Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Estudo de validade do questionário de avaliação de consciência metatextual

DOI: http://dx.doi.org/10.15348/1980-6906/psicologia.v16n1p141-154

http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/index 

downloadpdf

Neide de Brito Cunha1 & Acácia Aparecida Angeli dos Santos2

 

Resumo: Considerando a escassez de estudos com consciência metatextual no Brasil, elaborou-se um instrumento para medi-la. Foram realizados dois estudos, um de natureza qualitativa para derivar evidências de validade de conteúdo para o questionário de avaliação da consciência metatextual – piloto (QACM-P), demonstradas pela análise de juízes e estrutura do instrumento. No segundo estudo, de caráter quantitativo, foram buscadas evidências de validade baseadas na relação com outras variáveis quanto aos anos escolares e construtos relacionados e à consistência interna dos itens. Participaram 30 estudantes de uma escola pública, sendo dez crianças de cada ano escolar, do 3º ao 5º. Os instrumentos utilizados foram o QACM-P e dois testes de Cloze. Os resultados indicaram que houve evidência de validade de conteúdo pela análise dos juízes e dos erros das crianças. Houve evidência de validade para construtos relacionados, no entanto não houve pelos anos escolares. Estudos futuros serão necessários para o refinamento desse instrumento, antes de ser aplicado em uma amostra maior e mais representativa.

Palavras-chave: compreensão da leitura; consciência metatextual; ensino fundamental; validade do teste; psicometria

 

Abstract: Considering the scarcity of studies with metatextual awareness in Brazil, na instrument to measure it was developed. Two studies were conducted, one to derive qualitative evidence of content validity for the assessment questionnaire of metatextual awareness – pilot (QACM-P), demonstrated by the analysis of judges and the structure of the instrument. In the second study, a qualitative, were sought evidence of validity based on relationships with other variables as the school years and related constructs and the internal consistency of items. 30 students participated of a public school, with 10 children in each school year, 3rd to 5th. The instruments used were the QACM-P and two Cloze tests. The results indicated that there was evidence of content validity by analyzing of judges and the children’s errors. There was evidence of validity only for related constructs. Future studies are needed to refine this instrument, before being applied in a larger and more representative sample.

Keywords: reading comprehension; metatextual awareness; basic education; test validity; psychometric

 

1 Fatec Bragança Paulista, Bragança Paulista – SP – Brasil. Centro Paula Souza, Fatec Bragança Paulista, Rua das Indústrias, 130, Distrito Industrial IV, Uberaba – Bragança Paulista – SP – Brasil. CEP: 12926-674. E-mail: atendimento@fatecbpaulista.edu.br
2 Universidade São Francisco, Itatiba – SP – Brasil

 

Literatura Citada

Albuquerque, E. B. C., & Spinillo, A. G. (1997). O conhecimento de crianças sobre diferentes tipos de texto. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 13, 329-338.

Albuquerque, E. B. C., & Spinillo, A. G. (1998). Consciência textual em crianças: critérios adotados na identificação de partes de textos. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educación, 3, 145-158.

American Educational Research Association, American Psychological Association & National Council on Measurement in Education. (1999). Standards for educational and psychological testing. Washington: American Psychological Association.

Dancey, C. P., & Reidy, J. (2006). Estatística não paramétrica para psicologia. Porto Alegre: Artmed.

Exner, C. E. (1993). Content validity of the in-hand manipulation test. The American Journal of Occupational Therapy, 47(6), 505-513. doi

Ferreira, A. L., & Spinillo, A. G. (2003). Desenvolvendo a habilidade de produção de textos em crianças a partir da consciência metatextual. In M. R. Maluf (Org.). Metalinguagem e aquisição da escrita: contribuições da pesquisa para a prática da alfabetização (pp. 119-148). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Gombert, J. E. (1992). Metalinguistic development. Hertfordshire: Harverster Wheatsheaf.

Gombert, J. E. (1997). Metalinguistic development in first language acquisition. In L. van Lier, & D. Corson. Encyclopedia of language and education (Vol. 6, pp. 43-52). Netherlands: Kluwer Academic Publishers. doi

Lima, T. H. (2010). Cloze e escala de avaliação de estratégias de aprendizagem: evidências de validade. Dissertação de mestrado, Universidade São Francisco, Itatiba, SP, Brasil.

Macías, A. B. (2007). La consulta a expertos como estrategia para la recolección de evidencias de validez basadas en el contenido. Investigación Educativa, 7, 5-14.

Marcuschi, L. A. (2002). Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In A. P. Dionísio, A. R. Machado & M. A. Bezerra (Orgs.). Gêneros textuais e ensino (pp. 19- 36). Rio de Janeiro: Lucerna.

Mota, M. M. P. E. (2009). Desenvolvimento metalinguístico. In M. Mota (Org.). Desenvolvimento metalinguístico: questões contemporâneas (pp. 9-18). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Parâmetros Curriculares Nacionais: Português (1997). Brasília: MEC, SEF.

Rouet, J. F., & Eme, E. (2002). The role of metatextual knowledge in text comprehension: issues in development and individual differences. In P. Chambers, M. Izaute & P. J. Marescaux (Eds.). Metacognition: process, function and use (pp. 121-134). Amsterdam: Kluwer. doi

Santos, A. A. A. (2005). O teste de Cloze como instrumento de avaliação da compreensão em leitura (Relatório Técnico). Itatiba: Universidade São Francisco.

Santos, A. A. A., & Oliveira, E. Z. (2010). Avaliação e desenvolvimento da compreensão da leitura no ensino fundamental. Psico-USF, 15(1), 81-91. doi

Santos, A. A., Sisto, F. F., & Noronha, A. P. P. (2010). Toni 3 – forma A e teste de Cloze: evidências de validade. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 26(3), 399-405.

Spinillo, A. G. (2009). A consciência metatextual. In M. Mota (Org.). Desenvolvimento metalinguístico: questões contemporâneas (pp. 77-114). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Spinillo, A. G., & Melo, K. (2008). The production of written stories and metatextual awareness: an intervention study with elementary school children. International Conference of the EARLI Special Interest Group on Writing, Sweden, Lund, 11.

Spinillo, A. G., & Pratt, C. (2005). Sociocultural differences in children’s genre knowledge. In T. Kostouli (Org.). Writing in context(s): textual practices and learning processes in sociocultural settings (pp. 27-48). New York: Springer. doi

Suehiro, A. C. B., & Cunha, N. B. (2012). Avaliação da leitura e escrita em crianças: produção científica brasileira da primeira década de 2000. In E. Boruchovitch, A. A. A. Santos & E. Nascimento (Orgs.). Avaliação psicológica nos contextos educativo e psicossocial (pp. 105-124). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Taylor, W. L. (1953). Cloze procedure: a new tool for measuring readability. Journalism Quarterly, 30, p. 415-433.

Urbina, S. (2007). Fundamentos da testagem psicológica. Porto Alegre: Artmed.