Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

N’O Olho da Rua: Imprensa Paranaense e a Representação Social da Mulher

DOI: http://dx.doi.org/10.15529/1980-6914/letras.v16n1p139-150

http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tl/index 

downloadpdf

Nincia B. Teixeira1

 

Resumo: A pesquisa busca investigar as representações de gênero na mídia impressa. O tema abrange os espaços do gênero feminino, em que se pressupõem significativas alterações em comparação a tempos passados, focalizando a pre¬sença da mulher na imprensa. O corpus analisado será constituído por reportagens e charges que representem a figura feminina na revista O Olho da Rua, veículo editado pela imprensa paranaense. A pesquisa utiliza teorias ligadas à História Cultural. O objetivo é demonstrar que as revistas representam uma instância pedagógica ao produzir mecanismos ou dispositivos pedagógicos de subjetivação para as leitoras e, sobretudo, por expressar discursos vigentes e legitimados num contexto histórico-social.

Palavras-chave: Imprensa feminina. Gênero. Representação

 

Abstract: This research investigates the gender representations in print. The theme covers the female spaces in which presuppose significant changes compared to past times, focusing on the presence of women in the media. The analyzed corpus will consist of stories and advertisements representing the female figure in O Olho da Rua vehicle of Paraná edited by the press. In this approach to hand launch of theories linked to the Cultural History. The goal is to demonstrate that magazines represent an instance to produce pedagogical devices or mechanisms of subjectivity to the readers and especially speeches by expressing force and legitimized a socio historical context.

Key words: Female press. Gender. Representation

 

1 Pós doutora pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora adjunta na Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro) – Guarapuava – PR – Brasil. E mail: ninciaborgesteixeira@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

ARCHANJO, L. R. Ser mulher na década de 50: representações sociais veiculadas em jornais. In: TRINDADE, E. M. de C.; MARTINS, A. P. V. (Org.). Mulheres na história: Paraná – século 19 e 20. Curitiba: UFPR, DEHIS, 1997.

BAKHTIN, M. Gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

CHARTIER, R. A história cultural. Rio de Janeiro: Bertrand, 1990.

COELHO, M. A evolução do feminismo, subsídios para a sua história. 2. ed. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2002.

D’ÁVILA NETO, M. I. As representações do corpo feminino na sociedade brasileira contemporânea. Psicologia e Práticas Sociais, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 91-98, 1994/1995.

DA MATTA, R. Carnavais, malandros e heróis. Rio de Janeiro: Rocco, 1981.

DUARTE, C. L. Feminismo e literatura no Brasil. 2003. Disponível em: <http:// www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40142003000300010&script=sci_arttext>. Acesso em: 10 mar. 2012.

ELIAS, N. O processo civilizador: formação do Estado e civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 1993. v. 2.

GARCÍA MINA, A. Desarrollo del género en la feminidad y La masculinidad. Madrid: Narcea, 2003.

MOSCOVICI, S. Psicología de las minorías activas. Madrid: Morata, 1981.

MUZART, Z. L. (Org.). Escritoras brasileiras do século XIX. Florianópolis: Editora Mulheres, 1999.

O OLHO DA RUA. Curitiba, mar./abr. 1908.

QUELUZ, M. L. P. Olho da Rua: o humor visual em Curitiba (1907 1911). 1996. Dissertação (Mestrado em História)–Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1996.

SCOTT, J. W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 71-99, jul./dez. 1995.