crosscheckdeposited

Êxito e Bem-Estar Docente

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v20n2p61-75

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Paulo Fossatti1

 

Resumo: O artigo é decorrente do recorte de uma pesquisa qualitativa, tipo estudo de caso. Focaliza as características de sucesso de professores universitários que resultam em êxito e bem-estar na docência. Os dados foram coletados em uma instituição de educação superior, filantrópica e comunitária do sul do Brasil, por meio de um questionário. O referencial teórico, dentre outros, sustenta-se em Frankl, quanto à produção de sentido; Rogers, Maslow e Mosquera, quanto aos processos de humanização, e Pimenta e Tardif, quanto aos saberes docentes. Os achados do estudo, tendo por apoio e referência a análise de conteúdo, segundo Bardin, sinalizam as seguintes características de um professor de sucesso com êxito e bem-estar em sua vida pessoal-profissional: alegria, didática, domínio de conteúdo, responsabilidade, atualização, solicitude, boa remuneração e inteligência.

Palavras-chave: formação de professores, êxito e bem-estar docente, educação superior

 

Abstract: The article is a result of a qualitative research clipping using the case study methodology. It focuses on the success characteristics of university professors which result in success and well-being in teaching. The data have been collected in a philanthropic and communitarian higher education institution, in southern Brazil by means of a questionnaire. The theoretical frame of reference referential rests upon Frankl, for the production of meaning; Rogers, Maslow and Mosquera, for the humanization processes; and Pimenta and Tardif, as to the teachers knowledgeability. The findings of the study, having as support and reference the content analysis, according to Bardin, point to the following characteristics of a successful professor who found well-being in his personal-professional life: joy, teaching ability, content domain, responsibility, updating, concern, good salary and intelligence.

Key words: teachers’ training, success and teachers’ well-being, higher education

 

1 Professor do Mestrado em Educação do Centro Universitário La Salle – Canoas, RS. Doutor em Educação. irpaulo@unilasalle.edu.br

 

Literatura Citada

ARCHANGELO, A. O Amor e o ódio na vida do professor: passado e presente na busca de elos perdidos. São Paulo: Cortez, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1988.

BAUMAN, Z. Tempos líquidos. Rio de Janeiro. Jorge Zahar ed., 2007.

BECKER, K. L.; KASSOUF, A. L. Diferença salarial e aposentadoria dos professores do ensino fundamental. Economia Aplicada, v. 16, n. 1, p. 77-104, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ecoa/v16n1/a04v16n1.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2013.

DELORS, J. et al (org.) Educação: um tesouro a descobrir. 10. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: MEC; UNESCO, 2006.

FERNANDES, M. D. E.; GOUVEIA, A. B.; BENINI, É. G. Remuneração de professores no Brasil: um olhar a partir da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Educação e Pesquisa, v. 38, n. 2, p. 339-356, 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ep/v38n2/a05v38n2.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2013.

FOSSATTI, P. Introdução. In: FOSSATTI, P.; HENGEMÜLE, E. Formação integral - Pessoas e grupos - conteúdos e processos. Canoas: Salles, Unilasalle – Centro Universitário La Salle, 2006.

FOSSATTI, P.; SARMENTO, D. F.; GUTHS, H. Saberes docentes e a docência na Sociedade contemporânea: olhares discentes. Comunicações, Piracicaba, v. 19, n. 1, p. 71-85. jan./jun. 2012. http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v19n1p71-85

FRANKL, V. E. Em busca de sentido: um psicólogo no campo de concentração. 18. ed. São Leopoldo: Sinodal; Petrópolis: Vozes, 2003.

FRANKL, V. E. Sede de sentido. 3. ed. São Paulo: Quadrante, 2003a.

FRANKL, V. E. Fundamentos antropológicos da psicoterapia. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

GOLEMAN, D. Inteligência emocional: a teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Tradução de Marcos Santarrita. 64. ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 1995.

GONÇALVES, F. R. A Auto-observação e análise da relação educativa: Justificação e prática. Porto: Porto Editora, 2006.

HOLLY, M. L. Investigando a vida profissional dos professores: diários biográficos. In: NÓVOA, A. Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2000, p. 79-110.

ISAIA, S. M. A. Professor universitário no contexto de suas trajetórias como pessoa e profissional. In: MOROSINI , M. C. Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2000, p. 21-33.

MARCHESI, Á. O bem-estar dos professores. Competências, emoções e valores. Porto Alegre: Artmed, 2008.

MASLOW, A H. Introdução à psicologia do ser. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Eldorado, [1970].

MASLOW, A H. Motivación y personalidad. Madrid: Díaz de Santos, 1991.

MOSQUERA, J. J. M. Psicodinâmica do aprender. Porto Alegre: Sulina, 1975.

NÓVOA, A. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Porto, 1999, p. 13-34.

NÓVOA, A. Os professores e as histórias da sua vida. In: NÓVOA, A. Vidas de professores. Tradução de Maria dos Anjos Caseiro e Manuel Figueiredo Ferreira. 2. ed. Porto: Porto, 2000, p. 11-30.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez: 2002, p. 15-34.

PROVÍNCIA LASSALISTA DE PORTO ALEGRE (PLPOA). Plano de formação. Porto Alegre: La Salle, 2002.

PROVÍNCIA LASSALISTA DE PORTO ALEGRE (PLPOA). Proposta educativa lassalista – Projeto Pedagógico. Porto Alegre: La Salle, 2004.

RABELO, A. O. A remuneração do professor é baixa ou alta? Uma contraposição de diferentes referenciais. Educação em Revista, v. 26, n. 1, p. 57-87, 2010. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/edur/v26n1/04.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2013.

ROGERS, C. Tornar-se pessoa. (Tradução de Manuel José do Carmo Ferreira). 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1982.

SELIGMAN, M. E. P. Felicidade autêntica: Usando a nova Psicologia Positiva para a realização permanente. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.

SELIGMAN, M. E. P. Aprenda a ser otimista. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Era, 2005.

STAKE, R. E. Investigación con estudio de casos. Madrid: Morata, 1998.

STANO, R. C. M. T. Identidade do professor no envelhecimento. São Paulo: Cortez, 2001.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2004.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

TIMM, E. Z. O bem-estar na docência: dimensionando o cuidado de si. 2006. 261 f. Tese (Doutorado em Educação)-Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.