Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Vulnerabilidade Socioambiental na Bacia do Rio Japaratuba em Sergipe a Partir da Álgebra de Mapas

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v22n01a06

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Christiane F. P. de Jesus1, Nelson W. Dias2 & Marcus A. S. Cruz3

 

Resumo: A bacia do rio Japaratuba teve grande parte de sua área desmatada dando lugar às pastagens, plantação de cana-de-açúcar e exploração mineral (petróleo e potássio). Com o intuito de realizar uma avaliação que contemplasse não somente os aspectos biofísicos, mas também fatores socioeconômicos, este estudo teve como objetivo realizar uma análise preliminar voltada para a avaliação da vulnerabilidade socioambiental dessa bacia. Para tanto, foram utilizadas técnicas de análise espacial que envolveram a álgebra de mapas sobre planos de informação que incluíam: a distribuição espacial da população e das pessoas sem renda por setor censitário, o uso da terra e o modelo de perda de solo por erosão. Os resultados obtidos demonstraram que os maiores valores de vulnerabilidade estiveram concentrados a partir do médio curso da bacia até alguns trechos nas proximidades da foz. Nessas áreas ocorre maior ocupação populacional e um maior número de pessoas sem rendimentos mensais fixos, além de maiores valores de perda de solo por erosão.

Palavras-chave: análise integrada, bacia hidrográfica, geoprocessamento

 

Abstract: Much of the Japaratuba river basin had been deforested in the past to make way space for pasture, sugarcane plantation and mineral exploration (oil and potassium). In order to perform an evaluation encompassing not only the biophysical aspects, but also the socioeconomic factors, this study sought to perform a preliminary analysis focused on the socioenvironmental vulnerability of this basin. Therefore, spatial analysis techniques involving map algebra of spatial information layers were conducted that included: spatial distribution of the population and people with no income per census sector, land use and soil loss by erosion model. The results showed that the vulnerability highest were concentrated in the central portion of the basin and towards some stretches near the mouth. In these areas there is higher population concentration, greater number of people without fixed monthly income, and higher values of soil loss by erosion.

Key words: integrated analysis, watershed, GIS

 

1 Geógrafa, Analista em Geoprocessamento, IBGE, Aracaju – SE, christiane.jesus@ibge.gov.br
2 Oceanógrafo, Analista em Geoprocessamento, IBGE, Aracaju – SE, nelson.dias@ibge.gov.br
3 Engenheiro. Civil, Pesquisador, Embrapa, Aracaju – SE, marcus.cruz@embrapa.br

 

Literatura Citada

AMARAL, S.; GAVLAK, A.A.; ESCADA, M.I.S.; MONTEIRO, A.M.V. Using remote sensing and census tract data to improve representation of population spatial distribution: case studies in the Brazilian Amazon. Population and Environment, v.34, p.142-170, 2012. doi

ARAGÃO, R.; ALMEIDA, J.A.P. Avaliação espaço temporal do uso do solo na área da bacia do Rio Japaratuba –Sergipe através de imagens LANDSAT. In: XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 4, 2009, Natal. Anais... São José dos Campos, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 2009, p.1231-1238.

BARBOSA, C.C. et al. Operadores zonais em álgebras de mapas e sua aplicação no zoneamento ecológico econômico. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 8., 1996, Salvador. Anais... São Paulo: INPE, 1996. p.1-14. 1 CD-ROM.

BECKER, B.K.; EGLER, C.A.G. Detalhamento da metodologia para execução do zoneamento ecológico-econômico pelos estados da Amazônia Legal. Rio de Janeiro: SAE, 1997, 43 p.

FEITOSA, F.F.; CÂMARA, G.; MONTEIRO, A.M.V.; KOSCHITZKI, T.; SILVA, M.P.S. International Journal of Geographical Information Science, v.21, n.3, p.299–323, 2007. doi

FERREIRA, K.R.; CÂMARA, G.; MONTEIRO, A.M.V. An algebra for spatiotemporal data: from observations to events. Transactions in GIS, May, 2013.

FONTES, A.L. Caracterização Geoambiental da Bacia do Rio Japaratuba (SE). 1997, 298p. Tese (Doutorado em Geografia), Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Rio Claro. 1997.

GONÇALVES, G.G.G.; DANIEL, O; COMUNELLO, E.; VITORINO, A.C.T.; ARAI, F.K. Determinação da fragilidade ambiental de bacias hidrográficas. Floresta. Curitiba, PR, v.41, n.4, p.797-808, out/dez 2011.

HALIM, R.; CLEMENTE, R.S.; ROUTRAY, J.K.; SHRESTH, R.P. Integration of biophysical and socio-economic factors to assess soil erosion hazard in the upper Kaligarang watershed, Indonesia. Land Degradation & Development, Wiley InterScience, n.18, p.453-469, 2007.

HOLLY, M. Erosion and Environment (Sciences and Applications: Volume 9). Pergamon Press, Oxford, 236p., 1980.

HORNSBY, K.S.; COLE, S. Modeling moving geospatial objects from an ever-based perspective. Transactions in GIS, n.11, p.555-573, 2007. doi

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Resultados do Censo Demográfico 2010. 2011. Disponível em: <http://www.censo2010.ibge.gov.br/resultados_do_censo2010.php>. Acesso em Jun. 2012.

JACOB, A.A.E.; YOUNG, A.F. O uso de métodos de interpolação espacial de dados nas análises sociodemográficas. In: XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 11, 2006, Caxambu. Anais... Belo Horizonte, Associação Brasileira de Estudos Populacionais, 2006, 22p.

MENEGOL, L.R. Paralelização de método de interpolação de dados: krigagem. 2004, 77p. Monografia (Curso de Ciência da Computação), Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo. 2004.

MOSER, C. The asset vulnerability framework: reassessing urban poverty reduction strategies. World Development, New York, v.26, n.1, 1998.

REARDON, S. and O’SULLIVAN, D. Measures of spatial segregation. Sociological Methodology, v.34, p.121–162, 2004. doi

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS. Atlas Digital de Recursos Hídricos do Estado de Sergipe. Aracaju, SEMARH, 2011. 1 DVD-ROM.

WONG, D.W.S. Formulating a general spatial segregation measure. The Professional Geographer, v.57, p.285–294, 2005. doi