Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Cultivares de Mamona em Função da Adubação Nitrogenada em Cobertura

DOI: http://dx.doi.org/10.14688/1984-3801.v06n01a08

http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Alex Gonçalves1, Oscar M. Yamashita1, Walmor M. Peres1 & Waltemilton V. Cartaxo2

 

Resumo: Foi conduzido um experimento com a cultura da mamoneira (Ricinus communis L.) com as cultivares BRS Energia, BRS Nordestina e BRS Paraguaçú foi conduzido no Município de Alta Floresta, MT, com o objetivo de avaliar as características produtivas das cultivares em função da adubação nitrogenada em cobertura. Utilizou-se um delineamento em blocos ao acaso em esquema fatorial 3 x 4 (3 cultivares e 4 doses de N) com 3 repetições, em que o elemento N foi fornecido em diferentes doses em cobertura. Cada parcela foi constituída de 4 linhas com 6 m de comprimento, espaçadas entre si de 2 m e 1 m entre plantas. Foram consideradas úteis apenas as 8 plantas centrais. A adubação das covas de semeadura foi realizada, levando-se em consideração as características químicas do solo, utilizando-se 0, 90 e 30 kg ha-1 de N, P2O5 e K2O, respectivamente. Os tratamentos foram representados pela aplicação de doses de N em cobertura (0, 20, 40 e 80 kg ha-1), utilizando-se como fonte a ureia. Aos 180 dias após a emergência (DAE) foram avaliadas as seguintes variáveis: altura de inserção de 1° cacho, diâmetro de caule na base, número de nós até o primeiro cacho. Por ocasião da colheita também foram determinados número de cachos por planta, frutos por cacho, produtividade de frutos, peso de 100 sementes e tamanho de semente. Os resultados indicaram que a adubação química com 80 kg ha-1 de N proporcionou aumento na produção de sementes de 90,5%. Assim, conclui-se que a adubação nitrogenada em cobertura afeta a produção da mamoneira, sendo recomendada para a obtenção de elevadas produtividades.

Palavras-chave: mamoneira, nitrogênio, produtividade

 

Abstract: An experiment with the culture of castor bean (Ricinus communis L.) with the cultivars BRS Energia, BRS Nordestina and BRS Paraguaçú, was conducted in the municipality of Alta Floresta – MT, with the goal of evaluating the productive characteristics of cultivars in function of nitrogen fertilization in topdressing. Was used a delineation in blocks at random in scheme factorial 3 x 4 (three cultivars and four doses of N) with 3 replicates, where the element N was provided in different doses in topdressing. Each plot was constituted of 4 rows of 6 m length, spaced between 2 m and 1 m between plants. Only the 8 central plants were considered useful. The fertilization of the planting pits was carried out taking in consideration the chemical characteristics of soil, using 0, 90 and 30 Kg ha-1 of N, P2O5 and K2O, respectively. The treatments were represented by application of N in topdressing (0, 20, 40 and 80 kg ha-1), using urea as source. 180 days after emergency (DAE) were evaluated the following variable: insertion height of the first bunch, diameter of stalk in base, number of nodes until the first bunch. At occasion of harversting, were also determined the number of bunch by plant, fruits by bunch, productivity of fruits, weight of 100 seeds and size of seeds. The results indicated that the fertilization with 80 kg ha-1 of N provided an increase in seed production of 90,5%. Thus, we conclude that the nitrogen topdressing affects the production of castor beans, and is recommended to obtaining high productivity.

Key wordsCastor bean, nitrogen, productivity

 

1 Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT – Campus Universitário de Alta Floresta. Av. Perimetral Rogério Silva, Jardim Flamboyant, Caixa Postal 324, Alta Floresta (MT). CEP: 78580-000. E-mail: yama@unemat.br. Autor para correspondência
2 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA – Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Rua Oswaldo Cruz, 1143, Centenário, Caixa Postal 174, Campina Grande (PB). CEP: 58428-095

 

Literatura Citada

AZEVEDO, D. M. P. de; LIMA, E. F. O agronegócio da mamona no Brasil. Embrapa Algodão, Campina Grande- PB, 2001. 305p.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Relatório Técnico Anual 1992- 1993. Campina Grande, 1995. 513 p.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2. ed. Rio de Janeiro, 2006. 306 p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa em Algodão, 2011. CNPA - (Campina Grande, PB). Disponível em: < http://www.cnpa.embrapa.br>. Acesso em: 15 abr. 2011.

EPSTEIN, E.; BLOOM, A.J. Nutrição mineral de plantas: princípios e perspectivas. Londrina: Editora Planta, 2006. 403p.

FAO. (Food and Agriculture Organization). Disponível em: <http://apps.fao.org>. Acesso em: 10 jan. 2005.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Revista Symposium, Lavras, v. 6, n.1, p. 36-41, 2008.

MALAVOLTA, E; VITTI, G. C; OLIVEIRA, S.A. Avaliação do estão nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2 ed. Piracicaba: POTAFOS, 1997. 319p.

MELHORANÇA, A.L.; STAUT, L.A. Indicações técnicas para a cultura da mamona no Mato Grosso do Sul. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste, 2005. 65p.

NAKAGAWA, J.; NEPTUNE, A.M.L. Marcha de absorção de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e magnésio na cultura da mamoneira (Ricinus communis L.) cultivar Campinas. Anais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, v.28, p.323-337, 1971. http://dx.doi.org/10.1590/S0071-12761971000100023

SAVY FILHO, A. Mamona Tecnologia agrícola. Campinas: EMOPI, 2005. 105p.

SEFAZ. Legislação Tributária. Disponível em: Disponível em: <http://app1.sefaz.mt.gov.br/0325677500623408/07FA81BED2760C6B84256710004D3940/B2DE0BECFD8AD7E804256C67004D36E5>. Acesso em: 21 out. 2011.

SEVERINO, L.S.; FERREIRA, G.B.; MORAES, C.R.A.; GONDIM, T.M.S.; FREIRE, W.S.A.; CASTRO, D.A.; CARDOSO, G.D.; BELTRÃO, N.E.M. Crescimento e produtividade da mamoneira adubada com macronutrientes e micronutrientes. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.41, n.4, p.563-568, 2006. doi

SILVA, S. D. A. A cultura da mamona na região de clima temperado: informações preliminares. Pelotas, RS, Embrapa Clima Temperado. 33p. 2005.

SILVA, V.; LIMA, J.F.; PEIXOTO, C.P.; PEIXOTO, M.F.S.P.; LEDO, C.A.S. Desenvolvimento de cultivares de Ricinus communis L. no Recôncavo Baiano. Magistra, Cruz das Almas, v.23, n.1-2, p.25-31, 2011.

SOFIATTI, V.; GONDIM T.M.S.; SEVERINO, L. S.; FERREIRA, G. B.; VASCONCELOS, R.A.; SILVA, F.M.O.; SILVA, V.N.B.; SILVA, D.M.A. Adubação da mamoneira da cultivar brs nordestina em condições de sequeiro. Inclusão Social e Energia: Anais... Campina Grande: Embrapa Algodão, 2010. p. 410-417.