Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Reação Católica e ‘Questão Religiosa’ no Brasil Republicano

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v30n3p111-128

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ER/index 

downloadpdf

Claudio M. Coelho1 & Edison Romera2

 

Resumo: Com a proclamação da República a Igreja Católica perdeu privilégios e amargou o enfraquecimento de sua influência política e social. Em tal contexto lideranças católicas deliberaram um conjunto de ações que ficou conhecido como Reação Católica. O movimento arregimentou intelectuais e políticos católicos para o apoio de sua plataforma moral e social e orientou o eleitorado em sua ação política. Não foi um partido político, mas assumiu posturas ideológicas que apregoavam a participação efetiva da Igreja junto ao poder secular. A Reação Católica representou a sobrevivência da insatisfação da Igreja Católica, revivificada como luta de campo político-religioso naquele período. Este trabalho situa-se no campo da História Social das Ideias Políticas e na interface entre cultura religiosa e cultura política.

Palavras-chave: Reação católica. Catolicismo político. Igreja e Estado. Religião e política.

 

Abstract: With the Republic’s proclamation the Catholic Church lost privileges and soured the weakening of their political and social influence. In this context, Catholic leaders deliberated a set of actions that became to be known as the Catholic Reaction. The movement gathered catholic intellectuals and politicians to support their moral and social platform, and guided the electorate in their political action. It was not a political party, but assumed ideological positions that touted the effective participation of the Church together with the secular power. The Catholic reaction represented the survival of the Catholic Church’s dissatisfaction, revived as a political and religious field of struggle in this period. This work lies in the field of Social History of Political Ideas and the interface between religious culture and political culture.

Key words: Catholic reaction. Political Catholicism. Church and State. Religion and politics.

 

1 Cientista Social pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES, Brasil). Doutor em História Social das Relações Políticas da UFES. Coordenador do Laboratório de Estudos sobre Teorias da Complexidade (LETEC-UFES), e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas Indiciárias (NEI-UFES). E-mail: claudiomarciocoelho@gmail.com.
2 Bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Sul Americana (FTSA, Brasil). Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES, Brasil). Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, na UFES, e bolsista Capes. Membro do Laboratório de Estudos sobre Teorias da Complexidade (LETEC-UFES), e do Núcleo de Estudos em Transculturação, Identidade e Reconhecimento (NETIR-UFES). E-mail: edisonrjr@gmail.com.

 

Literatura Citada

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. 5.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

AZZI, Riolando. A restauração católica no Brasil. 1920-1930. Parte 1. Síntese - Revista de Filosofia, Belo Horizonte, v.4, n.10, 1977.

AZZI, Riolando. O episcopado brasileiro frente à revolução de 1930. Síntese - Revista de Filosofia, Belo Horizonte, v.5, n.12, 1978.

AZZI, Riolando. A Igreja Católica na formação da sociedade brasileira. Aparecida: Santuário, 2008.

AZZI, Riolando. A teologia católica na formação da sociedade brasileira. Petrópolis: Vozes, 2004.

BALANDIER, Georges. El por en escenas: de la representación del poder al poder de la representación. Barcelona: Paidós, 1994.

BALANDIER, Georges. O contorno: poder e modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

BALDIN, Marco A. Dom Leme e a recristianização do Brasil: ensaio de interpretação. Revista Brasileira de História das Religiões (ANPUH). Maringá, Paraná, v.1, n.3, 2009.

BEOZZO, José Oscar et. al. História da igreja no Brasil. Ensaio de interpretação a partir do povo. Tomo II/2. Petrópolis, R. de Janeiro: Vozes, 1980.

BEOZZO, José Oscar. “Igreja e Estado no Brasil”. In.: FLEURI, R. M. (org.). Movimento popular, política e religião. São Paulo: Loyola, 1985.

BLACKBUM, Richard James. O vampiro da razão: um ensaio de filosofia da história. São Paulo: UNESP, 1992.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 5.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

EICHER, Peter. Dicionário de conceitos fundamentais de teologia. São Paulo: Paulus, 1993.

GABAGLIA, Laurita Pessôa Raja. O Cardeal Leme. Rio de Janeiro: José Olympio, 1962.

IGLÉSIAS, Francisco. História e ideologia. São Paulo: Perspectiva, 1971.

IRSCHLINGER, Fausto Alencar. “O ‘renascimento’ da Igreja Católica do Brasil: ideários de uma geração (1920-1940)”. In: XIV Encontro Regional de História. Universidade Estadual do Paraná. Campo Mourão, PR. 2014. Disponível em: http://www.erh2014.pr.anpuh.org/anais/2014/253.pdf - Acesso: junho de 2015.

LIMA, Cláudio Medeiros. Alceu Amoroso Lima: memórias improvisadas. Petrópolis: Vozes, 1973.

MANOEL, Ivan A. Origens do tradicionalismo católico: um ensaio de interpretação. Dialogus. Ribeirão Preto, São Paulo, v.6, n.2, 2010.

MARRAMAO, Giacomo. Poder e secularização: as categorias do tempo. São Paulo: Ed.UNESP, 1995.

MENDONÇA, A. G.; VELASQUES FILHO, P. Introdução ao protestantismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 2002.

MORIN, Edgar. O método 4: as ideias: habitat, vida, costumes, organização. Porto Alegre: Sulina, 2011.

NEDER, Gizlene. Duas margens: ideias jurídicas e sentimentos políticos no Brasil e em Portugal na passagem à modernidade. Rio de Janeiro: Revan; FAPERJ, 2011.

PINHEIRO FILHO, Fernando A. A invenção da ordem. Intelectuais católicos no Brasil. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP, São Paulo, v.19, n.1, 2007.

PINTO, Jefferson de Almeida. “O ultramontanismo levanta a viseira: os Lazaristas e a questão religiosa no Segundo Reinado”. In.: NEDER, Gizlene et. al. (Orgs). Intolerância e cidadania: secularização, poder e cultura política. Rio de Janeiro: Autografia, 2015.

ROMANO, Roberto. Brasil: Igreja contra Estado: crítica ao populismo católico. São Paulo: Editora Kairós, 1979.

ROSA, Lilian R. de O. A Igreja Católica Apostólica Romana e o Estado Brasileiro: estratégias de inserção política da Santa Sé no Brasil entre 1920 e 1937. 2011. 286 p., Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Estadual Paulista, Franca, São Paulo, 2011.

VILAÇA, Antônio Carlos. O pensamento católico no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.