crosscheckdeposited

As Tensões de Gênero que Permearam a Trajetória Histórica e as Transformações Ocorridas nas Religiões Afro-Brasileiras em Porto Velho, Rondônia

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v19n19p87-105

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MA/index 

downloadpdf

Nilza Menezes1

 

Resumo: O presente artigo aborda as transformações ocorridas no templo de tradição Mina-nagô, Barracão de Santa Bárbara, na cidade de Porto Velho, Rondônia, observando-se as implicações de gênero que influenciaram essas mudanças, transformando a tradição da liderança feminina para a masculina, permeadas de tensões de gênero.

Palavras-chave: gênero, religiões afro-brasileiras, história

 

Abstract: This article discusses the changes in the Temple tradition Nago-Mina, Shed Santa Barbara, in the city of Porto Velho, Rondônia, observing the gender implications that influenced these changes, transforming the tradition of female leadership for male permeated by gender tensions.

Key words: gender, afro-brazilian religions, history

 

1 Doutora e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo (Umesp). Pesquisadora do grupo de pesquisa em Gênero e Religião do Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da Umesp

 

Literatura Citada

BASTIDE, Roger. O sagrado selvagem. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

BASTOS, Ivana da Silva. A visão do feminino nas religiões afro-brasileiras. Caos. Revista Eletrônica de Ciências Sociais, João Pessoa, n. 14, 2009.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, s/d. v. I, II.

BERNARDO, Terezinha. O candomblé e o poder feminino. Revista de Estudos da Religião – REVER PUC-SP, n. 2, 2005. Disponível em: http://www.pucsp.br/rever. Acessado em 16 de maio de 2011.

BERNARDO, Terezinha. A mulher no candomblé e na umbanda. 1986. Dissertação. São Paulo: PUC-SP, 1986.

BERNARDO, Terezinha. Negras mulheres e mães. Rio de Janeiro: Pallas, 2003.

BIRMAN, Patrícia. Fazer estilo criando gêneros. Rio de Janeiro: Relume Dumará e Eduerj, 1995.

BIRMAN, Patrícia. Transas e transes: sexo e gênero nos cultos afro-brasileiros, um sobrevôo. Revista Estudos Femininos [on-line], v. 13, n. 2, p. 403-414, 2005. ISSN 0104-026X. Acessado em 12 de julho de 2012.

BIRMAN, Patrícia. A questão de gênero nos cultos afro-brasileiros. In: Teologia da síntese. São Paulo, 2008.

BIRMAN, Patrícia. Relações de gênero, possessão e sexualidade. In: Physis. Revista da Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. I, n. 2, 1991.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

BOZON, Michel. Sociologia da sexualidade. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

BURKE, Peter. Hibridismo cultural. São Leopoldo, RS: Editora Unisinos, 2003.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CALVANI, Carlos Eduardo Brandão. Violência de cultura, pistas para uma leitura teológica da cultura religiosa de violência. In: Violência e Cultura. São Bernardo do Campo: Editora Metodista, 1996.

CAMPOS, Zuleica Dantas Pereira. Religiosidade popular no Nordeste oriental do Brasil: os afro-brasileiros no Recife – oralidade, textualidade e imagem. In: Relatório de pesquisa de pós-doutoramento. Digitado. São Bernardo do Campo, 2010.

CAPONE, Stefania. A busca da África no Candomblé. Rio de Janeiro: Pallas, 2004.

CARNEIRO, Edison. Candomblés da Bahia. 6. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

DEL PRIORE, Mary (org.). História das mulheres do Brasil. São Paulo: Editora Contexto, 1997.

FERRETI, Mundicarmo. Encantaria de “Barba Soeira” Codó, capital da magia negra? São Paulo: Siciliano, 2001.

FERRETI, Mundicarmo. Matriarcado em terreiros de Mina no Maranhão: realidade ou ilusão? Disponível em: http://www.gpmina.ufma.br. Acesso em: 12 de maio 2009.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

GARCIA-CANCLINI, Nestor. Culturas híbridas. São Paulo: Edusp, 2006.

GUARESCHI, Pedrinho. JOVCHELOVITCH, Sandra (orgs.) Textos em representações sociais. Petrópolis: Vozes, 1995.

HALL, Stuart. Da diáspora. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

HIRATA, Helena. SEGNINI, Liliana (orgs.) Organização, trabalho e gênero. São Paulo: Editora Senac, 2007.

JARSCHEL, Haidi; NANJARÍ, Cecilia Castillo. Religião e violência simbólica contra as mulheres. Disponível em: http://www.fazendogenero.ufsc.br/8/sts/ST62/Jarschel-Nanjari_62.pdf. Acessado em 17 de julho de 2012.

JOVCHELOVITCH, Sandra. Vivendo a vida com os outros: intersubjetividade, espaço público e representações sociais. In: GUARESCHI, Pedrinho; JOVCHELOVITCH (orgs.) Textos em representações sociais. Petrópolis: Vozes, 1995.

LANDES, Ruth. A cidade das mulheres. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

LIMA, Marta Valéria de. Gênero e sucessão em tambor de mina: o terreiro de Santa Bárbara em Porto Velho/RO. In: Revista Eletrônica do Centro de Estudos do Imaginário, ano V, n. 8, jul..-dez. 2005. Disponível em: http://www.cei.unir.br/num.08. Acessado em 12 de dezembro de 2007.

LIMA, Marta Valéria de. História e estrutura ritual de um terreiro gege-nagô em Porto Velho-RO. Disponível em: http://www.primeiraversao.unir.br/artigo112.html. Acesso em: 13 jun. 2007.

LIMA, Marta Valéria de. Barracão de Santa Bárbara em Porto Velho, RO: mudanças e transformações das práticas rituais. 2000. Dissertação. Recife: Universidade Federal do Permambuco, 2000.

MACHADO, Maria das Dores Campos. Religiões e homossexualidades. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2011.

MAGGIE, Yvonne. Guerra de Orixá. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. 181p.

MATOS, Maria Izilda S. de. SOIHET, Rachel. O corpo feminino em debate. São Paulo: UNESP, 2003.

MENEZES, Nilza. Com feitiço e com fetiche. Recife: Universidade Federal do Pernambuco, 1999.

MENEZES, Nilza. Arreda homem que aí vem mulher: representações da Pombagira. Fortune: São Paulo, 2009.

MENEZES, Nilza. A divisão do trabalho nos templos das religiões afro-brasileiras em Porto Velho, Rondônia”. In: Mandrágora, v.17. n. 17, p. 135-145, 2011.

MENEZES, Nilza. A religião é um lugar confortável! Entrevista com Jurema Werneck por Nilza Menezes. In: Mandrágora, São Bernardo do Campo, n. 17. v. 17. p. 175-179, 2011. ISSN: 2176-0985. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/MA/article/viewFile/2751/2940. Acessado em 12 de dezembro de 2011.

MOSCOVICI, Serge. Textos em representações Sociais. Petrópolis: Vozes, 1995.

MOUTINHO, Laura. Homossexualidade e religiosidade em cultos de possessão no Brasil. Rio de Janeiro: CLAM/IMS/UERJ, 2004.

MUSSKOPF, André S.; STRÖHER, Marga J. Corporeidade, etnia e masculinidade. São Leopoldo: Sinodal, 2005.

NUNES, Maria José Rosado. Gênero e experiência religiosa das mulheres. In: MUSSKOPF, André S.; STROHER, Marga J. (orgs.). Corporeidade, etnia e masculinidade. São Leopoldo: Sinodal, 2005. p. 13-28.

NUNES, Maria José Rosado. Religiões. In: HIRATA, Helena (org.). Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Unesp, 2009. p. 213-217.

OSÓRIO, Conceição. A violência sexual e a violação de menores, uma discussão sobre os conceitos. In: WLSA, Moçambique, 2011. Disponível em: http://www.wlsa.org.mz/. Acesso em: 6 jul. 2011.

PEREIRA, Nunes. A casa das Minas. Petrópolis: Vozes, 1979.

PEREIRA, Nancy Cardoso. Malditas, gozosas e devotas. Mulher e religião. Mandrágora, São Bernardo do Campo, n. 3, 1996.

PEREIRA, Zuleika Dantas. Religiosidade popular no Nordeste Oriental do Brasil: os afro-brasileiros no Recife: oralidade, textualidade e imagem. Relatório de pesquisa de pós-doutoramento. São Bernardo do Campo, 2010.

PRANDI, Reginaldo. Pombagira: as faces inconfessas do Brasil. In: Herdeiras do Axé. São Paulo: Hucitec, 1996.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero patriarcado, violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

SANTOS, Milton Silva dos. Sexo, gênero e homossexualidade: o que diz o povo-de-santo paulista? In: Horizonte, Belo Horizonte, v. 6, n. 12, p. 145-156, jun. 2008.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil para análise histórica. In: Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 5-22, jul.-dez. 1990.

SCHUMAHER, Schuma; BRASIL, Érico Vital. Mulheres negras do Brasil. Rio de Janeiro: Editora Senac, 2007.

SOIHET, Rachel. Condição feminina e formas de violência: mulheres pobres e ordem urbana, 1890-1920. Rio de Janeiro: Forense, 1989.

SOUZA JÚNIOR, Wilson Caetano de. Monocó, Adé, Mona e Folhas: a homossexualidade nos terreiros de Candomblé. Mandrágora, São Bernardo do Campo, n. 5, ano 5, 1999.

SOUZA, Sandra Duarte de. Entrecruzamento, gênero e religião: um desafio para os estudos feministas. Mandrágora, São Bernardo do Campo, n. 7/8, 2001/2002.

SOUZA, Sandra Duarte de. Violência de gênero: alguns questionamentos que podem orientar a discussão sobre a elaboração de políticas públicas. Mandrágora, São Bernardo do Campo, v. 13, 2007.

TRAMONTE, Cristina. A condição negra feminina e a fé religiosa: histórias de resistência, violência e poder. In: Fazendo gênero. Disponível em: http://www.fazendogenero.ufsc.br/7/artigos/.../Cristiana_Tramonte_24_B.p. Acessado em 12 de julho de 2012.

TEIXEIRA, Marco Antonio D. A macumba em Porto Velho. Porto Velho: Secel, 1994.

VAZ, Maria da Penha de Carvalho; Campos, Zuleica Dantas Pereira. As lideranças afro-religiosas: habilidades estratégicas construindo resistência. In: Revista Brasileira de História das Religiões – ANPUH, Maringá, PR, v. 1, n. 3, 2009. ISSN: 1983-2859. Disponível em: http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/pub.html. Acessado em 12 de julho de 2012.

WEBBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Martin Claret, 2001.