Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Ataque dos Malditos – Bang-Bang-Tum: Acampamentos Indígenas de Mato Grosso do Sul, Uma Realidade Contada por Crianças e Adolescentes Indígenas de Kurussu Ambá1

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0969/pi.v17n17p57-78

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/PINFOR/index 

downloadpdf

Saulo Cassimiro2 & Luiz H. E. Amado3

 

Resumo: O presente estudo tem como objetivo narrar uma experiência com crianças, adolescentes e jovens Guarani Kaiowá em acampamentos indígenas de Mato Grosso do Sul, apresentando a realidade vivida após episódios de conflitos e expulsão de terra. Esse povo Kurussu Ambá é originário da Terra Indígena Taquaperi, localizada na região de fronteira com o Paraguai, no município de Coronel Sapucaia. A expulsão de sua área, entre ataques e conflitos, fez que o povo desse território formasse acampamentos. O presente relato é um recorte temporal, histórico e geográfico e traz, portanto, fatos históricos da comunidade e uma compreensão da vivência do grupo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, observações, oficinas lúdicas na referida comunidade, durante o contato com crianças, adolescentes e alguns líderes. Assim, pôde-se entender a vulnerabilidade do grupo ante as situações de conflitos e violência que ele passa.

Palavras-chave: povos indígenas, acampamentos indígenas, Kurussu Ambá, saúde mental indígena

 

Abstract: The present study aims to narrating an experience with children, adolescents and young indigenous Guarani Kaiowá camps of Mato Grosso do Sul, with the reality experienced after episodes of conflict and expulsion of land. These people Ambá originate Taquaperi Indigenous Land, located in the border region with Paraguay, the city of Coronel Sapucaia. The expulsion of its area, between attacks and conflicts, has made the people of this territory formed camps. This report is the time frame, historical and geographical and brings therefore historical facts of the community and an understanding of the experiences of the group. Data were collected through interviews, observations, workshops playful in that community during contact with children, adolescents and some leaders. Thus, one could understand the vulnerability of the group compared the situations of conflict and violence that they spend.

Key words: indigenous peoples, indigenous camps, Ambá, indigenous mental health

 

1 Este estudo faz parte de um projeto do Conselho Indigenista Missionário Regional do Mato Grosso do Sul, M.S.
2 Graduado em História; indigenista colaborador do Conselho Missionário indigenista do M.S. e graduando em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco – UCDB
3 Advogado, discente do ROA – Programa de Stricto Sensu em Desenvolvimento Local, da Universidade Católica Dom Bosco. Indígena Terena

 

Literatura Citada

BRAND, A. J. O confinamento e seu impacto sobre os Paì-Kaiowá. Porto Alegre. Dissertação (mestrado) Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, 1993. 76 p.

CANCLINI, Néstor G. Culturas Híbridas, São Paulo: EDUSP, 2000.

COLETO, D. C. A importância da arte para a formação da criança Revista Conteúdo, Capivari, v. 1, n. 3, jan./jul., 137-152 p., 2010.

DUARTE, I. BORNHOLDT, I. CASTRO, M. G. K. A prática da Psicoterapia Infantil. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

GALLOIS, D. Sociedades indígenas e desenvolvimento: discursos e práticas para pensar a tolerância. In: GRUPIONI, L.D. et al. (orgs.) Povos Indígenas e tolerância: construindo práticas de respeito e solidariedade. São Paulo, USP, 2001.

LITLE, Paul E. Territórios Sociais e Povos tradicionais no Brasil: por uma antropologia da territorialidade. Série Antropologia, Brasília, 2002.

OLIVEIRA FILHO, J. P. Ensaios em Antropologia Histórica. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1999.

VIETTA, Katya. “Não tem quem orienta, a pessoa sozinha é que nem uma folha que vai com o vento”: análise sobre alguns impasses presentes entre os Kaiowá/Guarani. In: Multitemas, n. 12, nov. 1998, p. 52-73.