Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Gradientes térmicos e respostas fisiológicas de caprinos no semiárido brasileiro utilizando a termografia infravermelha

DOI: http://dx.doi.org/10.14269/2318-1265.v02n01a03

http://www.jabbnet.com/ 

downloadpdf

João V. B. Roberto1, Bonifácio B. Souza1, Dermeval A. Furtado2, Luciano J. B. Delfino1 & Bênnio A. A. Marques1

 

Resumo: Objetivou-se com esse trabalho avaliar as respostas fisiológicas e os gradientes térmicos de cabras Saanen e mestiças ¼ Saanen + ¾ Bôer criadas no semiárido, com auxílio da termografia de infravermelho. Foram utilizadas 18 cabras, sendo 9 puras Saanen e 9 mestiças, distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado em fatorial 2x2 (duas raças e dois turnos), com 18 repetições. A análise de variância revelou efeito de turno (P<0,05) para todas as variáveis estudadas, com exceção da frequência respiratória, sendo observadas no turno da tarde as maiores médias para temperatura retal e para temperatura superficial das diferentes regiões estudadas (globo ocular, focinho, pescoço, costado, garupa, flanco, coxa, canela e ventre). No turno da manhã, verificaram-se as maiores médias para os gradientes estudados. Não foi observado efeito de raça para nenhum dos parâmetros avaliados, exceto para a frequência respiratória, temperatura superficial do globo ocular e temperatura superficial do focinho no turno da tarde, sendo observadas para esse último, as maiores médias para o grupo das mestiças. Apesar de manter a temperatura retal dentro dos níveis normais para a espécie, o grupo genético Saanen se mostrou menos tolerante às condições climáticas do semiárido do que os mestiços ¼ Saanen + ¾ Bôer. Mesmo em condições de confinamento, o período da tarde no semiárido se torna estressante para os caprinos reduzindo os gradientes térmicos entre as temperaturas do núcleo central e a superfície corporal e desta com o ambiente, elevando a frequência respiratória dos animais.

Palavras-chave: ambiência, conforto térmico, Saanen, zootecnia

 

Abstract: The objective of this study was to evaluate the physiological responses and thermal gradients of goats Saanen and crossbred ¼ Saanen + ¾ Boer created in the semiarid, with the aid of infrared thermography. We used 18 goats, 9 pure Saanen and 9 crossbred distributed in a completely randomized design with factorial 2x2 (two races and two periods), with 18 repetitions. The analysis of variance revealed shift effect (P <0.05) for all variables studied, except for respiratory rate, being observed in the afternoon the highest averages for rectal temperature and surface temperature of the different body regions studied (eyeball, snout, neck, side, rump, flank, thigh, shin and stomach). In the morning, there were the highest averages for the gradients studied. There was no effect of race for any of the parameters evaluated, except for respiratory rate, surface temperature of the eyeball and surface temperature of the snout in the afternoon, being observed for the latter, the highest average for the group of crossbreed. While maintaining the rectal temperature within the normal range for the species, the genetic group Saanen was less tolerant of semi-arid climatic conditions than crossbred ¾ Boer + ¼ Saanen. Even in conditions of confinement, the afternoon in the semiarid becomes stressful for the goats reducing the thermal gradient between the temperatures of the central core and the body surface and this with the environment, increasing respiratory rate.

Key words: ambience, thermal comfort, Saanen, zootechnics

 

1 Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus de Patos, Caixa Postal 64, 58708-110, Patos, PB, Brasil. E-mail: viniciusjv@yahoo.com.br
2 Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campina Grande, PB, Brasil

 

Literatura Citada

Baêta FC, Souza CF (1997) Ambiência em edificações rurais conforto térmico. Viçosa, UFV. Universidade de Viçosa.. 246p.

Buffington DE, Collazo-Arocho A, Canton GH (1981) Pitt D Black Globe-Humidity index (BGHI) as Comfort Equation for Dairy Cows. Transactions of the Asae 711–713. doi

Cordão MA, Souza BB, Pereira GM, Bakke OA, Silva AMA, Lopes JJ (2010) Respostas fisiológicas de cordeiros santa inês em confinamento à dieta e ao ambiente físico no trópico semiárido. ACSA - Agropecuária Científica no Semiárido 6:47–51.

Eustáquio Filho A, Teodoro SM, Chaves MA, Santos PEF, Silva MWR, Murta RM, Carvalho GGP, Souza LB (2011) Zona de conforto térmico de ovinos da raça Santa Inês com base nas respostas fisiológicas. Revista Brasileira de Zootecnia 40:1807–1814. doi

Feitosa FL (2004) Semiologia veterinária: a arte do diagnóstico. São Paulo: Roca, p. 81.

Gomes CAV, Furtado DA, Medeiros AN, Silva DS, Pimenta Filho E, Lima Júnior V (2008) Efeito do ambiente térmico e níveis de suplementação nos parâmetros fisiológicos de caprinos Moxotó. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 12:213–219. doi

Knížková I, Kunk P, Gurdil GAK, Pinar Y, Selví KC (2007) Applications of infrared thermography in animal production. Journal of the Faculty of Agriculture 22:329–336.

Kotrba R, Knížková I, Kunk P, Bartos L (2007) Comparison between the coat temperature of the eland and dairy cattle by infrared thermography. Journal of Thermal Biology 32:355–359. doi

Leite JRS, Furtado DA, Leal AF, Souza BB, Silva AS (2012) Influência de fatores bioclimáticos nos índices produtivos e fisiológicos de caprinos nativos confinados. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 16:443–448. doi

Medeiros LFD, Vieira DH, Oliveira CA, Scherer PO (2001) Frequências respiratória e cardíaca em caprinos de diferentes raças e idades. Revista Brasileira de Medicina Veterinária 23:5.

Medeiros LFD, Vieira DH, Scherer PO, Oliveira CA, Almeida JCC (2002) Efeitos da idade e raça sobre a temperatura corporal de caprinos. Revista Brasileira de Ciência Veterinária 9:32–35.

Medeiros LFD, Vieira DH, Oliveira CA, Mello MRB, Lopes PRB, Scherer PO, Ferreira MCM (2008) Reações fisiológicas de caprinos das raças anglo-nubiana e saanen mantidos à sombra, ao sol e em ambiente parcialmente sombreado. Boletim Indústria Animal, N. Odessa, 65:07–14.

Medeiros LFD, Vieira DH, Passos NC, Patrício PMP, Souza DC, Costa ECX, Yogui EK, Fonseca MV (2012) Estudo do crescimento de cabritos mestiços na região metropolitana no estado do rio de janeiro. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 34:35–46.

Montanholi YR, Odongo NE, Swanson KC, Schenkel FS, Mcbride BW, Miller SP (2008) Application of infrared thermography as an indicator heat and methane production and its use in the study of skin temperature in response to physiological events in dairy cattle (Bos taurus). Journal of Thermal Biology 33:468–475. doi

Neiva JNM, Teixeira M, Turco SHN, Oliveira SMP, Moura AAAN, (2004) Efeito do estresse climático sobre os parâmetros produtivos e fisiológicos de ovinos Santa Inês mantidos em confinamento na região litorânea do nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Zootecnia 33:668–678. doi

Nóbrega GH, Silva EMN, Souza BB, Mangueira JM, (2011) A produção animal sob a influência do ambiente nas condições do semiárido nordestino. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvemento Sustentável 6:67–73.

Nutrient Requirements Of Small Ruminants – NRC (2007) Sheep, goats, cervids and new words camelids. National Academy Press. Washington, DC, 362p.

Resende KT, Teixeira IAMA, Biagioli B, Lima LD, Boaventura Neto O, Pereira Junior JD, (2010) Progresso científico em pequenos ruminantes na primeira década do século XXI. Revista Brasileira de Zootecnia 39:369–375. doi

Rocha RRC, Costa APR, Azevedo DMMR, Nascimento HTS, Cardoso FS, Muratori MCS, Lopes JB, (2009) Adaptabilidade climática de caprinos Saanen e Azul no Meio-Norte do Brasil. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 61:1165–1172. doi

Santos FCB, Souza BB, Alfaro CEP, Cézar MF, Pimenta Filho EC, Acosta AAA, Santos JRS, (2005) Adaptabilidade de caprinos exóticos e naturalizados ao clima Semi-Árido do Nordeste brasileiro. Ciência e Agrotecnologia 29:142–149. doi

Santos JRS, Souza BB, Souza WH, Cezar MF, Tavares GP, (2006) Respostas fisiológicas e gradientes térmicos de ovinos das raças Santa Inês, Morada Nova, e de seus cruzamentos com a raça Dorper às condições do semiárido nordestino. Ciência e Agrotecnologia 30:995–1001. doi

Schimidt-nielsen, K. (1996). Fisiologia animal: Adaptação e Meio Ambiente. 5a ed. Livraria Editora Santos. Cambridge University Press. 600p. il.

Silva RG, Newton LSJ, Pocay PLB, (2001) Transmissão de radiação ultravioleta através do pelame e da epiderme de bovinos. Revista Brasileira de Zootecnia 30:1939–1947. doi

Silva RG, Starling JMC, (2003) Evaporação cutânea e respiratória em ovinos sob altas temperaturas ambientes. Revista Brasileira de Zootecnia 32:1956–1961. doi

Silva EMN, Souza BB, Sousa OB, Silva GAS, Freitas MMS, (2010) Avaliação da adaptabilidade de caprinos ao semiárido através de parâmetros fisiológicos e estruturas do tegumento. Revista Caatinga 23:142–148.

Silva CMBA, Souza BB, Brandão PA, Marinho PVT, Benício TMA, (2011) Efeito das condições climáticas do semiárido sobre o comportamento fisiológico de caprinos mestiços f1 saanen x boer. Revista Caatinga 24:195–199.

Souza ED, Souza BB, Souza WH, (2005) Determinação dos parâmetros fisiológicos e gradiente térmico de diferentes grupos genéticos de caprinos no Semi-Árido. Ciência e Agrotecnologia 29:177–184. doi

Souza BB, Souza ED, Cezar MF, Souza WH, Santos JRS, Benicio TMA, (2008) Temperatura superficial e índice de tolerância ao calor de caprinos de diferentes grupos raciais no semi-árido nordestino. Ciência e Agrotecnologia 32:275–280. doi

Souza BB, Lopes JJ, Roberto JVB, Silva AMA, Silva EMN, Silva GA, (2010) Efeito do ambiente sobre as respostas fisiológicas de caprinos saanen e mestiços ½ sanen + ½ boer no semiárido paraibano, Agropecuária Científica no Semi-Árido 6:47–51.

Souza BB, Assis DYC, Silva Neto FL, Roberto JVB, Marques BAA, (2011) Efeito do clima e da dieta sobre os parâmetros fisiológicos e hematológicos de cabras da raça saanen em confinamento no sertão paraibano. Revista verde de agroecologia e desenvolvimento sustentável 6:77–82.

Citado Por

Roberto, J. V. B.; Souza, B. B. de. Utilização da Termografia de Infravermelho na Medicina Veterinária e na Produção Animal. Journal of Animal Behaviour and Biometeorology, v.2, n.3, p.73-84, 2014. doi

Artigos Relacionados

Dados da Publicação

Publicado em:
Journal of Animal Behaviour and Biometeorology

Paginação:
11-19

ISSN:
2318-1265

Digital Object Identifier:
10.14269/2318-1265.v02n01a03

Fascículo (volume/número/ano):
2 / 1 / 2014

Editor:
Universidade Federal Rural do Semi-Árido