Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Poder e Política nas Organizações, à Luz das Teorias Organizacionais: Um Estudo Bibliométrico nos Anais do EnANPAD

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2177-7284/regs.v5n1p812-826

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/REGS/index 

downloadpdf

Glauber de A. F. Santos1 & José A. C. dos S. Claro2

 

Resumo: Este artigo tem como objetivo descrever e analisar as principais características da pesquisa em Administração, com ênfase nos subtemas Poder e Política nas Organizações, à luz do referencial teórico das Teorias Organizacionais. Para tanto, realizou-se uma pesquisa bibliométrica nos anais dos Encontros da ANPAD (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração) no período de 2008 a 2013; como resultado, foi constatado que Poder e Política vêm sendo tratados no âmbito das organizações, e que a pesquisa exploratória é a estratégia metodológica mais utilizada, uma vez que os manuscritos tratam de temas com elasticidade suficiente para serem explorados a partir de diferentes vertentes de análise e, ainda, por trazerem à tona a evolução das Teorias Organizacionais desde as suas origens, no tocante a Taylor e Fayol, e até mesmo à forma de administração de grandes multinacionais.

Palavras-chave: teorias organizacionais, poder, política

 

Abstract: This article aims to describe and analyze the main characteristics of management research, from the subthemes Power and Politics in Organizations, in light of the theoretical framework of Organizational Theories. For this, we carried out a bibliometric study in the Annals of Dating ANPAD (National Association of Graduate Studies and Research in Administration) in the period 2008-2013. As a result, it was found Power and Politics see being addressed within the organizations and exploratory research is a methodological strategy most commonly used, due to the handwritten addresses an issue enough to be exploited using different analysis approaches elasticity and bring to light the evolution of organizational theory from its origins, in terms of Taylor and Fayol to the form of administration of large multinationals with different views.

Key words: organizational theories, power, politics

 

1 Mestrando em Administração de Empresas pela Universidade Metodista de São Paulo. E-mail: glauberafs@gmail.com
2 Professor Adjunto Nível A.I. de Administração, com Dedicação Exclusiva, na UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo, Campus Baixada Santista, IMar - Instituto do Mar

 

Literatura Citada

AMORIM, M. C. S.; PEREZ, R. H. M. Poder e Liderança: as contribuições de Maquiavel, Gramsci, Hayek e Foucault. Revista de Ciências da Administração, v. 12, n. 26, p. 221-243. 2010.

ANPAD. Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração. Disponível em: <www.anpad.org.br> Acesso em: 13 set. 2013.

ANTONELLO, C. S.; GODOY, A. S. Uma agenda brasileira para os estudos em aprendizagem organizacional. RAE-revista de administração de empresas, v. 49, n. 3, p. 266-281. 2009.

BAKER, W. The network organization in theory and practice. In: NOHRIA, Nitin, ECCLES, Robert (org.). Networks and organizations: structure, form and action. Boston: Harvard Business School Press, 1992, cap. 15, p. 397-429.

BITENCOURT, C. C. A gestão de competências gerenciais e a contribuição da aprendizagem organizacional. rae-revista de administração de empresas, v. 44, n. 1, p. 58-69. 2004.

BURREL, G. Modernism, post-modernism and organization analysis 2: the contribution of Michel Foucault. Organization Studies, v. 9, n. 2. 1988.

CARDOSO, R. L. et al. Pesquisa científica em contabilidade entre 1990 e 2003. rae-revista de administração de empresas, v. 45, n. 2, p. 14-25. 2005.

CLEGG, S. R.; HARDY, C.; NORD, W. R. Handbook de Estudos Organizacionais: reflexões e novas direções, v. 2, São Paulo: Atlas. 2001.

DRUCKER, P. Sociedade Pós-Capitalista. 5. ed. São Paulo: Pioneira, 1993.

ESG – ESCOLA SUPERIOR DA GUERRA. Subsídios para estudos dos fundamentos doutrinários. Rio de Janeiro: ESG, 1996.

FARIA, J. H. de; MENEGHETTI, F. K. (Sem) saber e (com) poder nos estudos organizacionais. Cadernos EBAPE. BR, v. 8, n. 1, p. 38-52, mar. 2010.

FARIA, J. H. de; MENEGHETTI, F. K. Burocracia como organização, poder e controle. rae-revista de administração de empresas, v. 51, n. 5, p. 424-439, out. 2011.

FERREIRA, A. A., REIS, A. F., PEREIRA, M. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. 37. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

GIGLIO, E.; PUGLIESE, R. L.; SILVA, R. M. Análise dos conceitos de poder nos artigos brasileiros sobre redes. Revista de Administração da UNIMEP, v. 10, n. 3, p. 51-69, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOMES, P. H. V.; HOLANDA, A. P.; CABRAL, A. C. DE AQUINO; SANTOS, S. M. DOS. Características da Produção Bibliográfica Brasileira no Campo da Teoria das Organizações: Um Estudo Bibliográfico. In: SemeAd – Seminários de Administração da USP, 12, São Paulo: USP, 2010. p. 1-14.

JUNIOR, E. B. Guerreiro Ramos e a redenção sociológica: capitalismo e sociologia no Brasil. Universidade Estadual Paulista. 2008.

LOPES, H. E. G.; MORAES, L. F. R. de. Redes e organizações: algumas questões conceituais e analíticas. In: EnEO – Encontro de estudos organizacionais. Curitiba: ANPAD, 2000, p. 1-14.

MAIA, C. de F. M.; FONSECA, D. Conhecimento e Poder nas Organizações de Tecnologia da Informação. In: EAI – Encontro de Administração da Informação, Florianópolis: ANPAD, 2007, p. 1-14.

MORGAN, G. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 1996.

MOTTA, F. Controle social nas organizações. rae-revista de administração de empresas, v. 33, n. 5, p. 68-87. 1993.

PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometrics? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348-349. 1969.

PUGH, D. S.; HICKSON, D. J. Os teóricos das organizações. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.

SILVA, A. dos SANTOS; CARVALHO NETO, A. Uma contribuição ao estudo da liderança sob a ótica weberiana de dominação carismática. RAM, REV. ADM. Mackenzie, v. 13, n. 6, p. 20-47. 2012. doi

SILVEIRA, R. A. Michel Foucault: poder e análise das organizações. Rio de Janeiro: FGV. 2005.

SINGER, P. A universidade no olho do furacão. Estudos avançados – Revista do IEA-USP, v. 15, n. 42, Edição Especial, p. 305-316, 2001.

VIEIRA, M. M. F.; CARVALHO, C. Organizações, instituições e poder no Brasil. 1. ed. FGV, São Paulo, 2003.

VIZEU, F. (Re) contando a Velha História: Reflexões sobre a Gênese do Management. RAC, Curitiba, v. 14, n. 5, p. 780-797. 2010.