Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Os Estágios Curriculares Supervisionados I-II-III na Licenciatura do CEFD/UFSM: A Confirmação ou Não do Ser Professor de Educação Física... na Escola

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/2237-0587/fd.v5n2p34-45

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/fdc/index 

downloadpdf

Rodrigo R. Krug1 & Hugo N. Krug2

 

Resumo: Esta investigação objetiva analisar a decisão e a justificativa de confirmação ou não de ser professor de Educação Física... na escola pelos acadêmicos da Licenciatura do CEFD/UFSM após as experiências dos ECS I-II-III. A metodologia caracteriza-se pelo enfoque fenomenológico sob a forma de estudo de caso com abordagem qualitativa. As informações foram coletadas por um questionário e a interpretação pela análise de conteúdo. Participaram 23 acadêmicos. Conclui-se que o ECS é uma disciplina importante na constituição do ser professor na formação inicial, oportunizando aos acadêmicos confirmarem ou não o desejo de ser professor. Assim, constata-se que 22 acadêmicos confirmaram a decisão de ser professor e um não confirmou. Pelas justificativas de tal decisão infere-se que estão ligadas às experiências positivas e prazerosas e/ou negativas e conflituosas efetivadas nos estágios.

Palavras-chave: educação física, formação de professores, estágio curricular supervisionado, ser professor

 

Abstract: This research aimed to analyze the decision and the justification of confirmation or not to be a physical education teacher... at school for academics at the Graduate of CEFD/UFSM after the experiences of ECS I-II-III. The methodology characterized by the phenomenological in the form of a case study with a qualitative approach. The information were collected for a questionnaire and the interpretation of content analysis. Participed 23 students. We conclude that the ECS is an important discipline in the constitution of the physical education teacher in initial formation, opportunity for academics confirm or not the desire to be a teacher. Thus, we find that 22 academics have confirmed their decisions to be teachers and one not conformed. By reasons of such decision infer that are linked to positive experiences and pleasurable and/or negative and conflicting effect in stages.

Key words: physical education, formation of teachers, curriculum supervised the stage, being professor

 

1 Licenciado em Educação Física pela UNICRUZ, Mestre em Ciências do Movimento Humano pela UDESC e Doutorando em Ciências Médicas pela UFSC. Pesquisador Associado do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física (GEPEF). E-mail: rodkrug@bol.com.br
2 Doutor em Educação pela UNICAMP/UFSM) e Doutor em Ciência do Movimento Humano pela UFSM. Professor do Departamento de Metodologia do Ensino do Centro de Educação (CE); Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) do CE; Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física (Mestrado) do Centro de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Santa Maria; Pesquisador Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física (GEPEF). E-mail: hnkrug@bol.com.br

 

Literatura Citada

BARDIN, L. Tradução de Luis Antero Neto e Augusto. Análise de conteúdo. Lisboa: Edição 70, 1977.

BATISTA, A.S.; CODO, W. Crise de identidade e sofrimento. In: CODO, W. (Coord.). Educação, carinho e trabalho – Bournout, a síndrome da desistência do educador, que pode levar à falência da educação. Petrópolis: Vozes, 1999.

CEFD. Projeto político-pedagógico, 2005. Disponível em: <http://www.ufsm.br/cefd/index.php/graduacao/2-uncategorised/86-grade-licenciatura>. Acesso em: 10 jul. 2013.

CERVO, A.L.; BERVIAN, P.A. Metodologia científica. 4. ed. São Paulo: Makron Books, 1996.

CUNHA, M.I. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 1992.

GARCIA, C.M. Formação de professores – para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GONÇALVES, J.A. A carreira dos professores do ensino primário. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1992.

FAZENDA, I. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 1989.

GODOY, A.S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.35, n.3, p.20-29, mai./jun., 1995.

GOODE, L.; HATT, K. Métodos em pesquisa social. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1968.

ILHA, F.R. da S. O curso de Licenciatura em Educação Física e os desafios da formação profissional: o processo de ensinar e aprender a docência, 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

ILHA, F.R. da S.; KRUG, R. de R.; KRUG, H.N. As contribuições da Prática de Ensino em Educação Física para a formação profissional dos acadêmicos (Currículo de 1990) do CEFD/UFSM. Boletim Brasileiro de Educação Física, Brasília, n.73, 2009a. Disponível em: <http://www.boletimef.org/biblioteca/2153/Contribuicoes-da-pratica-de-ensino-em-Educacao-Fisica-para-a-formacao>. Acesso em: 10 jul. 2013.

ILHA, F.R. da S.; KRUG, R. de R.; KRUG, H.N. A experiência docente na Prática de Ensino/Estágio Curricular Supervisionado em Educação Física dos acadêmicos do CEFD/UFSM (Currículo 1990). Revista Pedagógica, Chapecó, n.22, p.85-108, 2009b.

ISAIA, S.M. de A. Trajetória pessoal; trajetória profissional; aprendizagem docente. In: MOROSINI, M. (Org.). Enciclopédia de pedagogia universitária: glossário. Brasília: INPE, 2006.

IVO, A.A.; KRUG, H.N. O Estágio Curricular Supervisionado e a formação do futuro professor de Educação Física. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, n.127, 2008. Disponível em: <http://www.efdeportes.com/efd127/a-formacao-do-futuro-professor-de-educacao-fisica.htm>. Acesso em: 10 jul. 2013.

KRUG, H.N. Vale a pena ser professor... de Educação Física Escolar? Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, n.122, 2008. Disponível em: <http://www.efdeportes.com/efd122/vale-a-pena-ser-professor-de-educacao-fisica-escolar.htm>. Acesso em: 10 jul. 2013.

KRÜGER, L.G.; CONCEIÇÃO, V.J.S. da; KRUG, H.N. Aprendendo a ser professor na prática pedagógica educativa no Estágio Curricular Supervisionado: reflexões da Educação Física Escolar. In: KRUG, H.N. (Org.). Saberes e fazeres na Educação Física. Santa Maria: [s.n.], 2007.

KRÜGER, L.G. et al. Aprendendo a ser professor de Educação Física na percepção do planejamento das aulas no Estágio Curricular Supervisionado. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, n.125, 2008. Disponível em: <http://www.efdeportes.com/efd125/aprendendo-a-ser-professor-de-educacao-fisica-no-estagio-curricular-supervisionado.htm>. Acesso em: 10 jul. 2013.

LEONE, N.M.; LEITE, Y.U.F. O início da carreira docente: implicações à formação inicial de professores. Revista Eletrônica Pesquiseduca, Santos, v.03, n.06, p.236-259, jul./dez., 2011.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M.E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MOLINA NETO, V. Etnografia: uma opção metodológica para alguns problemas e investigação no âmbito da Educação Física. In: MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A.N.S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa em Educação Física: alternativas metodológicas. Porto Alegre: Sulina, 2004.

NEUENFELDT, D.J. Educação Física Escolar: expectativas e formação dos acadêmicos do curso de Educação Física da UFSM, 1996. Relatório de Pesquisa (Estágio Profissionalizante em Educação Física) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1996.

PELOZO, R.C.B. Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado enquanto espaço de mediação entre ensino, pesquisa e extensão. Revista Pedagogia, São Paulo, n.10, 2007.

PIMENTA, S.G.; LIMA, M.S.L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

RIBEIRO, M.L.S. Educação Especial: desafios de garantir igualdade aos diferentes. In: PICONEZ, S.C.B. (Coord.). A Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado. São Paulo: Papirus, 2001.

SILVA, A.R. As trajetórias formativas de acadêmicos de Educação Física do curso de Licenciatura da UFSM: contribuições na constituição do ser professor, 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

TEIXEIRA, M.; SILVA, C.S.C. da. O que você vai ser? Jornal Zero Hora, Porto Alegre, 27 de maio, 2009.

TRIVIÑOS, A.N.S. Introduzindo a pesquisa em ciências sociais – pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VILLAS BOAS, A. et al. Perspectivas y problemas de la función docente. Madrid: Notigraf, 1998.