Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Musgos (Bryophyta) do Morro do Alecrim, centro urbano de Caxias, Maranhão, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2595-4407/rac.immes.v1n1p55-62

http://arqcientificosimmes.emnuvens.com.br/abi/index 

downloadpdf

Alex Medeiros Silva1*, Regigláucia Rodrigues de Oliveira2 & Gonçalo Mendes da Conceição3

 

Resumo: Espécies de briófitas desenvolveram estratégias adaptativas para a sobrevivência em ambientes antropogênicos, por seu hábito cespitoso, associado ou não à colonização de pequenos nichos, proporciona maior proteção às ações mecânicas e retenção de água, além de representar menor exposição aos poluentes do ar. Estão representadas por três divisões: antóceros (Anthocerotophyta), hepáticas (Marchantiophyta) e musgos (Bryophyta). Possuem ampla distribuição geográfica, tolerando condições ambientais adversas, encontradas nos mais diversos habitats, colonizando tipos variados de substratos, como rochas, troncos vivos ou mortos, folhas e solo, exibindo porte variável e diferentes formas de crescimento. Com isso, objetivou-se realizar levantamento florístico das espécies de briófitas encontradas no fragmento vegetacional presente no Morro do Alecrim em Caxias/MA, verificar os tipos de substratos colonizados e contribuir para o conhecimento da brioflora do Maranhão. O material briológico foi coletado no período seco e chuvoso, entre os meses de junho de 2017 a março de 2018, onde utilizou-se técnicas específicas para o grupo vegetal em estudo. As identificações foram realizadas no Laboratório de Biologia Vegetal/LABIVE, do Centro de Estudos Superiores de Caxias/CESC, da Universidade Estadual do Maranhão/UEMA. Das espécies de musgos coletadas Fissidens crispus Mont., F. lindbergii A. Jaeger e Splachnobryum obtusum (Brid.) Müll. Hal., são novas ocorrências para o Maranhão. A maioria das espécies encontradas está distribuída em quase todos os Estados brasileiros. Os dados encontrados neste trabalho reforçam a importância dos fragmentos de vegetação urbana, visto que estes possuem condições favoráveis para o desenvolvimento dessas espécies, consolidando-o como um ambiente importante na manutenção da flora de briófitas.

Palavras-chave: Brioflora, Fragmento Vegetacional, Levantamento Brioflorístico.

 

Abstract: Bryophytes species have developed adaptive strategies for survival in anthropogenic environments, their cespitoso habit, associated or not to the colonization of small niches, provides greater protection to the mechanical actions and retention of water, besides representing less exposure to air pollutants. They are represented by three divisions: hornworts (Anthocerotophyta), liverworts (Marchantiophyta) and mosses (Bryophyta). They have a wide geographical distribution, tolerating adverse environmental conditions, found in the most diverse habitats, colonizing varied types of substrates such as rocks, tree trunks live or decomposing tree trunks, leaves and soil, exhibiting variable postage and different forms of growth. The objective of this study was to carry out a floristic survey of the bryophyte species found in the vegetation fragment present in the Alecrim Hill in Caxias/MA, verify the types of colonized substrates and to contribute to the knowledge of the brioflora of Maranhão. The briological material was collected in the dry and rainy period between June 2017 and March 2018, where specific techniques were used for the plant group under study. The identifications were carried out at the Laboratory of Plant Biology/LABIVE of the Center of Higher Studies of Caxias/CESC, State University of Maranhão/UEMA. Of the species of moss collected Fissidens crispus Mont., F. lindbergii A. Jaeger and Splachnobryum obtusum (Brid.) Müll. Hal., are new records for Maranhão. Most of the species found are distributed in almost all brazilian states. The data found in this research reinforce the importance of fragments of urban vegetation, since it has favorable conditions for the development of these species, consolidating it as an important environment in the maintenance of bryophyte flora.

Key words: Brioflora, Vegetative Fragment, Briofloristic Survey

 

1 Graduando em Ciências Biológicas no Centro de Estudos Superiores de Caxias /CESC– UEMA, Praça Duque de Caxias, s/n, Morro do Alecrim, Caxias, Maranhão, Brasil. E-mail: studios_lex@hotmail.com * Autor para correspondência
2 Mestre em Biodiversidade, Ambiente e Saúde/ PPGBAS do Centro de Estudos Superiores de Caxias/CESC– UEMA, Praça Duque de Caxias, s/n, Morro do Alecrim, Caxias, Maranhão, Brasil. E-mail: regiglaucia@hotmail.com
3 Universidade Estadual do Maranhão/UEMA, Praça Duque de Caxias, s/n, Morro do Alecrim, Caxias, Maranhão, Brasil. E-mail: doutorgoncalo@gmail.com