Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Épocas de Semeadura do Arroz de Sequeiro na Região de Tangará da Serra

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v21n06a06

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

William Fenner1, Rivanildo Dallacort2, Adalberto Santi3, Ricardo S. Okumura4 & Rafael C. Tieppo5

 

Resumo: O Estado de Mato Grosso apresenta irregularidades no regime pluvial, sendo necessário um estudo climático buscando indicar as melhores épocas de cultivo com o menor risco de ocorrência de déficit hidrico. Com isso, este trabalho objetivou identificar as melhores épocas de semeadura com menor risco climático para o cultivo de arroz de terras altas, por meio de análises térmicas e hídricas dos últimos cinco anos agrícola para o município de Tangará da Serra, MT. Utilizaram-se dados de temperatura e precipitação dos últimos cinco anos (2007/2008 a 2011/2012) disponibilizados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). As épocas de menor risco climático foram determinadas a partir da simulação do desenvolvimento da cultura, por meio do cálculo da soma térmica e por meio do cálculo do balanço hídrico proposto por Thornthwaite e Mather, comparando-se com as necessidades hídricas para as fases de desenvolvimento. A duração das fases da cultura foram de 50 dias para E/R1, 78 dias em E/R4 e 103 dias para E/MC. Semeaduras mais tardias, como as relativas às épocas 5 (15 de dezembro) e 6 (31 de dezembro), aumentam a duração total do ciclo, bem como o número de dias para a floração. As épocas mais favoráveis ao cultivo foram as épocas 5 e 6 (15 de dezembro e 31 de dezembro, respectivamente).

Palavras-chave: balanço hídrico, Oryza sativa, precipitação, soma térmica, temperatura

 

Abstract: The Mato Grosso state shows irregularities in rainfall patterns, requiring a climate study seeking to establish the optimum planting dates with the lowest risk of hydric deficit. Therefore, this study aimed to identify the best sowing times with less risk climate for growing of upland rice through hydro and thermal analysis of the last five crop years for the town of Tangará da Serra, MT. We used data of temperature and precipitation of the last five years (2007/2008 a 2011/2012) provided by the Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). The times less climate risk were determined from the simulation of crop development by calculating the degree-day and by calculating the water balance proposed by Thornthwaite and Mather, comparing with the water needs for the development stages. The duration of the phases of the culture was to E/R1 50 days, 78 days and 103 days for E/R4 E/MC. Later sowings as five times (December 15) and six (December 31) increase the total cycle time, as well as the number of days to flowering. The sowing dates were more favorable to the cultivation was 5 and 6 (December 15 and December 31, respectively).

Key words: Oryza sativa, precipitation, temperature, thermal sum, water balance

 

1 Eng. Agrônomo, Pós-graduando em Ambiente e Sistemas de Prod. Agrícola – PPGASP/UNEMAT, fennerwilliam@gmail.com
2 Engenheiro Agrícola, Professor da UNEMAT/Tangará da Serra – MT, rivanildo@unemat.br
3 Engenheiro Agrônomo, Professor da UNEMAT/Tangará da Serra – MT, adalbertosanti@unemat.br
4 Engenheiro Agrônomo, Professor da UFRA/Belém – PA, ricardo_okumura@hotmail.com
5 Engenheiro Agrícola, Professor da UNEMAT/Tangará da Serra – MT, tiepporc@usp.br

 

Literatura Citada

BERLATO, M.A.; FARENZENA, H. FONTANA, D.C. Associação entre El Niño Oscilação Sul e a produtividade do milho no Estado do Rio Grande do Sul. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n.5, p.423-432, 2005. doi

BISCARO, G.A. Meteorologia agrícola básica. Cassilândia: Gráfica e editora União, 2007, 87p.

BRUNINI, O. et al. Eficiência do uso da água por cultivares de arroz em duas densidades de plantio. Bragantia, Campinas, v.40, n.1, p.135-42, 1981. doi

CARVALHO JÚNIOR, A.G. Efeito da adubação potássica em cultivares de arroz (Oryza sativa L.) de sequeiro sob déficit hídrico, em solos sob cerrado. 1987. 165f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1987.

CENTRO INTEGRADO DE INFORMAÇÕES AGROMETEOROLÓGICAS – CIIAGRO. Zoneamento macro – aptidão ecológica da cultura do arroz, 2009. Disponível em: < http://www.ciiagro.sp.gov.br/znmt_macro_5.html>. Acesso em: 02 out. 2012.

CENTRO DE PREVISÃO E ESTUDOS CLIMÁTICOS – CPTEC. El Niño e La Niña. São José dos Campos, CPTEC, 2012. Disponível em: <http://enos.cptec.inpe.br/>. Acesso em: 02 out. 2012.

CRUSCIOL, C.A.C. et al. Manejo de irrigação por aspersão com base no “kc” e adubação mineral na cultura de arroz de terras altas. Bragantia, Campinas, v.62, n.3, p.465-475, 2003. doi

FARIA, R.T. et al. CLIMA – Programa computacional para organização e análise de dados meteorológicos. Revista Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.23, n.2, p.372-387, 2003.

FENNER, W. et al. Adaptabilidade agroclimática da cultura do arroz para a região de Tangará da Serra – MT. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, CÁCERES – MT, 4, 2011, Cáceres. Anais... Cáceres/MT: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação - PRPPG, 2011. Vol.7 (2011). 1 CD-ROM 2178-7492.

HEINEMANN, A.B. Caracterização dos padrões de estresse hídrico para a cultura do arroz (Ciclo curto e médio) no Estado de Goiás e suas consequências para o melhoramento genético. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.34, n.1, p.29-36, 2010.

HEINEMANN, A.B.; STONE, L.F. Efeito da deficiência hídrica no desenvolvimento e rendimento de quatro cultivares de arroz de terras altas. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v.39. n.2, p.134-139, 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Levantamento sistemático da produção agrícola, Rio de Janeiro, IBGE, 2012.

LAGO, I.; STRECK, N.A.; CARVALHO, M.P.; FAGUNDES, L.K.; MOIANO DE PAULA, G.; LOPES, S.J. Estimativa da temperatura base do subperíodo emergência - diferenciação da panícula em arroz cultivado e arroz vermelho. Revista Ceres, Viçosa, v.1, n.1, p.23-30 2009.

LORENÇONI, R.; DOURADO NETO, D.; HEINEMANN, A.B. Calibração e avaliação do modelo ORYZA-APSIM para o arroz de terras altas no Brasil. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v.41, n.4, p.605-613, 2010. doi

MARINI, P.; MORAES, C.L.; MARINI, N.; MUNT DE MORAES, D.; AMARANTE, L. Alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de arroz submetidas ao estresse térmico. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v.43, n.4, p.722-730, 2012. doi

MEDEIROS, R.D.; SOARES, A.G.; MENDES, R. Efeitos da compactação do solo e do manejo da água sobre os componentes de produção e a produtividade de grãos de arroz. Revista Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.29, n.5, p.960-967, 2005.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO – MAPA. Zoneamento Agrícola de Risco Climático da cultura do arroz de sequeiro no Estado de Mato Grosso, ano-safra 2011/12. Brasília. Disponível em: <http://www.agrolink.com.br/culturas/arroz/arquivos/zoneamento_mt_arroz.pdf>. Acesso em: 01 de out. 2012.

MINUZZI, R.B.; SEDIYAMA, G.C.; COSTA, J.N.; VIANELLO, R. L. Influência da La Niña na estação chuvosa da região sudeste do Brasil. Revista brasileira de Meteorologia, São José dos Campos, v.22, n.3, p.345-353, 2007.

NUNES, E.L.; AMORIM, R.C.F.; SOUZA, W.G.; RIBEIRO, A.; SENNA, M.C. A.; LEAL, B.G. Zoneamento agroclimático da cultura do café para a bacia do Rio Doce. Revista Brasileira de Meteorologia, São José dos Campos v.22, n.3, p.297-302, 2007.

PEREIRA, A.P. Simplificando o balanço hídrico de Thornthwaite-Mather. Bragantia, Campinas, v.64, n.2, p.311-313, 2005. doi

PIRES, R.C.M. ARRUDA, F.B.; SAKAI, E.; CALHEIROS, R.O.; BRUNINI, O. Agricultura irrigada. Revista Tecnologia e Inovação Agropecuária, São Paulo, v.1, n.1, p.98-110, 2008.

RODRIGUES, R.A.F.; SORATTO, R.P.; ARF, O. Manejo de água em arroz de terras altas no sistema de plantio direto, usando o tanque classe A. Revista Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.24, n.3, p.546-556, 2004.

ROLIM, G.S.; SENTELHAS, P.C.; BARBIERI, V. Planilhas no ambiente EXCEL para os cálculos de balanços hídricos: normal, sequencial, de cultura e de produtividade real e potencial. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Campinas, v.6, n.1, p.133-137, 1998.

SILVA, E.A. SORATTO, R.P.; ADRIANO, E.; BISCARO, G.A. Avaliação de cultivares de arroz de terras altas sob condições de sequeiro em Cassilândia, MS. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.33, n.1, p.298-304, 2009.

SILVA, S.C.; ASSAD, E.D. Zoneamento de riscos climáticos para o arroz de sequeiro nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Tocantins e Bahia. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Campinas, v.9, n.3, p.536-543, 2001.

STEINMETZ, S.; FAGUNDES, P.R.R.; MAGALHÃES JUNIOR, A.M.; SCIVITTARO, W.B.; DEIBLER, A.N.; ULGUIM, A.R.; NOBRE, F.L.L.; PINTANEL, J.B.A.; OLIVEIRA, J.G.; SCHNEIDER, A.B. Soma térmica e número de dias para atingir os principais estádios de desenvolvimento de 16 cultivares de arroz irrigado. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, v.1, n.89, p.12-28, 2009.

STONE, L.F. Produtividade e utilização do nitrogênio pelo arroz (Oryza sativa L.): efeito de deficiência hídrica, cultivares e vermiculita. 1982. 200f. Tese (Doutorado em Nutrição de Plantas) - Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 1982.

STONE, L.F.; SILVEIRA, P.M. da. Arroz irrigado por aspersão. Santo Antônio de Goiás: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA, 2004. 5p. (Circular técnica, 64).

STRECK, N.A. et al. Duração do ciclo de desenvolvimento de cultivares de arroz em função da emissão de folhas no colmo principal, Ciência Rural, Santa Maria, v.36, n.4, p.1086-1093, 2006. doi

STRECK, N.A. et al. O fenômeno El Niño Oscilação Sul e a variabilidade interanual da evaporação do Tanque Classe A e da umidade relativa do ar em Santa Maria, RS. Ciência Rural, Santa Maria, v.38, n.5, p.1452-1455, 2008. doi

THORNTHWAITE, C.W.; MATHER, J.R. The water balance: publications in climatology. New Jersey: Drexel Institute of Technology, 1955. 104p.

WREGE, M.S.; CARAMORI, P.H.; LUIS, S.L.G.; COLASANTE, O.; FUKOSHIMA, M.T.; ABUD, N.S. Determinação das melhores épocas de semeadura do arroz de sequeiro, Oryza sativa, no Estado do Paraná. Acta Scientiarum, Maringá, v.23, n.5, p.1179-1183, 2001.

XUE, Q.; WEISS, A.; BAENZIGER, P.S. Predicting leaf appearance in field-grown winter wheat: evaluating linear and non-linear models. Ecological Modelling, v.175, n.1, p.261-270, 2004. doi

YOSHIDA, S. Fundamentals of Rice crop science. Los Baños in: IRRI, 1981, 65-109p.

YOSHIDA, S.; PARAO, F.T. Climatic influence on yield components of lowland rice in the tropics. In: SYMPOSIUM ON CLIMATE & RICE, 1974, Los Baños. Proceedings. Los Baños: IRRI, 1976. p.471-494.