Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Resistência Mecânica do Solo à Penetração em Função da sua Umidade e do Tipo de Penetrômetro

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v22n01a08

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Elder B. de Souza1, Antonio P. Patrocínio Filho2, Wisy A. Pimenta3, Hideo de J. Nagahama4 & Jorge W. Cortez5

 

Resumo: Com o advento da mecanização agrícola o solo passou a receber uma maior pressão dos pneus das máquinas, que pode ocasionar zonas de impedimento ao desenvolvimento radicular das plantas. O objetivo do trabalho foi avaliar a resistência mecânica do solo a penetração (RP) com penetrômetro eletrônico e de impacto em condições de umidade em área cultivada anteriormente por sorgo forrageiro. O experimento foi conduzido no Campus das Ciências Agrárias da Universidade Federal do Vale do São Francisco – UNIVASF, Petrolina (PE). A coleta de dados da RP foi realizada com penetrômetro eletrônico e de impacto em condições de umidade (3,5 e 6,7%) nas profundidades de 0,00 a 0,50 m, sendo os penetrômetros posicionados a 0,20 m um do outro para a coleta. Para o penetrômetro de impacto verificaram-se altos valores de RP, e não houve diferença nos valores de RP nas diferentes condições de umidade. Para o penetrômetro eletrônico verificou-se que em baixas condições de umidade não se conseguiu realizar a penetração no solo, e que até a camada de 0,30 m verificou-se diferença nos valores de RP, sendo menor na maior umidade do solo. Ocorreu relação entre a umidade e o valor da RP para o penetrômetro eletrônico.

Palavras-chave: física do solo, compactação do solo, mecanização agrícola

 

Abstract: With the advent of mechanized farming the soil began to receive greater pressure from tires of the machines, which can result in areas of impeded root growth. The object of this study was to evaluate the soil mechanical resistance to penetration using an electronic penetrometer and impact in moisture conditions for an area previously cultivated with sorghum. The experiment was conducted at the Campus of Agricultural Sciences, Federal University of São Francisco Valley - UNIVASF, Petrolina (PE), Brazil. Data collection of mechanical resistance to penetration was performed using an electronic penetrometer and impact in moisture content conditions (3.5 and 6,7%) at depths from to 0.00 to 0.50 m. The penetrometers were placed 0.20 m from each other for collection. For the impact penetrometer of mechanical resistance to penetration high values were encountered, and there was no difference in values at different moisture contents. For the electronic penetrometer it was found that at low moisture content conditions no soil penetration was observed, and in the layer to 0.30 m there was a difference in resistance values, being lower in soil with higher moisture content. There was a relationship between the moisture content and the value of mechanical resistance for the electronic penetrometer.

Key words: soil physics, compaction of the soil, agricultural mechanization

 

1 Graduando em Engenharia Agronômica da UNIVASF, Petrolina, PE. E-mail: elder.barboza@hotamail.com Bolsista FACEPE
2 Graduando em Engenharia Agronômica da UNIVASF, Petrolina, PE. E-mail: ap.patrocinio@hotmail.com; Bolsista CNPq.
3 Graduando em Engenharia Agronômica da UNIVASF, Petrolina, PE. E-mail: wisy.pimenta@hotmail.com. Bolsista CNPq.
4 Eng. Agrônomo, Mestre, da UNIVASF, Petrolina, PE. E-mail: hideo.nagahama@univasf.edu.br
5 Eng. Agrônomo, Prof. Adjunto, FCA/UFGD, Dourados, MS. E-mail: jorge.cortez@yahoo.com.br. Bolsista de Produtividade do CNPq

 

Literatura Citada

ASSIS, R.L.; LAZARINI, G.D.; LANÇAS, K.P.; CARGNELUTTI FILHO, A. Avaliação da resistência do solo à penetração em diferentes solos com a variação do teor de água. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.29, n.4, p.558-568, 2009.

AMARAL, F.C.S.; SILVA, E.F.; MELO. A.S. Caracterização pedológica e estudos de infiltração da água no solo em perímetros irrigados no Vale do São Francisco. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006. 104p.

BEUTLER, A.; CENTURION. J.F.; SILVA, A.P. Comparação de penetrômetros na avaliação da compactação de Latossolos. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.27, n.1, p.146-151, 2007.

BEUTLER, A.N.; CENTURION, J.F.; SOUZA, Z.M.; SILVA, L.M. Utilização dos penetrômetros de impacto e de anel dinamométrico em Latossolos. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.22, n.2, p.191-199, 2002.

CARVALHO FILHO, A.; SILVA, R.P.; FERNANDES, A.L.T. Compactação do solo em cafeicultura irrigada. Uberaba: Universidade de Uberaba, 2004. 44p. (UNIUBE – Boletim Técnico, n.3).

CORTEZ, J.W.; ALVES. A.D.S.; MOURA, M.R.D.; OLSZEVSKI, N.; NAGAHAMA, H.J. Atributos físicos do Argissolo Amarelo do semiárido nordestino sob sistemas de preparo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.35, n.4, p.1207-1216, 2011.

CUNHA, J.P.A.R.; VIEIRA, L.B.; MAGALHAES, A.C. Resistência mecânica do solo à penetração sob diferentes densidades e teores de água. Engenharia na Agricultura, Jaboticabal, v.10, n.1-4, p.1-7, 2002.

DEDECEK, R.A.; GAVA, J.L. Influência da compactação do solo na produtividade da rebrota de eucalipto. Revista Árvore, Viçosa, v.29, n.3, p.383-390, 2005.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Manual de métodos de análise do solo. Rio de Janeiro: Centro Nacional de Pesquisas de Solos, 1997. 212p.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília: Centro Nacional de Pesquisas de Solos, 2006. 370p.

ESTAT. Sistema para análises estatísticas (v. 2.0). Jaboticabal: Departamento de Ciências Exatas, FCAV-UNESP, 1994.

GENRO JÚNIOR, S.A.; REINERT, D.J.; REICHERT, J.M. Variabilidade temporal da resistência à penetração de um Latossolo argiloso sob semeadura direta com rotação de culturas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.28, n.3, p.477-484, 2004.

IAIA, A.M.; MAIA, J.C.S.; KIM, M.E. Uso do penetrômetro eletrônico na avaliação da resistência do solo cultivado com cana-de-açúcar. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.10, n. 2, p.523–530, 2006.

KLEIN, V.A.; LIBARDI, P.L.; SILVA, A.P. Resistência mecânica do solo à penetração sob diferentes condições de densidade e teor de água. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.18, n.2, p.45-54, 1998.

LANZANOVA, M.E.; NICOLOSO, R.S.; LOVATO, T.; ELTZ F.L.F.; AMADO, T.J.C.; REINERT, D.J. Atributos físicos do solo em sistema de integração lavoura-pecuária sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.31, n.5, p.1131-1140, 2007.

LOPES, S.E.; FERNANDES, H.C.; VIEIRA, L.B.; MACHADO, C.C.; RINALDI, P.C.N. Compactação de um solo de uso florestal submetido ao tráfego de arraste de madeira. Revista Árvore, Viçosa, v.30, n.3, p.369-376, 2006.

MAGALHÃES, W.A.; CREMON, C.; MAPELI, N.C.; SILVA, W.M.; CARVALHO, J.M.; MOTA, M.S. Determinação da resistência do solo à penetração sob diferentes sistemas de cultivo em um Latossolo sob Bioma Pantanal. Agrarian, Dourados, v.2, n.6, p.21-32, 2009.

NAGAHAMA, H.J. Relação máquina-soloplanta em função da velocidade de deslocamento do conjunto trator-equipamento e dos sistemas de preparo. 2013. 125f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola), Universidade Federal do Vale do São Francisco.

PIMENTEL-GOMES, F. Curso de estatística experimental. 14.ed. Piracicaba: ESALQ/USP, 2000. 477p.

ROBOREDO, D.; MAIA, J.C. DE S; OLIVEIRA, O.J. DE; ROQUE, C.G. Uso de dois penetrômetros na avaliação da resistência mecânica de um Latossolo Vermelho distrófico. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.30, n.2, p.308-314, 2010.

ROQUE, C.G.; CENTURION, J.F.; ALENCAR, G.V.; BEUTLER, A.N.; PEREIRA, G.T., ANDRIOLI, I. Comparação de dois penetrômetros na avaliação da resistência à penetração de um Latossolo Vermelho sob diferentes usos. Acta Scientiarum Agronomy, Maringa, v.25, n.1, p.53-57, 2003.

SEIXAS, F. Compactação do solo devido à mecanização florestal: Causas, Efeitos e Práticas de Controle. Circular Técnica do IPEF, Piracicaba, n.163, p.1-10, 1988.

SERAFIM, M.E.; VITORINO A.C.T.; PEIXOTO, P.P.P.; SOUZA, C.M.A.; CARVALHO, D.F. Intervalo hídrico ótimo em um latossolo vermelho distroférrico sob diferentes sistemas de produção. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.28, n.4, p.654-665, 2008.

SILVA, A.P.; IMHOFF, S.C.; TORMENA, C.A.; LEÃO, T.P. Avaliação da compactação de solos florestais. In: GONÇALVES, J.L.M.; STAPE, J.L. (Ed.). Conservação e cultivo de solos para plantações florestais. Piracicaba: IPEF, 2002. p.352-372.

SILVA, V.R.; REICHERT, J.M.; REINERT, D.J. Variabilidade espacial da resistência do solo à penetração em plantio direto. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.2, p.399-406, 2004. doi

SILVEIRA, D.C.; MELO FILHO, J.F. DE; SACRAMENTO, J.A.A.S.; SILVEIRA, E.C.P. Relação umidade versus resistência à penetração para um Argissolo Amarelo distrocoeso no recôncavo da Bahia. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.34, n.3, p.659-667, 2010.

SOUZA, Z.M.; ALVES, M.C. Movimento de água e resistência à penetração em um Latossolo vermelho distrófico de Cerrado, sob diferentes usos e manejos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.7, n.1, p.18-23, 2003.

STOLF, R. Teoria e teste experimental de formulas de transformação dos dados de penetrômetro de impacto em resistência do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.15, n.2, p.229-235, 1991.

STOLF, R.; FERNANDES, J.; FURLANI NETO, V. Penetrômetro de impacto – modelo IAA/ Planalsucar – STOLF. STAB, Piracicaba, v.1, n.3, p.18-23, 1983.

STRECK, C.A.; REINERT, D.J.; REICHERT, J.M.; KAISER, D.R. Modificações em propriedades físicas com a compactação do solo causada pelo tráfego induzido de um trator em plantio direto. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.3, p.755-760, 2004. doi

TORMENA, C.A.; SILVA, A.P.; LIBARDI, P.L. Caracterização do intervalo hídrico ótimo de um Latossolo Roxo sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.22, n.4, p.573‑581, 1998.

TORRES, E.; SARAIVA, O. F. Camadas de impedimento do solo em sistemas agrícolas com a soja. Londrina: Embrapa Soja. 1999. 58p. (Embrapa Soja. Circular Técnica, 23).

VAZ, C.M.P.; HOPMANS. J.W. Simultaneous measurement of soil strength and water content with a combined penetrometer-moisture probe. Soil Science Society of America Journal, Madison, v.65, n.1, p.4-12, 2001.