Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Uso da Pausa Expiratória em Sistema de Aspiração Fechado como Técnica de Higiene Brônquica

DOI: http://dx.doi.org/10.15602/1983-9480/cmrs.v17nespp5-7

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ipa/index.php/RS/index 

downloadpdf

Amanda S. Skueresky1, Luciane de Fraga2, Gomes Martins, Tanara Bianchi3, Wagner da S. Naue2-4, Alexandre S. Dias5-6 & Luiz A. Forgiarini Júnior7

 

Resumo: Objetivo – Comparar a aspiração em sistema fechado (grupo controle) com a aspiração em sistema fechado associado a pausa expiratória no ventilador mecânico (grupo intervenção) em relação a quantidade de secreção aspirada, mecânica respiratória e hemodinâmica. Métodos - Ensaio clínico randomizado cruzado incluindo pacientes em ventilação mecânica por período superior a 24 horas internados na Unidade de Terapia Intensiva do HCPA, em Porto Alegre, RS. Os pacientes foram randomizados para receber aspiração em sistema fechado e aspiração em sistema fechado associado à pausa expiratória no ventilador mecânico. Foram avaliadas as seguintes variáveis: frequência cardíaca, frequência respiratória, pressão arterial média, saturação arterial periférica de oxigênio, pressão pico inspiratória, pressão do circuito do ventilador mecânico durante a aspiração, o volume corrente expirado, complacência dinâmica, resistência e o peso da secreção aspirada. Resultados – Foram incluídos 31 pacientes. A idade média foi de 61,1±18,2 anos. Na comparação com o grupo controle, o grupo intervenção apresentou valores significativamente maiores na quantidade de secreção aspirada (0,45g vs. 1,6g; p = 0,0001) e não altera a hemodinâmica e a mecânica respiratória. Conclusão: A aspiração em sistema fechado associada à pausa expiratória no ventilador mecânico aumentou significativamente a quantidade de secreção aspirada quando comparado a técnica realizada sem esta intervenção.

Palavras-chave: Aspiração endotraqueal, Fisioterapia respiratória, Ventilação mecânica, Higiene brônquica.

 

1 Acadêmica e Bolsista de Iniciação Científica do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário Metodista do IPA.
2 Fisioterapeuta no Hospital de Clínicas de Porto Alegre
3 Mestranda em Ciências Pneumológicas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.
4 Professor na Faculdade Cinecista de Osório - FACOS.
5 Chefe do Serviço de Fisioterapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre – HCPA.
6 Professor do Curso de Fisioterapia, Programas de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas e Ciências do Movimento Humano na UFRGS
7 Professor do Curso de Fisioterapia, Programa de Pós-graduação em Reabilitação e Inclusão e Programa de Pós-graduacão em Biociências e Reabilitação do Centro Universitário Metodista – IPA.

 

Literatura Citada

Almgren B, Wickerts CJ, Heinonen E, Högman M. Side Effects os Endotracheal Suction in Pressure and Volume-Controlled Ventilation. Chest. 2001; 125: 1077-80.

Bassi GL, Saucedo L, Marti JD, Rigol M, Esperatti M, Luque N, et al. Effects of duty cycle and positive end-expiratory pressure on mucus clearance during mechanical ventilation. Crit Care Medicine. 2012; 40: 895-902.

Kim CS, Rodriguez CR, Eldridge MA. Criteria for mucus transport in the airways by two-phase gas-liquid flow mechanism. J Appl Physiol. 1986; 60: 901-7.

Amato MB, Carvalho CR, Isola A. Mechanical ventilation in Acute Lung Injury (ALI)/Acute Respiratory Discomfort Syndrome (ARDS). J Bras Pneumol. 2007; 33 (Suppl 2S): S119-27.

Plevak D, Ward J. Airway management. In: Burton G, Hodgkin J. Respiratory care: a guideline to clinical practice. New York: Lippincott; 1997. p. 555–609.

Durbin CG Jr. Artificial airways. In: Cairo JM, Pilbeam P. Mosby’s respiratory care equipment. St. Louis: Mosby; 1999. p. 138–67.

Combes P, Fauvage B, Oleyer C. Nosocomial pneumonia in mechanically ventilated patients: a prospective randomised evaluation of the Stericath closed suctioning system. Intensive Care Med. 2000; 26: 878–82.

Weitl J, Betterstetter H. Indications for the use of closed endotracheal suction: artificial respiration with high positive end-expiratory pressure. Anaesthesist. 1994; 43: 359–63.

Cereda M, Villa F, Colombo E. Closed system endotracheal suctioning maintains lung volume during volumecontrolled mechanical ventilation. Intensive Care Med. 2001; 27: 648–54.

Naue WS, Junior LAF, Dias AS, Vieira SRR. Compressão torácica com incremento da pressão em ventilação com pressão de suporte: efeitos na remoção de secreções, hemodinâmica e mecânica pulmonar em pacientes em ventilação mecânica. J Bras Pneumol. 2014;40(1):55-60.

Maggiore SM, Lellouche F, Pigeot J, Taille S, Deye N, Durrmeyer X, et al. Prevention of Endotracheal Suctioning-induced Alveolar Derecruitment in Acute Lung Injury. Am J Respir Care Med. 2003; 167: 1215-24.

Craig KC, Benson MS, Pierson DJ. Prevention of arterial oxygen desaturation during closed-airway endotracheal suction: effect of ventilator mode. Respir Care. 1984;29: 1013–18.