Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Direito à Educação e à Assistência Social de Crianças em Situação de Vulnerabilidade Social

DOI: http://dx.doi.org/10.18835/1806-6771/juridica.uniandrade.n25v2p1337-1371

http://www.uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/juridica/index 

downloadpdf

Maria C. M. de Oliveira1 & Cristiane C. H. Neves2

 

Resumo: O presente trabalho visa estudar o desenvolvimento do “Projeto Nossas Meninas”, implementado pela Secretaria Municipal de Assistência Social da Cidade de Campo Largo, PR, voltado para o atendimento de meninas de 6 a 12 anos, em situações de vulnerabilidade social, considerando entre outros aspectos, questões de ordem familiar e econômica. O Serviço Social objetiva proteger as meninas e estimular o convívio e o fortalecimento de vínculos entre elas e a sociedade em geral. A metodologia contou com as etapas de desenvolvimento de ‘estudo de caso’, no qual o “Projeto” é o foco principal, considerando os fatores intervenientes e as informações obtidas no material bibliográfico e livros de orientação básica para o trabalho social, Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais e Orientações Técnicas sobre o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças de 6 a 12 anos, que fundamentaram o estudo. A pesquisa de campo contou com relato de experiência, observações, aplicação de questionário e entrevistas, para conhecer e compreender o trabalho assistencial e pedagógico desenvolvido no espaço destinado ao atendimento das meninas.

Palavras-chave: Projeto Nossas Meninas. Vulnerabilidade Social. Assistência Social. Desigualdade Social.

 

Abstract: This article aims to study the development of “Projeto Nossas Meninas”, implemented by the Municipal Social Walfare of Campo Largo-PR, facing service for girl from 6 to 12 years old, in socially vulnerable situations, considering others aspects, such as familiar and economic matters. The Social Service aims to protect the girls and stimulate living together and strengthening links between them and society in general. The methodology had steps of development of “case study”, in which the “Projeto” is the main focus, considering the facts involved and the information obtained in bibliographic material and books of basic orientation to social work, National typifying of Social Assistance and Technical Orientation about Coexistence Service and Strengthening Links for children from 6 to 12 years old, that grounded the article. The field research had an experience report, observations, questionnaire and interviews, to know and understand the assistance and pedagogic work developed in the space designed to serve the girls.

Key words: Projeto Nossas Meninas. Social vulnerability. Social assistance. Social inequality.

 

1 Doutora em Educação, pela Faculdade de Educação da Universidade da Universidade de São Paulo, Mestre em História do Brasil, pelo Setor de Ciências Humanas Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná. Especialista em Andragogia, PUCPR. Líder do Projeto de Pesquisa do Núcleo de Estudos e Pesquisa do Curso de Direito do Centro Universitário Campos de Andrade, Uniandrade. Professora, Pesquisadora e Orientadora da Graduação e Pós-Graduação da Uniandrade e da Faculdade CNEC Campo Largo, Facecla, Paraná.
2 Graduanda do Curso de Pedagogia da Faculdade CNEC Campo Largo, Facecla, Integrante do Grupo de Pesquisa e Estudo do Curso de Pedagogia da Facecla, Paraná.

 

Literatura Citada

ABRAMOVAY, Miriam. Juventude, violência e vulnerabilidade social na América Latina: desafios para políticas públicas. Brasília: UNESCO, 2002. .Disponível em: http://livros01.livrosgratis.com.br/ue000077.pdf. Acesso em: 29/11/2014.

ALGERI, Simone; SOUZA, Luccas Melo de. Violência contra crianças e adolescentes: um desafio no cotidiano da equipe de enfermagem. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v14n4/pt_v14n4a23.pdf. Acesso em: 27/03/2016.

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 10ª Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BARROS, Daniel Feitosa; COSTA, Marta Gomes da. Prática educativa em ambientes não-escolares: Atribuições profissionais do pedagogo social, empresarial e hospitalar. IV FIPED Fórum internacional de Pedagogia. Campina Grande. Realize Editora, 2012. Disponível em: http://editorarealize.com.br/revistas/fiped/trabalhos/d47c6e42015aa9a683be4a38aa581476_.pdf . Acesso em: 21/04/2015.

BEZERRA, Aglailton da Silva. Desigualdade social: uma análise de uma sociedade antagônica. 2013. Disponível em: http://sosservicosocial.com.br/s/?p=564. Acesso em: 21/04/2015.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 21/04/2015.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente (1990). Lei º 8.069, de 13 de julho de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 29/11/2014.

BRASIL. Lei Nº 13.010, de 26 de junho de 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13010.htm#art1. Acesso em: 26/03/2016.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Assistência Social – SNAS. Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. Brasília. 2009 / 2013. Disponível em: http://www.mds.gov.br/. Acesso em: 20/05/2016.

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Assistência Social – SNAS. Orientações técnicas sobre o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos. Brasília. 2010 / 2013.

CARNEIRO, C. B. L.; VEIGA, L. O conceito de inclusão, dimensões e indicadores. Belo Horizonte: Secretaria Municipal de Coordenação da Política Social, jun. 2004. (Pensar BH – Política Social, 2).

CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário escolar da língua portuguesa. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.

CERVO, Amado Luiz (org.). Metodologia científica. 6ª Ed. São Paulo: Pearson Prentice, 2007.

DÍAZ, Andrés Soriano. Uma Aproximação à Pedagogia-Educação Social. Revista Lusófona de Educação. 2006. Disponível em: http://www.scielo.oces.mctes.pt/pdf/rle/n7/n7a06.pdf. Acesso em: 21/04/2015.

DORNELAS, Adriana; COELHO, Jessica. Exploração sexual de crianças e adolescentes (ESCA): análise do enfrentamento sob uma perspectiva histórica. 2012. Disponível em: http://www.fdcl.com.br/revista/site/download/fdcl_athenas_ano1_vol2_2012_artigo8.pdf. Acesso em: 29/11/2014.

GODINHO, <http://www.ipea.gov.br/code2011/chamada2011/pdf/area2/area2-artigo31.pdf> Acesso em: 26/03/2016.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal, educador (a) social e projetos sociais de inclusão social. Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: <http://metaavaliacao.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/download/1/5>. Acesso em: 03/12/2014.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal na pedagogia social. 1 Congr. Intern. Pedagogia Social. 2006. Disponível em: http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?pid=MSC0000000092006000100034&script=sci_arttext. Acesso em: 09/05/2015.

GOMES, Mônica Araújo; PEREIRA, Maria Lúcia Duarte. Família em situação de vulnerabilidade social: uma questão de políticas públicas. Ciência e saúde coletiva, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v10n2/a13v10n2. Acesso em: 14/05/2015.

JANCZURA, Rosane. Risco ou vulnerabilidade social? Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 301 – 308, ago./dez. 2012.

KAUCHAKJE, Samira. Elaboração e planejamento de projetos sociais. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2008. Disponível em: http://minhateca.com.br/Washington.Maciel/CI*c3*8aNCIAS+SOCIAIS/ELABORA*c3*87*c3*83O+E+PLANEJAMENTO+DE+PROJETOS+SOCIAIS,58080967.pdf. Acesso em: 03/12/2014.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MORAES, Cândida Andrade de. Pedagogia social comunidade e formação de educadores: na busca de saber sócio-educativo. Universidade do Estado da Bahia, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade. Bahia. 201-?. Disponível em: http://gephisnop.weebly.com/uploads/2/3/9/6/23969914/pedagogia-social.pdf. Acesso em: 21/04/2015.

OLIVEIRA, F. A questão do Estado: vulnerabilidade social e carência de direitos. In: Subsídios à Conferência Nacional de Assistência Social, 1. Brasília: CNAS, out. 1995. (Cadernos ABONG)

OLIVEIRA, Kelly Cristina. Infância e Atualidade: A Concepção de Infância na Prática Educativa. SÓ Pedagogia. 2009. Disponível em: http://www.pedagogia.com.br/artigos/ infanciaatualidade/ . Acesso em? 10/06/2016.

RAICHELIS, Raquel. O trabalho do assistente social na esfera estatal. 2009. Disponível em: http://www.cressrn.org.br/files/arquivos/4241J4mH1c54562572Ob.pdf. Acesso em: 21/04/2015.

RIZZINI, Irene (Org.). Crianças e adolescentes com direitos violados: Situação de Rua e Indicadores De Vulnerabilidade no Brasil Urbano. Rio de Janeiro: PUC-Rio: CIESPI, 2010. Disponível em: http://www.ciespi.org.br/publicacoes/livros-e-periodicos?task=download&file=livro_pdf&id=48 . Acesso em: 29/11/2014.

SANTANA Judith Sena da Silva; CAMARGO, Climene Laura de. Violência contra crianças e adolescentes: um ponto de vista da saúde. Disponível em: http://www.sobep.org.br/revista/images/stories/pdf-revista/vol5-n1/v.5_n.1-art6.refl-violencia-contra-a-crianca-e-o-adolescente.pdf . Acesso em: 2703/2016.

SEVERINO, Antônio Joaquin. Metodologia do trabalho científico. Revista e atualizada. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SIGNIFICADO de Vulnerabilidade Social (2014). Disponível em: https://www.significadosbr.com.br/vulnerabilidade-social . Acesso em: 10/06/2016.

SILVA, André Luiz Picolli da. Infância Roubada. Psico-USF, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pusf/v10n2/v10n2a14. Acesso em: 14/05/2015.

STEPHANOU, Luis (org.). Guia Para Elaboração de Projetos Sociais. São Leopoldo, RS: Sinodal, Porto Alegre/RS: Fundação Luterana de Diaconia, 2003. Disponível em: http://fld.com.br.s125105.gridserver.com/arquivos/Guia_para_Elaborao_de_Projetos_Sociais.pdf . Acesso em: 29/11/2014.

SOUZA, Patrícia Lânes Araújo de. Projetos sociais e relações de gênero: apontamentos para uma reflexão inicial. Programa Salto para o Futuro, 2008. Disponível em: http://www.academia.edu/2067423/Projetos_sociais_e_rela%C3%A7%C3%B5es_de_g%C3%AAnero_-_apontamentos_para_uma_reflex%C3%A3o_inicial. Acesso em: 09/05/2015.

WLODARSKI, Regiane; CUNHA, Luiz Alexandre. Desigualdade social e pobreza como consequência do desenvolvimento da sociedade. IX simpósio internacional processo civilizador. Ponta Grossa. 2005. Disponível em: <http://www.uel.br/grupoestudo/processoscivilizadores/portugues/sites/anais9/artigos/workshop/art15.pdf . Acesso em: 21/04/2015.