Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A propriedade intelectual nas Forças Armadas Brasileiras: Um paralelo entre Marinha, Exército e Aeronáutica quanto aos depósitos de patentes e as políticas de criação dos NITs

DOI: http://dx.doi.org/10.21544/1809-3191/regn.v22n2p309-326

https://www.egn.mar.mil.br/arquivos/revistaEgn/index.html 

downloadpdf

Rogéria P. Dall’Agnol1, Gláucio J. C. Machado2, Leidiane B. Brito3 & Igor Dall’Agnol4

 

Resumo: A Propriedade Intelectual tornou-se ferramenta fundamental e estratégica para o desenvolvimento econômico de um país. Desse modo, destaca-se a capacidade de instituições, como as Forças Armadas do Brasil, de fazer PD&I. Assim, o presente estudo faz um levantamento da proteção intelectual da Marinha, do Exército e da Aeronáutica por intermédio do número de depósitos de patentes e compara a situação de seus Núcleos de Inovação Tecnológica – NIT. Utilizou-se a pesquisa bibliográfica e documental e a análise empírica dos números de depósitos de patentes por meio de buscas na base de patentes do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), no período de 1976 a 2014. Notou-se que a Força Aérea do Brasil é o centro com maior número de pedidos de depósito e o Exército Brasileiro o que menos deposita. A atuação do NIT-DCT ainda é muito incipiente.

Palavras-chave: Forças Armadas, Inovação, Propriedade Intelectual.

 

Abstract: Intellectual property has become fundamental and strategic tool for economic development of a country. Thus, there is the capacity of institutions such as the armed forces of Brazil , to make RD & I . The present study is a survey of the Navy intellectual protection, Army and Air Force through the number of patent deposits and compares the situation of its Technological Innovation Centers - NIT . We used the bibliographical and documentary research and empirical analysis of the numbers of patent applications by searching in the National Institute of patents based Industrial Property (INPI ) , from 1976 to 2014. It was noted that the Air Force Brazil is the center with more filing of applications and the Brazilian Army the least deposits . The performance of NIT- DCT has hardly begun .

Key words: Armed Forces , Innovation, Intellectual Property.

 

1 Doutoranda em Ciência da Propriedade Intelectual pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) São Cristóvão, SE. E-mail; rogeriavictoria@hotmail.com
2 Doutor em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor Adjunto da Universidade Federal de Sergipe (UFS) São Cristóvão, SE. E-mail: gcmachado@hotmail.com
3 Mestre em Ciência da Propriedade Intelectual pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) São Cristóvão, SE. E-mail: leidianebritto@gmail.com
4 Graduado em Desenvolvimento de Aplicações Para Web pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (UFS) São Cristóvão, SE . E-mail: igordall@gmail.com

 

Literatura Citada

AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA. Revista Brasileira de Inteligência. Brasília: Abin, 2005.

BRASIL. Exército. Separata ao BE Nº 6/2014. Boletim do Exército, Brasília, 7 fev. 2014.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Política de propriedade intelectual das instituições científicas e tecnológicas do Brasil: relatório Formict 2012. Brasília: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, 2013.

BRASIL. Secretaria da Ciência Tecnologia e Inovação da Marinha. Tecnologia a bordo. Pesquisa Naval: Informativo de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha do Brasil, v. 1, n.1, mar. 2010.

CUBERO, Jaime. Antimilitarismo e anarquismo. Revista Verve, 2002.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2002.

______. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.