Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Estratégia de Enfrentamento (Coping) da Família Ante Um Membro Familiar Hospitalizado: Uma Revisão de Literatura Brasileira

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v21n2p40-47

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MUD/index 

downloadpdf

Queli N. Santos1

 

Resumo: A família é o primeiro grupo social no qual o indivíduo está inserido e é considerada a unidade primária de cuidado. Ao deparar-se com o adoecimento e a hospitalização de um de seus membros, os familiares procuram formas de enfrentar esta situação. O presente estudo teve como objetivo principal realizar uma revisão sistemática dos principais artigos eletrônicos em saúde sobre estratégia de enfrentamento de familiares que possuem um de seus entes em estado de adoecimento e hospitalização. Utilizou-se a metodologia bibliográfico-exploratória na plataforma BVS (Biblioteca Virtual de Saúde) como ferramenta de base de dados. A revisão de literatura evidenciou o uso de estratégias de enfrentamento baseadas na resolução de problemas, suporte social, reavaliação positiva e fuga-esquiva e apontou que as menos utilizadas foram afastamento, confronto, autocontrole e aceitação da responsabilidade. Pelo tema descrito, constatou-se a necessidades de mais estudos na literatura brasileira sobre a família dos pacientes que vivenciam circunstâncias de vida como estas.

Palavras-chave: família, adoecimento, estratégias de enfrentamento

 

Abstract: The family is the first social group in which the individual is inserted and is considered the primary care unit. When facing the illness and hospitalization of a family member, the relatives search for ways to deal with the situation. The present study aims at conducting a systematic review of the main electronic health articles about the coping strategies of families that have an ill hospitalized member. We used the literature and exploratory methodology in the Brazilian Virtual Health Library as a database tool. The literature review revealed the use of coping strategies based on problem solving, social support, positive reappraisal, and escape-avoidance, and pointed out that the least used strategies were withdrawal, confrontation, self-control and acceptance of responsibility. It was found there is a need for further studies in the Brazilian literature on the family of patients who experience life circumstances like these.

Key words: family, illness, coping strategies

 

1 Psicóloga. Graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia. E-mail: quelinsantos@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

Antoniazzi, A. S., Dell’Aglio, D. D. & Bandeira, D. R. (1998). O conceito de coping: uma revisão teórica. Revista Estudos em Psicologia, 3(2), 273-294. doi

Carvalho, M. R. de & Lustosa, M. A. (2008). Interconsulta. Revista SBPH, 11(1), 31-47.

Coletto, M. & Câmara, S. (2009). Estratégias de coping e percepção da doença em pais de crianças com doença crônica: o contexto do cuidador. Revista Diversitas - Perspectivas em Psicologia, (5), 97-110.

Damião, E. B. C., Rossato, L. M., Fabri, L. R. de O., & Dias, V. C. (2009). Inventário de estratégias de enfrentamento: um referencial teórico. Revista da Escola de Enfermagem – USP, 43(2), 1199-1203. doi

Del Bianco Faria, A. M., & Cardoso, C. L. (2010). Aspectos psicossociais de acompanhantes cuidadores de crianças com câncer: stress e enfrentamento. Estudos de Psicologia, 27(1), 13-20. doi

Lazarus, R. S. & Folkman, S. (1984). Stress, appraisal and coping. New York: Springer Publishing Company.

Lorencetti, A. & Simonetti, J. P. (2005). As estratégias de enfrentamento de pacientes durante o tratamento de radioterapia. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 13(6), 944-950. doi

Lustosa, M. A. (2007). A família do paciente internado. Revista SBPH, 10(1), 3-8.

Machado, A. C. A., Lawrenz, P., Both, L. M., Romeiro F. B., & Castro, E. K. (2011). Enfrentamento e câncer de mama: revisão sistemática da literatura nacional. Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia do Rio Grande do Sul, 12(1), 31-39.

Martins, C. B. S., Filho, N. S., & Pires, M. L. N. (2011). Estratégias de coping e o impacto sofrido pela família quando um dos seus está em tratamento contra o câncer. Mudanças – Psicologia da Saúde, 19(1-2), 11-18. https:/doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v19n1-2p11-18

Nascimento, A. N. do, Castro, D. S. de, Amorim, M. H. C., & Bicudo, S. D. S. (2011). Estratégias de enfrentamento de familiares de mulheres acometidas por câncer de mama. Revista Ciência, Cuidado e Saúde, 10(4), 789-794. https:/doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v10i4.18324

Oliveira, R. G., & Elgues, G. B. Z. (2007). Estresse e estratégia de enfrentamento em familiares de dependentes químicos. Práxis – Revista de Divulgação Científica, 4(1), 10-17.

Oliveira, J. F., Watanabe, C. E., & Romano, B. W. (2007). Estratégias de enfrentamento (“Coping”) dos familiares de pacientes internados em unidade de terapia intensiva. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, (3), 4-9.

Pedrolo, F. T., & Zago, M. M. F. (2002). O enfrentamento dos familiares à imagem corporal alterada do laringectomizado. Revista Brasileira de Cancerologia, 48(1), 49-56.

Pereira, M. E. S. M., & Araújo, T. C. C. F. (2005). Estratégias de enfrentamento na reabilitação do traumatismo raquimedular. Revista Arquivos de Neuro-Psiquiatria, (63), 502-507. doi

Savóia, M. G. (1999). Escalas de eventos vitais e de estratégias de enfrentamento (Coping). Revista de Psiquiatria Clínica, 26(2), 57-67.

Savóia, M. G., Santana, P. R., & Mejias N. P. (1996). Adaptação do inventário de estratégias de coping de Folkman e Lazarus para o português. Psicologia USP, 7(1-2), 183-201.

Seidl de Moura, M. L., & Ferreira, M. C. (2005). Projetos de pesquisa: elaboração, redação e apresentação. Rio de Janeiro: Eduerj.

Souza, M. G. G., & Gomes, A. M. T. (2012). Sentimentos compartilhados por familiares de pacientes em tratamento quimioterápico: em estudo de representações sociais. Revista Enfermagem UERJ. 20(2), 149-154.

Suls, J., David, J. P., & Harvey, J. H. (1996). Personality and Coping: three generations of research. Journal of Personality, (64), 711-735. doi

Tavares, J. S. C. & Trad, L. A. B. (2010). Estratégias de enfrentamento do câncer de mama: um estudo de caso com famílias de mulheres mastectomizadas. Ciência & Saúde Coletiva, 15(1), 1349-1358. doi