Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Problemática do Gênero em Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago

DOI: http://dx.doi.org/10.15668/1807-8214/artemis.v17n1p51-60

http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/artemis 

downloadpdf

Maiquel Rohrig1

 

Resumo: Este artigo interpreta o Ensaio sobre a cegueira (1995), de José Saramago, a partir de uma leitura sustentada por contribuições de autores que teorizam sobre a questão dos gêneros. Meu objetivo é demonstrar que algumas personagens femininas de José Saramago recebem funções especiais em suas narrativas, as quais potencializam discussões sobre gênero, e culminam na alegoria criada no Ensaio. A análise opera de modo alegórico e procura evidenciar que Saramago critica o patriarcalismo da nossa sociedade no intuito de, para além disso, mostrar a brutalidade do sistema capitalista e, por extensão, criticar todo o nosso modo de ser.

Palavras-chave: Saramago, Ensaio sobre a cegueira, Gênero, Alegoria

 

Abstract: This article approaches Blindness (1995), by Jose Saramago, from a reading supported on several contributions made by authors who theorize on gender issues. I defend that some female characters by Jose Saramago receive special functions in his narratives, what promotes discussions on gender, culminating in the specific allegory created in Blindness. The analysis operates in an allegorical mode, intending to show that Saramago criticizes patriarchy in our society in order to show the brutality of the capitalist system, while, at the same time, criticizing our whole way of being.

Key words: Saramago, Blindness, Gender, Allegory

 

1 Doutor em Literatura Comparada pela UFRGS. E-mail: leuqiam@gmail.com

 

Literatura Citada

BENJAMIN, Walter. (1984). Origem do drama barroco alemão. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense.

BOURDIEU, Pierre. (2009). A dominação masculina. Tradução de Maria Helene Kühner. 6ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

BUENO, André. (2002). “Formas da crise: relatos da condição humana no capitalismo avançado”. In: Terceira margem: revista do programa de pós-graduação em Letras. Rio de Janeiro, Centro de Letras e Artes, Faculdade de Letras, Pós-Graduação, Ano VI, n° 7, pp. 7-21.

BUTLER, Judith. (2003). Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

FIGUEIRA, Ana Maria. A (Des)Construção da Figura Feminina em Ensaio sobre a Cegueira. Disponível em: <http://www2.fcsh.unl.pt/docentes/cceia/Mestrado-TL/Ensaio_Cegueira_ana_figueira.pdf>. Acesso em 10/02/2012.

KOTHE, Flávio. (1986). A alegoria. SP: Ática.

LAURETIS, Teresa. (1994). “A tecnologia do gênero”. In: HOLLANDA, Heloisa Buarque de. (Org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. (2001). Manifesto do partido comunista. Tradução de Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret.

MÉSZÁROS, István. (2002). Para além do capital: Rumo a uma teoria da transição. Tradução de Paulo César Castanheira e Sérgio Lessa. São Paulo: Boitempo Editorial.

SARAMAGO, José. (1999). A jangada de pedra. SP: Companhia das Letras.

SARAMAGO, José. (2008). Ensaio sobre a cegueira. São Paulo: Companhia das letras.

SARAMAGO, José. (1999). Levantado do chão. 8ª ed. RJ: Bertrand Brasil.

SARAMAGO, José. (2004). Memorial do convento. 30ª ed. RJ: Bertrand Brasil, 2004.

SARAMAGO, José. (2011). O evangelho segundo Jesus Cristo. SP: Companhia das Letras.

SILVA, Luís Cláudio Ferreira; SILVA, Marisa Corrêa. Diversidade, Ensino e Linguagem. UNIOESTE – Cascavel – PR. Disponível em: <http://cac-php.unioeste.br/eventos/iisnel/CD_IISnell/pages/simposios/simposio%2006/A%20PERSONAGEM%20FEMININA%20EM%20SARAMAGO.pdf>. Acesso em 10/03/2012.

VIEIRA, Daniela de Araújo. (2009). Alegorias da Cegueira. Rio de Janeiro: UFRJ. Disponível em: <http://www.letras.ufrj.br/ciencialit/trabalhos/2009/danieladearaujo_alegoriasdacegueira.pdf>. Acesso em 20/02/2012.