Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Panorama do Câmbio Brasil/EUA (1995 – 2010)

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2177-7284/regs.v4n1p527-544

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/REGS/index 

downloadpdf

Marcelo dos Santos1, Elaine S. Pasquini2 & José V. Pascual3

 

Resumo: Todos os administradores financeiros têm suas rotinas operacionais impactadas em maior ou menor grau pela taxa de câmbio que oscila frequentemente. A importância dos estudos do câmbio entre dois países também consiste no fato de fomentar a criação de uma quantidade de análises visando a uma pequena redução na incerteza da previsão do câmbio. O objetivo deste trabalho é analisar o câmbio para o Brasil e EUA no período de 1995 a 2010 utilizando procedimentos quantitativos, visando estabelecer um histórico de comparação temporal pontuando políticas de câmbio e fatos históricos com influência na trajetória do câmbio Brasil/Estados Unidos. Nos resultados obtidos pela análise dos modelos empíricos, conclui-se que o modelo gerado pelo recorte de dados de 1995 a 1998 apresenta convergência com a realidade ocorrida no período estudado; o câmbio é previsto adequadamente pela série temporal em 98,6%, apresentando R-quadrado igual a 0,9866.

Palavras-chave: inflação, poder, compra, câmbio, economia

 

Abstract: All financial managers have their operational routines impacted to a greater or lesser degree by the frequently fluctuating exchange rate. The importance of studies about the exchange rate between two countries also consists in encouraging the creation of a number of analysis aiming at a small reduction in the uncertainty of the forecast rates. The objective of this work is to analyze the rates for US and Brazil from 1995 to 2010 using quantitative procedures to establish a history of temporal comparison pointing out the exchange policies and historical facts that influence the Exchange trajectory between Brazil and the United States. The results obtained by the analysis of empirical models show that the model generated by data from 1995 to 1998 is convergent with what really occurred in the studied period; the exchange is forecast by the time series in 98.6%, with an R-squared equal to 0.9866.

Key words: inflation, power, purchase, exchange, economy

 

1 Professor da Faculdade de Gestão e Serviços da Universidade Metodista de São Paulo. Mestre em Administração pela Universidade Metodista de SP
2 Professora da Faculdade de Administração e Economia da Universidade Metodista de São Paulo. Mestre em Administração pela Universidade Metodista de SP
3 Professor da Faculdade de Administração e Economia da Universidade Metodista de São Paulo. Mestre em Administração pela Universidade Metodista de SP

 

Literatura Citada

ALMEIDA, P. R. As relações econômicas internacionais do Brasil dos anos 1950 aos 80. Revista Brasileira de Política Internacional., São Paulo, v. 50, n. 2, p. 60-79, 2007.

BERSGMAN, F. Brazil: industrialization and trade policies. Oxford: Oxford University, 1970.

CALVO, G.; MENDONZA, E. G. Rational herding behavior and the globalization of securities markets. [s.l.]: Institut of Empirical Macroeconomics, Federal Bank of Minneapolis, 1997. (Discussion Paper n. 120).

CASSEL, G. Abnormal deviations in international exchanges. Economic Journal, Dec. 1918. doi

FARES, S. T. O pragmatismo do Petróleo: as relações entre o Brasil e o Iraque. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 50, n. 2, p. 129-145, 2007. doi

FERNANDES, M. P. O fim do regime de Bretton Woods como reação do império norte-americano. Revista Dialética, v. 1, n. 1, p. 6-11, Fevereiro 2010.

GIAMBIAGI, F. et al. Economia brasileira contemporânea (1945-2004). 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

HILL, R. C.; GRIFFITHS, W. E.; JUDGE, G. G. Econometria. São Paulo: Saraiva, 2010.

HOLLAND, M.; PALAIA, D. Taxa de câmbio e paridade de poder de compra no Brasil: análise econométrica com quebra estrutural. Economia Aplicada, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 5-24, 2010.

KANNEBLEY JÚNIOR, S. Paridade do poder de compra no Brasil: 1968 a 1994. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 33, p. 735-770, out.-dez. 2003.

KILSZTAJN, S. O Acordo de Breton Woods e a evidência histórica. O sistema financeiro internacional no pós-guerra. Revista de Economia Política, v. 9, n. 4, 1989.

KRUGMAN, P.; OBSTFELD, M. Economia internacional: teoria e política. São Paulo: Makron, 1999.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1993.

MARQUES, L. P. Teste de cointegração para a paridade do poder de compra para o Brasil: evidências do efeito Balassa-Samuelson. 2003. 88 f. Dissertação (Mestrado em Economia) – Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

PAPPEL, D. Searching for stationarity: purchansing power parity under the current float. Journal of International Economics, n. 43, p. 313-332, 1997. doi

PASQUINI, E. S. Analisando a relação das variáveis macroeconômicas com o mercado acionário. 2008. 106 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Administração e Economia, Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, São Paulo.

PRATES, D. M. O desempenho recente das exportações: fatores reais versus financeiros. Boletim Semestral do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica, Campinas, n. 5, nov. 2004 - abr. 2005. Suplemento 4.

RACY, J. C. Economia brasileira contemporânea (1945-2004), Resenha. Rev. Econ. Mackenzie, São Paulo, ano 3, n. 3, p. 172-185, 2005.

SANTOS, M. dos. Testando a paridade do poder de compra (PPC) no período de 1995 a 2010. 2011. 170 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Administração e Economia, Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, São Paulo.

SICSÚ, J. Rumos da liberalização financeira brasileira. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 26, n. 3. jul.-set. 2006.

SILVA, W. V.; TAMBOSI FILHO, E.; COSTA JUNIOR, N. C. A. Testando a validade do PPC na economia brasileira. Resenha BM&F, São Paulo, v. 145, p. 57-66, 2001.

SUZIGAN, W. Indústria brasileira: origem e desenvolvimento, São Paulo: Brasiliense, 1986.

SUZIGAN, W. Estado e industrialização no Brasil. Revista de Economia e Política, São Paulo, v. 8 n. 4, p. 3-5, out.- dez. 1988.