Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Questão do Retorno da Religião na Obra de G. Vattimo

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2175-7747/pf.v5n1p57-72

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/PF/index 

downloadpdf

Cleber A. S. Baleeiro1

 

Resumo: Este texto apresenta, ainda que em linhas gerais, os principais aspectos da obra do filósofo italiano Gianni Vattimo no que concerne ao “retorno da religião”. Para Vattimo, o retorno da religião é um fenômeno característico da atualidade e tem estreita relação com as críticas de Nietzsche e Heidegger à metafísica. Esse retorno se dá em duas instâncias, na sociedade e no pensamento filosófico. Em ambos os casos relaciona-se, no contexto do que ele chama em suas obras de “fim da modernidade” ou “pós-modernidade”, à crise da ideia fundamento. No primeiro caso, a religião retorna como a tentativa de construção de algo estável diante do vazio provocado pelo niilismo, no segundo, relacionado à perda de força de legitimação dos discursos antirreligiosos diante da crise da razão moderna.

Palavras-chave: Vattimo, retorno da religião, metafísica, hermenêutica

 

1 Professor no curso de Teologia (EaD) da Universidade Metodista de São Paulo, doutorando em Ciências da Religião pela mesma universidade

 

Literatura Citada

AMORIM, Emílio Cunha. O retorno do religioso na pós-modernidade: Uma leitura da filosofia de Gianni Vattimo. Dissertação (Mestrado em Ciência da Religião) Instituto de Ciências Humanas e Letras, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2005.

BALEEIRO, C. O sentido de secularização em Vattimo. Correlatio. São Bernardo do Campo: vol. 8, n. 15, 2009. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/COR/article/viewFile/972/1016 .

______. Verwindung: A ideia de “superação” no pensamento de Vattimo. Correlatio. São Bernardo do Campo: vol. 9, n. 18, 2010. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/COR/article/view/2400/2382 .

DAWKINS, Richard. Deus, um delírio. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

GADAMER, Hans-Georg. Dois mil anos sem um novo Deus. In: VATTIMO, G.; DERRIDA, J. (orgs.). A religião: O Seminário de Capri. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

HIGUET, Etienne. O método da Teologia Sistemática de Paul Tillich: A relação da razão e da revelação. Estudos de religião (Paul Tillich: Trinta anos depois – Introdução à Teologia Sistemática). São Bernardo do Campo: n. 10, UMESP, 1995.

KÜNZLI, Arnold. Fundamentalismo: A passagem de volta da história. In: DE BONI, Luis Alberto (org.). Fundamentalismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995. (Col. Filosofia – 32).

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. 9. ed. Rio de Janeiro: José Olímpio, 2006.

MONDIN, Battista. Quem é Deus?: Elementos de teologia filosófica. São Paulo: Paulus, 1997.

RICOEUR, Paul. O mal: Um desafio à filosofia e à teologia. Campinas: Papirus, 1988.

TILLICH, Paul. Dinâmica da fé. 6. ed. São Leopoldo: Sinodal, 2001.

TRÍAS, Eugenio. Pensar a religião: O símbolo e o sagrado. In: VATTIMO, G.; DERRIDA, J. (orgs.). A religião: O Seminário de Capri. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

TÜRCKE, Christoph. Fundamentalismo. In: DE BONI, Luis Alberto (org.). Fundamentalismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995.

VATTIMO, Gianni. Acreditar em acreditar. Lisboa: Relógio d’Água, 1998.

______. A sociedade transparente. Lisboa: Relógio d’Água, 1992.

______. Depois da cristandade: Por um cristianismo não religioso. Record, Rio de Janeiro, 2004.

______. O vestígio do vestígio. In: VATTIMO, G.; DERRIDA, J. (orgs.). A religião: O Seminário de Capri. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

______. Para além da interpretação. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1999.