Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

As Mulheres nas Escolas de Engenharia Brasileiras: História, Educação e Futuro

DOI: http://dx.doi.org/10.15552/2236-0158/abenge.v24n1p3-9

http://www.abenge.org.br/revista/index.php/abenge/index 

downloadpdf

Carla G. Cabral1 & Walter A. Bazzo2

 

Resumo: Historicamente, as mulheres foram afastadas do círculo criativo e líder da produção científica e tecnológica. Isso limitou sua atuação fora da esfera privada da casa e foi, séculos após séculos, evidenciado pela sua ausência e condução em carreiras como física, química, biologia, matemática e engenharia. Embora tenha crescido o número de mulheres nos cursos de engenharia nos últimos anos, a média de professoras e pesquisadoras, em áreas como engenharia e ciência da computação, segundo o último censo do CNPq, não ultrapassa 30%. Trabalhos realizados na Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e no Centro Tecnológico da Universidade Federal de Santa Catarina, por exemplo, pesquisam a presença feminina na engenharia nos séculos XX e XXI, recuperam a história das pioneiras e investigam a construção do conhecimento e os caminhos da educação tecnológica. Como uma maior participação das mulheres na engenharia poderia contribuir para a construção de uma tecnologia mais voltada ao bem estar das pessoas e uma educação tecnológica que melhor prepare os engenheiros para os desafios contemporâneos?

Palavras-chave: educação tecnológica, mulheres na engenharia, engenharia e sociedade, ciência, tecnologia e gênero, história da ciência e da tecnologia

 

Abstract: Historically, women their moved away from the creative circle and leader of the scientific and technological production. This limited their performance out of the deprived sphere of the house and it was, centuries after centuries, evidenced by their absence and leadership in careers as physics, chemistry, biology, mathematics and engineering. Although the number of women in the engineering courses the last years, the teachers and researchers average, in areas as engineering and science of the computation, according to the last census of CNPq, does not exceed 30%. Researche works, accomplished at the Polytechnic School of the Federal University of Rio de Janeiro, at the Polytechnic School of the University of São Paulo and in the Technological Center of the Federal University of Santa Catarina, for instance, here studied the feminine presence in engineering over the centuries XX and XXI. Thesc works recover the pioneers’ history and investigate the construction of the knowledge and the technological education ways. How could a larger participation of women in engineering contribute to the construction of a technology more returned to people wellfare and a technological education which best prepares the engineers for the contemporary challenges?

Key words: technological education, women in engineering, engineering and society, Science, technology and gender, science and technology history

 

1 Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação Tecnológica da UFSC, doutora em Educação Científica e Tecnológica, Campus Universitário, Trindade, Florianópolis, SC, CEP 88040900, 48 3331 9812, carla@ctc.ufsc.br
2 Professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, doutor em Educação, Campus Universitário, Trindade, Florianópolis, SC, CEP 88040900, 48 3331 9812, wbazzo@emc.ufsc.br

 

Literatura Citada

BAZZO, W. A., VON LINSINGEN, I., VALE PEREIRA, L. T. Introdução aos estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Madri:OEI, 2003.

BAZZO, W. A.; VALE PEREIRA, L. T.; LINSINGEN, I. Educação tecnológica – enfoques para o ensino de engenharia. Florianópolis: EDUFSC, 2000.

CABRAL, Carla. educação científica e tecnológica + Gênero = investigando o caráter situado do conhecimento. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM ENSINO DE CIÊNCIAS, 6, Anais... São Paulo, 2003.

_______. As mulheres nas escolas de engenharia brasileiras: história, educação e futuro. Cadernos de Gênero e Tecnologia, Curitiba-PR, v. 4, 2005a.

_______. As mulheres nas escolas de engenharia brasileiras: história, educação e futuro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO DE ENGENHARIA, 2004. Anais... Brasília, 2004.

_______. Universidade Federal de Santa Catarina. O conhecimento dialogicamente situado: histórias de vida, valores humanistas e consciência crítica de professoras do Centro Tecnológico da UFSC. 2006. 205f Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica,2006.

_______. Prometeu às avessas: as mulheres em instituições de ensino superior brasileiras. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE HISTÓRIA DA CIÊNCIA E DA TECNOLOGIA, 2005, Anais... Belo Horizonte, 2005b.

EYNDE, Á. Género y ciencia, ¿términos condradictorios? Un análisis sobre la contribución de las mujeres al desarrollo cientifico. Revista Iberoamericana de Educación – género y educación, Madri, n. 6,1994.

FACCIOTTI, M. C. R.; SAMARA, E. M. As mulheres politécnicas: histórias e perfis. São Paulo: EPUSP, 2004.

GLEISER, M. Medo da ciência. Folha de São Paulo, 27 jul. 2003.

KOCHEN, S., et al., Situación de las mujeres em el sector científico-tecnológico en América Latina. In: PÉREZ SEDEÑO, E. (Ed.). Las mujeres en el sistema de ciencia y tecnología – estudios de casos. Madri: OEI, 2001.

LACEY, H. Valores na atividade científica. São Paulo: Discurso editorial, 1998.

MELO, H. P., LASTRES, H.M.N. Mulher, ciência e tecnologia no Brasil. In: Proyecto Iberoamericano de Ciência, Tecnologia y Género (GENTEC): Reporte Iberoamericano. Madri: OEI, Unesco, 2004.

PACEY. A. La cultura de la tecnología. México: Fondo de Cultura Económica, 1990.

PÉREZ SEDEÑO, E. A modo de introducción: las mujeres en el sistema de ciencia y tecnología. In: PÉREZ SEDEÑO, E.(Ed.). Las mujeres en el sistema de ciencia y tecnología – estudios de casos. Madri: OEI, 2001.

REES, M. A explosão do humano. In Folha de São Paulo, 25 de maio de 2003.

SANTAMARINA, C. Las mujeres españolas ante el conocimiento centifico y tecnológico. In: PÉRES SEDEÑO, (Ed.). Las mujeres en el sistema de ciencia y tecnología – estudios de casos. Madri: OEI, 2001.

SCHIEBINGER, L. O feminismo mudou a ciência? Bauru: Editora da Universidade do Sagrado Coração, 2001.

SILVA TELLES, P. Historia da engenharia no Brasil – do século XVI ao XIX. Rio de Janeiro: LTC, 1984.

TABAK, F. O laboratório de Pandora – estudos sobre a ciência no feminino. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.