crosscheckdeposited

Corporeidade, Educação Física e a Formação de Crianças na Educação Infantil

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/2237-0587/fd.v5n1p22-34

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/fdc/index 

downloadpdf

Milton P. Silva1 & Marcos F. G. Pinheiro2

 

Resumo: Este artigo tem como principal objetivo discutir aspectos relevantes para a formação da criança na Educação Infantil desenvolvidos nas aulas de práticas corporais por meio da Educação Física. O trabalho encontra estruturado em três tópicos e o desenvolvimento se deu através do processo de revisão literária. A partir dos objetivos apontados e das referências consultadas, foi possível concluir ser fundamental que a escola busque construir sua prática a partir de elementos que dialogue com o cotidiano da criança e que a mesma utilize a brincadeira como recurso metodológico por ser esta uma forma privilegiada de manifestação da relação da criança com o mundo. Além disso, na discussão realizada foi possível perceber que o movimento humano é uma forma de se comunicar com o mundo e de produção de cultura: a cultura corporal. Cabe ressaltar, no entanto, que algumas das dúvidas iniciais foram sanadas, porém, surgiram novos questionamentos. Estes certamente servirão como apontamentos para estudos futuros.

Palavras-chave: corporeidade, criança, educação física, educação infantil

 

Abstract: This article aims to discuss the work with the corporeity in the teaching and learning process of a child, as a cultural and historical subject in early childhood education. This work is structured in three topics and its development was performed by using literary review. From the objectives showed and references consulted on, it was possible to conclude that is essential that schools seek to build their practice from the elements on which dialogues with the child’s everyday life and that may this child use the plays as a methodological source, for this one to be a privileged form of manifestation of the child’s relationship with the world. Furthermore, in the discussion held it was possible to understand that human movement is a way to communicate with the world and it is a production of culture: the body culture. It’s noteworthy that some of the primitive doubts were solved, thus new questions appeared. These questions will serve as notes for future studies.

Key words: corporeity, child, early childhood education

 

1 Licenciado em Pedagogia pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. Pedagogo na Escola Municipal Alessandra Salum Cadar da Prefeitura de Belo Horizonte/MG
2 Professor do Curso de Pedagogia do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. E-mail: marcos.pinheiro@izabelahendrix.edu.br

 

Literatura Citada

AYOUB, Eliana. Reflexões sobre educação física na educação infantil. Rev. Paul. Educ. Fis. São Paulo, Supl. 4. p. 53-60, 2001. Disponível em: <http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/v15%20supl4%20artigo6.pdf>. Acesso em: 10 set. 2011.

BRACT, Valter. Educação Física no 1° Grau: Conhecimento e Especificidade. Rev. Paul. Educ. Fis. São Paulo, Supl. 2 p. 23-28, 1996. Disponível em: <http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/v10%20supl2%20artigo4.pdf>. Acesso em: 28 maio 2001.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/volume2.pdf>. Acesso em: 02 dez. 2011.

BOIKO, Vanessa Alessandra Thomaz; ZAMBERLAN, Maria aparecida Trevisan. A perspectiva sócio-construtivista na psicologia e na educação: o brincar e a pré-escola. Psicologia em Estudo, Maringá, V 6. N° 1 p. 51-58, jan/jun. 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pe/v6n1/v6n1a07.pdf>. Acesso em: 28 maio 2011.

FREITAS, Amanda Fonseca Soares. Corpo Movimento e linguagem: Em busca de conhecimento na escola de educação infantil. 2008. Dissertação (mestrado). Programa de pós-graduação, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, 2008. Disponível em: <http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Educacao_FreitasAF_1.pdf>. Acesso em: 24 jun. 2011.

FREITAS. Amanda Fonseca Soares. Os projetos de Ensino e a Educação Física na Educação infantil. Revista Pensar a Prática, v.5, 2002. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/44/2690. Acesso em: 20 jun. 2011.

FREIRE, João Batista. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da Educação Física. 5 ed. São Paulo: Scipione, 2009.

GARANHANI, Marynelma Camargo. A Educação Física na escolarização da pequena infância. Pensar a Prática, v. 5,jul/jun. 2001-2002, p. 106-122. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/download/49/46>. Acesso em: 28 set. 2011.

GONÇALVES, Maria Augusta Salin. Sentir, pensar, agir: Corporeidade e educação. Campinas, SP: Papirus, 1994.

LEONTIEV, A. N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. In: VYGOTSKY, L. S.; LURIA A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Icone Edusp, 2006. p. 119-142.

PORTO, Eliane Tereza Rozante. Mensagens na pré-escola: um discurso não compreendido. In: Corpo Presente. MOREIRA, Wagner Wey (Org.). Campinas, SP: Papirus, 1995. p. 83-111.

SAYÃO, Débora Thomé. Infância, Educação Física e Educação Infantil. 2000. Disponível em: <http://www.ced.ufsc.br/~nee0a6/dborahfln.rtf>. Acesso em: 02 dez. 2011.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VYGOTSKY, L. S; LURIA A. R; LEONTTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Icone Edusp, 2006, p. 103-118.