia Cognitiva, Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 2000.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e Linguagem, 4. ed., São Paulo: Martins Fontes, 2008.