Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Alternativas para Uma Aprendizagem Significativa em Engenharia: Curso de Matemática Básica

DOI: http://dx.doi.org/10.15552/2236-0158/abenge.v30n1p52-60

http://www.abenge.org.br/revista/index.php/abenge/index 

downloadpdf

Tatiana C. Menestrina1 & Anselmo F. de Moraes2

 

Resumo: Atualmente, mais do que nunca, há necessidade de se melhorar a qualidade de ensino nas Universidades brasileiras. O curso de matemática básica oferecido aos “calouros” é uma destas tentativas, pois pretende desenvolver estratégias didático-pedagógicas alternativas para os alunos, que com freqüência, apresentam deficiências em conteúdos do Ensino Médio. As ações descritas neste trabalho visam ampliar as opções de ensino neste país, melhorando, com isto o nível de conhecimento dos alunos. Este projeto foi desenvolvido em oito semestres. Os dados referem-se a proposta inicial, portanto, as conclusões e sugestões aqui apresentadas são apenas parciais.

Palavras-chave: educação, qualidade de ensino, professores e alunos, matemática básica

 

Abstract: More than ever, there is the need to improve the teaching and lecturing qualities at the Brazilian universities. A basic course maths, offered to the university new comers at CCT-UDESC, is one of the attempts that aim to help the students develop alternative pedagogical and didactical strategies to the students that, usually, come with background deficiencies from the Intermediate School. The actions described in this article aim to broad the lecturing in the country, improving therefore the students knowledge. This project will be developed, at the beginning, over eight semesters and, at the present, we are at the second one thus, the suggestions and conclusions presented are from partial results.

Key words: education, lecturing quality, lecturers and students, basic maths

 

Literatura Citada

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. Metodologia do ensino superior. Campinas: Papirus, 1994.

BIGGE, M. L. Teorias da Aprendizagem para professores. São Paulo: EPU,1987.

CUNHA, Maria Isabel. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 1997.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortex, 1994.

LUCKESI, Cipriano et al. Fazer uma universidade: uma proposta metodológica. São Paulo: Cortez, 1984.

MENESTRINA, Tatiana C. e MENESTRINA, E. A Auto-Realização e Qualidade Docente. 2. ed. Porto Alegre: Est,2001.

NOVAK, Joseph D. Uma Teoria de Educação. São Paulo: Pioneiro, 1981.

PERRENOUD, Phillipe. Construir Competências desde a Escola. Porto Alegre: Artmed Editora, 1999.

RAMOS, C. Sala de Aula de Qualidade Total. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1995.

SAMPAIO, M. M. F. Um gosto amargo de escola: relações entre currículo, ensino, e fracasso escolar. São Paulo: EDUC/FAPESP, 1998.

SALVADOR, A. et al. Psicologia do Ensino. Porto Alegre: Artemed, 2000.

SMOLE, Kátia Stoco. Aprendizagem significativa. Revista Aprender. Curitiba, a 1, n.1 maio/ jun/ 2000.

WANDERLEY, L. E. W et al. A prática docente na Universidade. São Paulo: EPU, 1996.