Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Desempenho de Sementes de Quatro cultivares de Feijão (Phaseolus vulgaris l.) na Microregião de Ceres - GO

DOI: http://dx.doi.org/10.14688/1984-3801/gst.v8n3p41-49

http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Marcos P. dos Santos1*, Luís S. R. Vale1, Nívea P. R. Reges1 & Bruno M. Carvalho1

 

Resumo: O Brasil apresenta-se como maior produtor de feijão no cenário atual. Condições favoráveis como clima e fertilidade do solo, cultivares melhoradas e sementes de melhor qualidade contribuem para que o país seja uma das potências na produção do grão. Embora seja conhecido o potencial físico e fisiológico de grande parte das cultivares inseridas no mercado, estudos do comportamento de novos materiais fazem-se necessários. Objetivou-se analisar as características físicas e fisiológicas das sementes das cultivares de feijão, BRS Esplendor, BRS Jalo Precoce, BRS Pitanga e BRS Radiante. Os testes de germinação, condutividade elétrica, umidade e o peso de 100 sementes foram feitos no laboratório de análise de sementes do Instituto Federal Goiano Campus Ceres. O Índice de Velocidade de Emergência (IVE) foi determinado em casa de vegetação. Foram analisados os percentuais de sementes normais, duras, anormais e mortas por meio do teste de germinação. O IVE e a condutividade elétrica não diferiram (P>0,05) entre as cultivares analisadas, o peso das sementes não influenciou o IVE. O peso e o teor de umidade das sementes não interferem no desempenho fisiológico das cultivares estudadas. As cultivares BRS Esplendor e BRS Jalo Precoce apresentam maior percentual de germinação.

Palavras-chave: Teste de germinação, IVE, vigor

 

Abstract: Brazil presents itself as the largest producer of beans in the current scenario. Favorable conditions such as climate and soil fertility, improved cultivars and better quality seeds have made the country one of the powers in the production of grain. Although physiological and physical potential of most cultivars which entered the market are knowh, studies of the behavior of new materials are necessary. This study aimed to analyze the physical and physiological characteristics of seeds bean cultivars BRS Esplendor, Jalo Precoce BRS, BRS Pitanga and BRS Radiante. Germination tests, electrical conductivity, moisture and weight of 100 seeds were take in the laboratory of seed analysis at Goiano Federal Institute - Campus Ceres. The Emergency Speed Index (ESI) was determined in a greenhouse. We analyzed the percentage of normal, hard, abnormal and dead seeds through the germination test. The ESI and electrical conductivity did not differ (P> 0.05) among the analyzed cultivars, seed weight did not influence the ESI. The weight and moisture of the seeds not interfere in the physiological performance of the cultivars. The cultivars BRS Esplendor and BRS Jalo Precoce show higher percentage of germination.

Key words: Germination test, ESI, vigor

 

1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Ceres. *E-mail: marcospaulo_agronomo@hotmail.com. Autor para correspondência.

 

Literatura Citada

ARAUJO, R. F.; ZONTA, J. B.; ARAUJO, E. F.; HEBERLE, E.; ZONTA F. M. G. Teste de condutividade elétrica para Sementes de feijão-mungo-verde. Revista Brasileira de Sementes, v. 33, n. 1 p. 123-130, 2011.

BARBOSA, F. R.; GONZAGA, A. C. O. Informações técnicas para o cultivo do feijoeiro-comum na Região Central-Brasileira: 2012-2014. Documentos/Embrapa Arroz e Feijão, Santo Antônio de Goiás, 2012. 247 p.

BINOTTI, F. F. S.; ARF, O.; SÁ, M. E.; BUZETTI, S.; ALVAREZ, A. C. C.; KAMIMURA, K.M. Fontes, doses e modo de aplicação de nitrogênio em feijoeiro no sistema plantio direto. Bragantia, v. 68, n. 2, p. 473-481, jan. 2009.

BONETT, L. P.; GONÇALVES-VIDIGAL, M. C.; SCHUELTER, A. R.; VIDIGALFILHO, P. S.; GONELA, A.; LACANALLO, G. F. Divergência genética em germoplasma de feijoeiro comum coletado no estado do Paraná, Brasil. Semina: Ciências Agrárias, v. 27, n. 4, p. 547-560, out./dez, 2006.

BRASIL. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para análise de sementes. Brasília - DF: Mapa/ACS, 2009.

BRASILEIRO, M. S.; CARVALHO, M. A.; KARIA, C. T. Correlação entre peso de sementes e vigor e velocidade de germinação em Stylosanthes guianensis (Aubl) Sw. In: IX Simpósio de Nacional do Cerrado, 2008, Brasília. Anais... Brasília-DF, 2008.

CARDOSO, R. B.; BINOTTI, F. F. da S.; CARDOSO, E. D. Potencial fisiológico de sementes de crambe em função de embalagens e armazenamento. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 42, n. 3, p. 272-278, jul./set. 2012.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 5. ed. Jaboticabal: FUNEP, 2012.

COELHO, C. M. M.; POLLAK JÚNIOR, M. M.; SOUZA, C. A.; PARIZOTO, C. Caracterização da qualidade fisiológica de sementes de arroz-crioulo da safra de 2010/2011.

CONAB. COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Décimo levantamento-safra 2014/15, Brasília, v. 2, n. 10, p. 1-109, jul. 2015.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

GALINDO, C. A. M. Absorção de água, germinação e dormência de sementes de mucuna preta. 2006. 97 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia - Produção e tecnologia de sementes) - Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2006.

HENNING, F. A.; JACOB JUNIOR, E. A.; MERTZ, L. M.; PESKE, S. T. Qualidade sanitária de sementes de milho em diferentes estádios de maturação. Revista Brasileira de Sementes, v. 33, n. 2, p. 316-321, 2011.

KAPPES, C.; CARVALHO, M. A. C.; YAMASHITA, O. M. Potencial fisiológico de sementes de soja dessecadas com diquat e paraquat. Scientia Agraria, v. 10, n. 1, p. 1-6, 2009.

KIKUTI, H.; KIKUTI, A. L. P.; ANDRADE, M. J. B.; PEREIRA, C. E.; VON PINHO, E. V. R. Potencial fisiológico de sementes de feijoeiro em função de nitrogênio e fósforo. Revista de Agricultura, v.82, p.215-222, 2007.

LOPES, A. C. A.; NASCIMENTO, W. M. Dormência em sementes de hortaliças. Documentos/Embrapa Hortaliças:136, Brasília, 2012. 28p.

LOPES, M. de M.; PRADO, M. O. D.; SADER, R.; BARBOSA, R. M. Efeitos dos danos mecânicos e fisiológicos na colheita e beneficiamento de sementes de soja. Bioscience Journal, v. 27, n. 2, p. 230-238, 2011.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison-WI, v. 2, n. 2, p.176-177, 1962.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de Sementes de Plantas Cultivadas. 1. ed. Piracicaba: FEALQ, 2005. 495 p.

MERTZ, L. M.; SEGALIN, S. R.; HUTH, C.; ROSA, T. D. Condutividade elétrica individual para a avaliação do potencial fisiológico de sementes de trigo. Informativo ABRATES, v. 22, n. 1, p. 35-39, 2012.

PARRELLA, N. N. L. D.; DURÃES, N. N. L.; PARRELLA, R. A. C.; TARDIN, F. D.; NEVES, W.S. Influência do Tipo de Colheita na Qualidade de Sementes de Sorgo. In: XXVIII Congresso Nacional de Milho e Sorgo, 2010. Goiânia. Anais… Goiânia: Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2010. CD-ROM.

PEREIRA, S. R.; GIRALDELLI, G. R.; LAURA, V. A.; SOUZA, A. L. T. de. Tamanho de frutos e de sementes e sua influência na germinação de jatobá-do-cerrado (Hymenaea stigonocarpa var.stigonocarpa Mart. ex Hayne, Leguminosae - Caesalpinoideae). Revista Brasileira de Sementes, v. 33, n. 1, p. 141-148, 2011.

PERES, W. L. R. Testes de vigor em sementes de milho. 2010. 61 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia - Produção e tecnologia de sementes) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, 2010.

PERRY, D. A. Introduction, methodology and application of vigour test, seedling growth and evaluation teste. In: PERRY, D.A. (Ed.) Handbook of vigour teste methods. Zurich, International Seed Testing Association, 1981. p.3-20.

SILVA, S. C. da; DIDONET, A. D. Cultivo do Feijão Irrigado na Região Noroeste de Minas Gerais. 2005. Disponível em: <http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Feijao/FeijaoIrrigado-NoroesteMG/index.htm>. Acesso em: 10 de mar. 2016.

SILVA, S. S; VIEIRA, R. D; GRZYBOWSKI, C. R. S; CARVALHO, T. C; PANOBIANCO, M. Electrical conductivity of different common bean seeds genotypes. Journal of Seed Science, v.35, n.2, p.216-224, 2013.

TOLEDO, M. Z.; FONSECA, N. R.; CÉSAR, M. L.; SORATTO, R. P.; CAVARIANI, C.; CRUSCIOL, C.A.C. Qualidade fisiológica e armazenamento de sementes de feijão em função da aplicação tardia de nitrogênio em cobertura. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 39, n. 2, p. 124-133, 2009.

UTINO, S.; EIFERT, E. C. Árvore do conhecimento do feijão: Beneficiamento e armazenamento. 2011. Disponível em: <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/feijao/arvore/CONT000gvxxn79j02wx7ha0g934vghisa0nv.html>. Acesso em: 16 de jun. 2013.

VINHAL-FREITAS, I. C.; NUNES JUNIOR, J. E. G.; PEREIRA SEGUNDO, J.; VILARINHO, M. S. Germinação e vigor de sementes de soja classificadas em diferentes tamanhos. Agropecuária Técnica, v. 32, n. 1, p 108-114, 2011.

ZUCARELI, C.; PRANDO, A. M.; RAMOS JUNIOR, E. U.; NAKAGAWA, J. Fósforo na produtividade e qualidade de sementes de feijão Carioca Precoce cultivado no período das águas. Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 1, p. 32-38, jan-mar. 2011.