Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Papel da Divulgação Científica em Nossa Sociedade de Risco: Em Prol de Uma Nova Ordem de Relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade

DOI: http://dx.doi.org/10.15552/2236-0158/abenge.v25n1p31-39

http://www.abenge.org.br/revista/index.php/abenge/index 

downloadpdf

Marcelo Valério1 & Walter A. Bazzo2

 

Resumo: O presente artigo retoma a discussão acerca do papel desempenhado pela ciência e a pela tecnologia no contexto da sociedade contemporânea, buscando construir uma reflexão sobre seus impactos no modo de vida humano. Faz uso de dois referenciais básicos – os estudos CTS (ciência, tecnologia e sociedade) e a noção de “sociedade de risco” – para problematizar a necessidade e capacidade dos cidadãos influenciarem e exercerem controle sobre as inovações científicas/tecnológicas. Reafirma a aproximação entre CTS e “sociedade de risco” e insere a divulgação científica como ferramenta educativa imprescindível no sentido de responder aos anseios desses referenciais. Pressupõe uma função educativa para a divulgação científica e localiza-a na construção de um modelo social no qual as relações entre ciência, tecnologia e sociedade precisam ser reconstruídas.

Palavras-chave: divulgação científica, sociedade de risco, CTS (ciência, tecnologia e sociedade)

 

Abstract: This article synthesizes the discussion concerning the role that science and technology play in the context of contemporary society, aiming at constructing a reflection on their impact in human way of life. Two basic references are used: STS (science, technology and society) studies and the notion of ‘risk society’. Issues concerning citizens’ necessity and capacity to influence and control scientific/technological innovations are discussed. This article stresses the connections between the STS movement and the notion of ‘risk society’, placing the popularization of S&T as a much needed and essential educational tool to attend the demands of these references. The dissemination of scientific information is, therefore, seen as having an educational role, placed among the efforts towards building a social model in which the relationships among science, technology and society need to be reconstructed.

Key words: science and technology popularization, risk society, STS (science, technology and society)

 

1 Pesquisador. Mestre em Educação Científica e Tecnológica. Universidade Federal de Santa Catarina. Núcleo de Estudos em Genética Humana (NUEG) - Centro de Ciências Biológicas: Departamento de Biologia Celular, Embriologia e Genética - Campus Universitário – Trindade. 88010790 – Florianópolis – SC – 48 3331 6911. marcelov@ced.ufsc.br
2 Professor. Mestre em Ciências Térmicas e Doutor em Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Tecnológico: Departamento de Engenharia Mecânica. Campus Universitário – Trindade. 46009. Florianópolis – SC – Fone 48 2319812 Fax 2341519. wbazzo@emc.ufsc.br

 

Literatura Citada

AMORIM, L; MASSARANI, L. Jornalismo científico: um estudo de caso de três jornais brasileiros. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, V. Anais... Bauru: CDROM. 11p. 2005.

ANGOTTI, J. A . P.; AUTH, M. A. Ciência e tecnologia: implicações sociais e o papel da educação. Ciência & Educação, v. 7, p. 15-27, 2001. doi

ARGÜELLO, C. A. A ciência popular. In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Org.). Ciência e público – caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência/UFRJ, 2002. (Série Terra Incógnita).

AULER, D.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científicotecnológica para quê? Ensaio – pesquisa em educação em ciências, v. 3, n. 2, dez. 2001.

BECK, U. Risk society: towards a new modernity. London: Sage Publications, 1992.

BAZZO, W. A.; PEREIRA, L. T. V.; LINSINGEN, I. V. Inovação tecnológica ou inovação social? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO DE ENGENHARIA, XXXI. Anais... Rio de Janeiro: CDROM. 9p. 2003a.

BAZZO, W. A. et al. Introdução aos estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Cuadernos de Iberoamérica. Madrid: OEI, 2003b.

BERLINGUER, G. Bioética cotidiana. Brasília: Editora UnB, 2004.

CANDOTTI, E. Ciência na educação popular. In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Org.). Ciência e público – caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência/UFRJ, 2002. (Série Terra Incógnita).

CEREZO, J. A. L.; LUJÁN, J. L. Ciencia y política del riesgo. Madrid: Alianza Editorial, 2000.

DONAS, J. B. Ciencia, tecnología, sociedad y estudios de género: nuevas visiones de la ciencia em la sociedad del conecimiento. Revista Internacional Interdisciplinas INTERthesis, v. 1, n. 1, 2004. Disponível em: http://www.interthesis.cfh.ufsc.br Acesso em: 8 out. 2004.

DOREA, G.; SEGURADO, R. Continuidades e descontinuidades em torno do debate científico. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 3, p. 20-25, 2000. doi

EINSIEDEL, E. Vozes dos cidadãos: participação pública na área de biotecnologia. Ciência & Ambiente, v. 26, p. 115-128. 2003.

FAUSTO, C. Entre ciência e educação. In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Org.). Ciência e público – caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência/UFRJ, 2002. (Série Terra Incógnita).

FOUREZ, G. Alfabetización científica e tecnológica. Buenos Aires: Colihue, 1997.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GARRAFA, V.; COSTA, S. I.; OSELKA, G. A bioética no século XXI. In: GARRAFA, V.; COSTA, S. I. A bioética no século XXI. Brasília: Editora UnB, 2000. p. 13-23.

HOLTON, G. A imaginação científica. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

JENKINS, E. Towards a functional public understanding of science. pp.137-150 In: LEWINSON, R.; THOMAS, J. Science today: problem or crisis? London: Routledge, 1997.

KNELLER, G. F. A Ciência como atividade humana. Rio de Janeiro: Zahar/Edusp, 1980.

MARTIONS, M. S.; GUIVANT, J. S. A construção social dos riscos: o caso Brasil. Relatório final de bolsa de pesquisa de iniciação científica (PIBIC 2002/2003). Florianópolis: Departamento de Sociologia e Ciência Política; Centro de Filosofia e Ciências Humanas; Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Org.). Ciência e público – caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência/UFRJ, 2002. (Série Terra Incógnita).

NATIONAL SCIENCE FOUNDATION. Science and Engineering Indicators. Arlington: VA, 2004.

SANZ, M. A. et al. Ciencia, tecnología y sociedad. Madrid: Editorial Noesis, 1996.

VOGT, C.; POLINO, C. (Org.). Percepção pública da ciência: resultados da pesquisa na Argentina, Brasil, Espanha e Uruguai. São Paulo: Editora da Unicamp, Fapesp, 2003.

WINNER, L. La ballena y el reactor: um búsqueda de los limites en la era de la alta tecnologia. Barcelona: Gedisa, 1987.