Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Daniel Parish Kidder: Sociedade, Identidade e Cultura nas Narrativas de Um Protestante Viajante no Século XIX

DOI: http://dx.doi.org/10.18328/2179-0019/plura.v7n2p94-120

http://www.abhr.org.br/plura/ojs/index.php/plura/index 

downloadpdf

Vasni de Almeida1 & José N. S. Gomes2

 

Resumo: Neste artigo analisamos as narrativas de viagens do protestante Daniel Parish Kidder em Reminiscências de Viagens e Permanência no Brasil com a finalidade de apontar os discursos acerca dos hábitos, costumes e religiosidades das populações com as quais esse missionário norte-americano se deparou em 1837 e 1838, anos em que empreendeu viagens pelo norte do país. Compreendemos que essas narrativas produziram discursos que, em muito, influenciaram as posturas que os protestantes assumiram ao instalarem suas igrejas e escolas no Brasil, na segunda metade do Período Imperial e também nas décadas iniciais da República (e posteriores). Nossa intenção é apontar para os discursos religiosos que persistiram no campo protestante brasileiro durante um longo tempo. Por se tratar de uma obra considerada literatura de viagem, a abordagem que empregamos se deu numa interface entre a História e a Literatura.

Palavras-chaves: História. Protestantismo. Sociedade. Narrativa.

 

Abstract: In this Paper, we analyze the travel narratives of Protestant Daniel Parish Kidder in his Travel Reminiscences and Stay in Brazil in order to point out the speeches about the habits, behaviour and religiousness of the population with which this North-American missionary came across in 1837 and 1838, years in which he undertook trips to the north of the country. We understand that these narratives produced speeches that influenced much the postures that Protestants took when they set up their churches and schools in Brazil in the second half of the Imperial period and also in the early decades of the Republic (and later). Our intention is to point out to the religious speeches that persisted in the Brazilian Protestant field for a long time. Because it is a work regarded as travel literature, the approach we have used occurs at an interface between history and literature.

Key-words: History. Protestantism. Society. Narrative.

 

1 Prof. Dr. do Curso de História da Universidade Federal do Tocantins, Campus de Porto Nacional e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de História – ProfHistória, Núcleo UFT. E-mail: vasnidealmeida@gmail.com
2 Graduado em História pela Universidade Federal do Tocantins, Campus de Araguaína. E-mail: josenetosousagomes@gmail.com

 

Literatura Citada

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BASILE, Marcello. O laboratório da nação: a era regencial (1831-1840). In: GRINBERG, Keila; SALLES, Ricardo. O Brasil Imperial, vol. II – 1831-1870. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

BELLUZZO, Ana Maria. A propósito do Brasil dos viajantes. Revista da USP, São Paulo, n. 30, p. 9-20, 1996.

BORGES, Valdeci Rezende. História e Literatura: Algumas Considerações. Revista Teoria da História, Goiânia, ano 1, n. 3, p. 94-109, junho de 2010.

BUNYAN, John. O Peregrino. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 1984.

CAMARGO, Cândido Procópio Ferreira de. Católicos, Protestantes, Espíritas. Petrópolis: Vozes, 1973.

CHALLOUB, Sidney. A cidade febril: cortiços e epidemias na corte imperial. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

CHARTIER, Roger. Debate: Literatura e História. Revista Topoi - Revista de Teoria da História, Rio de Janeiro, ano 1, n. 3, p. 197-216, junho/ 2010.

EMMERCK, Rulian. As relações Igreja/Estado no Direito Constitucional Brasileiro. Um esboço para pensar o lugar das religiões no espaço público na contemporaneidade. RevistaLatinoamericana, n. 5, 2010. Disponível em: http://www.epublicacoes.uerj.br/index.php. Acesso em 24.11.2016

FELDMAN, Ariel. Os múltiplos espaços de discussão política: diversificação e ampliação da esfera pública no início das regências (1831-1833). In: COSTA, Wilma Peres; OLIVEIRA, Cecília Helena de Salles (Orgs). De um Império a outro: formação do Brasil, séculos XVIII e XIX. São Paulo: Aderaldo & Rothschild; Fapesp, 2007. p. 313-321.

FLETCHER, James Cooley; KIDDER, Daniel Parrish. Brazil and the Brazilians, portrayed in historical and descriptive sketches. Illustrated by one hundred and fifty engravings. Philadelphia / Boston: Childs & Peterson / Phillips, Sampson & co., Ann Arbor, 1857.

FREUND, Julien. Sociologia de Max Weber. 2 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1975.

HANSEN, João Adolfo. A civilização pela palavra. In: LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes; VEIGA, Cynthia Greive (Orgs). 500 anos de Educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p. 19-42.

HILL, Christopher. O mundo de ponta-cabeça: ideias radicais durante a Revolução Inglesa de 1640. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

HOORNAERT, Eduardo. História da Igreja no Brasil: ensaio de interpretação a partir do povo: primeira época, Período colonial. Petrópolis: Vozes, 2008.

KENNEDY, James Long. Cinquenta anos de metodismo no Brasil. São Paulo: Imprensa Metodista, 1928.

KIDDER, Daniel P. Reminiscências de Viagens e Permanência no Brasil: Províncias do Norte. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, 1980.

KIDDER, Daniel P. Sketches of residence and travels in Brazil embracing historical and geographical notices of the empire and its several provinces. Philadelphia / London: Sorin & Ball / Wiley & Putnam, 1845.

KIDDER, Daniel P.; FLETCHER, James C. O Brasil e os Brasileiros. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1941.

LONG, Eula Kennedy. Do meu velho baú metodista. São Paulo: Junta Geral de Educação Cristã, 1968.

MACHADO, Maria Helena Pereira Toledo. PRATT, Mary Louise. Os Olhos do Império. Relatos de viagem e transculturação. Universidade de São Paulo, Bauru: Edusc, 1999. Resenha. Rev. bras. Hist., v. 20, n. 39, p. 281-289, 2000.

MOTTER, Ana Elisete. O estudo da construção das identidades. In: VIEIRA, Martha Victor; ALMEIDA, Vasni de. Caminhos da História: sugestões para pesquisa no ensino superior. Curitiba, PR: CRV, 2013, p. 35-42.

NOMURA, Mirian do Prado Giacchetto. Os relatos de Daniel Kidder e a polêmica religiosa na primeira metade do século XIX. Dissertação de Mestrado. Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2011.

PRATT, Mary Louise. Os Olhos do Império: Relatos de viagem e transculturação. Bauru: Edusc, 1999.

RAMALHO, Jether Pereira. Práticas Educativas e Sociedade: Um estudo de Sociologia da Educação. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.

REILY, Duncan Alexander. Metodismo brasileiro e wesleyano. São Bernardo do Campo: Imprensa Metodista, 1981.

REILY, Duncan Alexander. História documental do protestantismo no Brasil. São Paulo: ASTE, 1993.

RIBEIRO, Boanerges. Protestantismo e Cultura Brasileira: Aspectos Culturais da Implantação do Protestantismo no Brasil. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1993. ROCHA, Isnard. História da história do metodismo no Brasil. São Paulo: Imprensa Metodista, 1967.

SALVADOR, José Gonçalves. História do metodismo no Brasil. São Paulo: Imprensa Metodista, 1982.

SANTOS, Lyndon Araújo dos Santos. Os Sentidos da Árvore e da Democracia: Uma História dos Congregacionais no Brasil. In: SILVA, Elizete da; SANTOS, Lyndon dos Santos; ALMEIDA, Vasni de (Orgs). Fiel é a Palavra: leituras históricas dos evangélicos protestantes no Brasil. Feira de Santana: UEFS, 2011, p. 125-176.

SANTOS, Patrícia Ferreira dos. Poder e a palavra: discursos, contendas e direito de padroado em Mariana 1748-1964. 2007. Dissertação (Mestrado em História). Faculdade de Filosofia e Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2007.

SILVA, Elizete da Silva. Anglicanismo no Brasil: A Igreja dos Ingleses. In: SILVA, Elizete da; SANTOS, Lyndon dos Santos; ALMEIDA, Vasni de (Orgs). Fiel é a Palavra: leituras históricas dos evangélicos protestantes no Brasil. Feira de Santana: UEFS, 2011, p. 25-76.

SLEMIAN, Andrea. À nação independente, um novo ordenamento jurídico: a criação dos Códigos Criminal e do Processo Penal na primeira década do Império do Brasil. In: RIBEIRO, Gladys Sabina (Org.). Brasileiros e cidadãos: modernidade política (1822-1930). São Paulo: Alameda, 2008, p. 175-206.

SOUZA, Silas de. Presbiterianismo no Brasil. In: SILVA, Elizete da; SANTOS, Lyndon dos Santos; ALMEIDA, Vasni de (Orgs). Fiel é a Palavra: leituras históricas dos evangélicos protestantes no Brasil. Feira de Santana: UEFS, 2011, p. 177-224.

THOMPSON, Edward, P. A formação da classe operária inglesa: a árvore da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

VALENTIM, Antônio Carlos. O Brasil e os brasileiros. Revista Fides Reformata, São Paulo, v. XV, n. 2, 2010, p. 97-107.

VIEIRA, Martha Victor. Entre armas e dádivas: Estado Imperial, representações discursivas e combate aos indígenas na Província de Goiás. In: ALMEIDA, Vasni de. et all. História e Narrativas: regionalidades, ensino e arte. Palmas: Nagô Editora, 2012, p. 69-78.